sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Estorinha - Meu "caso" com Drummond


Amanhã, nosso poeta maior, Carlos Drummond de Andrade faria 107 anos. E é sobre ele que vou contar uma estorinha...
Eu tinha 18 anos, estava fazendo cursinho de pré vestibular, e, um dos professores, passou um exercício de interpretação de um poema de Drummond.
Eu, cheia de atitude, cheia de ideias pra mudar o mundo, achei um absurdo alguém pensar que poderia interpretar o texto de outra pessoa e, dizer se estava certo ou errado.
Na época, Drummond escrevia crônicas, acho que semanais, não me recordo mais, no Jornal do Brasil, e eu as colecionava.
Não tive dúvidas, escrevi uma carta para ele, endereçada ao jornal, dizendo que eu não concordava com interpretações de poesias, porque ninguém poderia saber o sentimento verdadeiro do autor quando escreveu...ninguém, a não ser o próprio autor, para dizer se estava certa ou errada uma interpretação...eu achava isso um acinte, um professor se arrogar o direito de dar certo ou errado a um aluno, nesse caso.
Passaram-se alguns dias...
Um belo dia, estava em casa à noitinha, quando o telefone toca. Minha irmã atendeu e veio me chamar:
-É pra você...
E eu:
- Quem é?
Ela:
-É um tal de Drummond...
Eu, com 18 anos, desligada como sempre fui...nem me lembrei da carta...Falei:
- Drummond, quem será?
Quando atendi, do outro lado, uma voz já envelhecida:
-Gloria? É Drummond...Carlos Drummond, você me mandou uma carta....
Gente, fiquei muda, o telefone quase caiu das minhas mãos...sempre fui muito tímida, acho que por isso, gosto tanto de escrever...
Eu não sabia se falava, se ria, se chorava...aí ele falou que tinha procurado pelo meu sobrenome e endereço, meu telefone no catálogo...
Eu só conseguia balbuciar as respostas às perguntas que ele me fazia...disse que concordava com tudo o que eu havia escrito...o resto não me lembro mais....
Quando cheguei na sala e contei pra minha mãe e minha irmã, ninguém acreditava...e eu dizia:
- Era ele, era ele!
Bem, resumo da ópera, fiquei igual a uma idiota, não consegui conversar direito com ele...fiquei morrendo de raiva de mim mesma por não ter conseguido aproveitar aquele momento único com aquele "monstro sagrado" da literatura...
E ele ainda me disse, pra quando eu quisesse conversar, ligar pra ele...acho que nem anotei telefone nenhum...
Bem, isso aconteceu comigo...Quanto arrependimento não tê-lo procurado depois desse dia...mas minha timidez foi maior do que a vontade...Pouco tempo depois ele morreu...
Pelo menos, tenho essa linda, tragicômica estorinha pra contar pros meus netos....


E, me identifico demais com esses versos sobre ele mesmo:
"Quando eu nasci
um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida."
Parece que ouço, dentro de mim: Vai, Gloria, ser gauche na vida...
Tenho extrema dificuldade pra lidar com gente, meto os pés pelas mãos, falo o que não devo, ou não falo quando devo...sou meio troncha, atrapalhada com meus sentimentos...igualzinha a ele, gauche....ou como diz minha irmã: sincericida....
Fica aqui minha homenagem ao poeta encantador, ao homem torto, cheio de defeitos e imperfeições, como todos nós, mas que fez da palavra, não sua arma, mas seu canto.
Este é um dos meus poemas preferidos, deixo aqui, com meu amor eterno, ao meu eterno poeta, ( que tentou ser meu amigo...) Carlos Drummond de Andrade:
"Amar o perdido
deixa confundido este coração
nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do NÃO
As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão
Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão."



quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Leituras...e E-Book

Já não falo sobre livros há algum tempo, então, aqui vão algumas sugestões:

Como disse antes, Trem Noturno para Lisboa, é imperdível...um livro daqueles pra gente mergulhar fundo, pra se pensar e repensar nas escolhas que fazemos ao longo da vida.
Deus, um Delírio, de Richard Dawkins, uma defesa do ateísmo. A maioria das pessoas não irá concordar, mas que é uma bela defesa, muito bem fundamentada , isso é.
Pra quem, como eu, ama pássaros, Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem de Dalgas Frisch, o mais respeitado ornitólogo brasileiro.
O Leitor Apaixonado, de Rui Castro, crônicas sobre livros, autores, uma verdadeira aula de boa escrita, para quem a leitura é, realmente, uma paixão.

Abrir um livro e ler, representa um mergulho, muita vezes, uma viagem sem volta no auto conhecimento.
Deixar, permitir que as ideias de alguém que você nem conhece, abalem suas crenças, suas verdades, são experiências mágicas que tenho sentido muitas vezes ao longo da minha vida...olhar por outro prisma, ver que nem sempre estamos olhando um assunto de uma forma abrangente, ver que o outro pode ter razão...enfim, sentir que nada é absoluto nesse mundo, nenhuma certeza é inquestionável...isso os livros fizeram e fazem por mim...
Mas eis que chega o e-book, o livro virtual e as perguntas se sucedem, abalando as certezas de um mercado que existe há séculos...
Hoje, no jornal, há uma matéria excelente sobre isso: Será que no futuro as livrarias físicas acabarão?
Como se pode emprestar um livro virtual? Quem herdará a biblioteca virtual quando seu dono morrer?
O livro de papel deixará de ser feito?
Tantas questões sem respostas...Eu, de minha parte, necessito do cheiro, do contato, de folhear, sentir um livro...
Mas e meus netos, viverão isso? Terão essa experiência quase transcendente de folhear um livro, manuseá-lo?
Ou será puro modismo, que nunca tirará o lugar do livro real?
Sinto quase que uma melancolia quando penso nisso...minha imagem de paraíso é morrer cercada de livros, por todos os lados...
Se existe algum deus, eu gostaria de pedir: que as bibliotecas sejam eternas e que os livros, suas letras impressas, suas páginas cheirando a novo ou a guardado permaneçam no altar das estantes enquanto existir um único ser humano sobre a face da Terra. Amém.




P.S. A Vice do blog http://www.nacozinhadavice.blogspot.com/ me avisou que hoje é o Dia Nacional do Livro, e eu nem sabia...foi pura coincidência, ou melhor, acho que minha conexão com os livros é tão forte, que recebi essa energia deles e escrevi esse post...estou até emocionada!




quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Quando O Passado Condena...

video

Fazendo jus ao título que ele mesmo se dá de "metamorfose ambulante"...

É muito cômoda essa desculpa de mudar de opinião quando lhe convém.

Hoje, eu ía justamente falar sobre o Bolsa Família, quando recebi esse vídeo por email.

Bolsas não adiantam nada se seu objetivo é eleitoreiro... é como ele mesmo disse, no ano 2000: isso é trazer o povo no cabresto, como se faz no Brasil, desde os tempos do descobrimento. Se não se dá condições mínimas de emprego, de educação, de desenvolvimento humano, isso se chama: ESMOLA.

Triste país esse nosso, onde, além de não ter memória, nosso povo continua sendo fantoche dos mesmos populistas e manipuladores das massas desfavorecidas...pois enquanto elas existirem, enquanto estiverem recebendo esmolas, haverá sempre lugar para um novo "salvador da pátria".

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Assim Caminha a Humanidade...

Dresden arrasada - vista da Frauenkirche ( a Catedral de Dresden )
Zwinger Palace

Ponte August sobre o Rio Elba


Frauenkirche reconstruída - notem as pedras escuras, são as que sobraram das originais


Uma coisa que me impressionou muito nestes últimos tempos, foi o que fiquei sabendo sobre a cidade de Dresden, na Alemanha.
Muitos fatos que ocorreram durante a Segunda Guerra, foram pouco divulgados ou omitidos, propositalmente.
Não sei como é na Europa, acho que os povos dos países envolvidos diretamente na guerra devem conhecer os fatos, mas confesso que nunca tinha ouvido ou lido algo sobre o assunto.
Dresden era considerada a Florença do Elba, era a capital barroca da Alemanha, pelo seu esplendor artístico e cultural, enfim, uma cidade linda...
Pois bem, Dresden foi bombardeada pelos aliados ( RAF e Força Aérea Americana ), a 3 meses do final da guerra, de maneira a arrasar a cidade, não restando pedra sobre pedra.
O objetivo, segundo os aliados era destruir a cidade, pois esta possuía importantes alvos militares e industriais.
Dresden e sua população foram bombardeadas por 3 dias por 1.300 bombardeiros e mais de 3.900 toneladas de bombas de fósforo, bombas essas que foram "banidas" pela Convenção de Genebra, tendo a cidade ardido em chamas, durante mais de uma semana...
Dizem que essas bombas "banidas" foram usadas recentemente, contra a Faixa de Gaza, pelos israelenses e no Iraque, pelos americanos...
Depois de muitas pesquisas e discussões, chegou-se à conclusão que os ataques aliados a Dresden foram desproporcionais aos ganhos militares que geraram. Nestes bombardeios cerca de 50.000 pessoas morreram.
Os bombardeios a Dresden continuam sendo um dos piores capítulos desse horror que foi a Segunda Guerra, e um dos piores exemplos de sofrimento, inflingido a uma população civil em todos os tempos.
Mas, como podem ver, Dresden renasceu das cinzas...é uma cidade lindíssima, mas em alguns lugares ainda hoje, há marcas dos bombardeios. Cicatrizes da cidade...o que dizer então das cicatrizes nas almas?
Admiro demais os europeus pela sua capacidade de reconstrução, pela sua coragem e heroísmo individual.
Tomara que esse crescimento do neo fascismo na Europa, não faça renascer das cinzas, outra vez, o que de pior o homem tem dentro de si.
"Aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo"
George Santayana - filósofo espanhol












Good News!
Primeiro, obrigada a todos que me mandaram mensagens e se preocuparam com a minha secretária...Não é leptospirose!
Bem, pelo menos foi o que o médico disse...mas, óbvio que não fizeram exame de sangue nela...
Ele disse que é uma virose e pra ela ficar em casa três dias...
Dos males, o menor, né?
A Saúde pública e privada neste país vai de mal a pior...recebi vários depoimentos, já aconteceu algo semelhante com todo mundo, até comigo que tenho plano...
A Welze é que falou pouco e bem: não é que a memória do presidente seja curta, ele Não a tem!
Gente, o homem é uma farsa, é uma metáfora ambulante...que aliás, devem ser todas sopradas no seu ouvido, por algum imbecil dos seus assessores.
Pobre América do Sul, lá vai outro país (Uruguai) se encaminhando para a ditadura fantasiada de "chavismo"...e depois não querem que chamem o lado de baixo da América de Repúblicas das Bananas...



segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Doente Sofre Nesse País...Se For Pobre, Então...

Só não estou chocada porque sei que é assim...agora até quem tem plano de saúde e paga muito bem por ele, também espera horas pra ser atendido, quanto mais quem é pobre...
Sexta feira, a moça que trabalha aqui em casa, mal chegou, pediu pra minha filha deixá-la no Posto de Saúde daqui do bairro, porque estava que nem conseguia se mexer direito, com dores na coluna e na cabeça...chegou lá, foi consultada por um clínico, porque não tinha ortopedista, que deu remédio pra dor e um antiinflamatório...isso, sem nem encostar nela...
Hoje ela chegou aqui em casa dizendo que estava com muita dor, mal conseguia andar e que a dor subia pela coluna, e ía até cabeça que parecia que ía explodir...estava com febre desde sábado... Bem, pensei eu com meus botões, coluna não dá febre, nem essa dor no corpo todo...e lembrei imediatamente que ela mora do lado de um rio, que quando enche, entra na casa dela, e que quando o rio enche traz muitos ratos...e que semana passada a casa dela encheu...pensei: pode ser leptospirose...fui correndo pro google pesquisar e achei os sintomas parecidos. Botei ela no carro e fui pra outro Centro de Saúde ...quando chegamos lá, não tinha ninguém trabalhando...porque HOJE É FERIADO DO FUNCIONALISMO PÚBLICO em Niterói...
Pode uma coisa dessas? Posto de saúde parar no feriado? E as pessoas, esperam pra morrer ou passar mal no dia seguinte?
Voltamos ao Posto da sexta feira, esse estava funcionando, mas lotado...deixei ela lá e disse que se não conseguisse nada, pra me ligar que eu levava ela em outro lugar...
Mais ou menos duas horas depois ela me ligou dizendo que já estava no ônibus chegando no Hospital Azevedo Lima, lá na casa do chapéu, porque no Posto disseram a ela que não tinham recursos pra se o caso fosse mesmo de leptospirose...
Estou até agora sem notícias dela...o celular está fora de área.
Agora, eu pergunto à vocês, PODE uma coisa dessas?
E esse vaidoso, pretensioso e ignorante que dirige esse país ainda quer taxar a gente com mais um CPMF disfarçado, dizendo que é pra saúde....é brincadeira....
A gente, se passar mal, ainda tem um carro, ainda consegue, por pior que estejam os planos de saúde, ser atendida num hospital razoável...e quem tem que ir pra fila dos hospitais e postos públicos, de ônibus, ficar horas na fila, muitas vezes sem ser atendidas...
Olha, pobre sofre...já nasce sofrendo e se ficar doente num feriado, pode esquecer e voltar pra morrer em casa...E esse presidente ainda diz que foi muito pobre e passou fome...Acho que já se esqueceu....


domingo, 25 de outubro de 2009

Passei Correndo!


Cartão da Teca

Oi Meus Queridos e Queridas!
Passei aqui correndo pra deixar essa receita de carinho pra todo mundo que me mandou recadinhos sobre a minha filha...
Não posso responder pessoalmente a todos hoje, porque meu filho amado está usando o computador porque tem trabalho final da faculdade pra entregar na terça feira....
Então, obrigada a todo mundo! Meu marido achava a Luiza Brunet tão linda, tão maravilhosa, tão deslumbrante....que deve ter feito amor comigo no dia em que geramos a Thaís, pensando na dita cuja....só pode...pra ela ter saído tão parecida com a ídola dele....
Beijos a todos e um ótimo domingo!
Se der, amanhã eu volto!


sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Bellíssima! E saiu de mim!







Como a foto de ontem não fez jus à beleza da minha filha, resolvi postar hoje algumas fotos dela, para todos se maravilharem e saberem porque sou tão coruja....
Essas fotos são de alguns anos atrás, quando ela ainda era modelo...mas, acreditem, ela é lindíssima até hoje.
"A beleza é um acordo entre o conteúdo e a forma" - Ibsen (dramaturgo)
Essa frase resume a minha filha...pois além de linda por fora, é mais linda ainda, no interior.
Esse post é pra ela, com todo o meu amor!







Selinho Saudável!

Ganhei esse selinho da encantadora Cris França, do Canto de Contar Contos.
É para dizer qual meu hábito mais saudável.

Fora ler muito, procuro fazer aeróbica pelo menos, 4 vezes por semana.

Agora, os 5 blogs que vou presentear:
Mas quero que todas se sintam à vontade pra colocar ou não no blog, tá?

http://www.interioradentro.blogspot.com/ da querida Silvana

http://www.caprichosecarinhos.blogspot.com/ da amigona Vivi

http://www.gostosurassemtravessuras.blogspot.com/ da fofa Welze

http://www.omundodefadinha.blogspot.com/ da outra fofa Edna

http://www.thaisleao.blogspot.com/ da minha amada filhota


Hoje estou feliz da vida com tantos comentários adoráveis sobre meu poema, meus filhos e meus cachorros...
Fui homenageada pela Vivi, com um post PRA MIM! Olha só que chiquerésimo!
A Silvana, outra querida, falou de mim no post também e me deu um presentão hoje, que me fez chorar igual uma louca....a música do filme Cinema Paradiso, lindo demais...(quem quiser, vai lá no blog dela ver).
Estou tão feliz! Obrigada a todos vocês que tem feito minha vida ter mais sentido do que já tinha!
Obrigada a quem me lê e me entende!
Beijos e abraços pra todos!


quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Meus Filhos




Esses são meus amores...meus filhos e meus cachorros...alegrias da minha vida.
Fiz esse poema para meus filhos em 1979, quando ainda nem tinham nascido.
Aqui vão alguns trechos...
Meus filhos hão de gostar de plantas
em vez de arrancá-las
hão de amar os pássaros
em vez de lhes atirar pedras e prendê-los em gaiolas
hão de subir em árvores
e não deixarão derrubá-las
hão de cantar músicas sem censura
hão de conhecer galinhas, porcos, bezerros e borboletas
hão de plantar e colher e brincar com terra e lama.
Meus filhos hão de subir em morros e correr e pular
hão de pisar na terra, na grama, no campo
hão de sentir o cheiro das flores, sem despetalá-las
hão de construir castelos de areia
hão de sonhar
hão de beber água em cascatas.
Meus filhos hão de colecionar folhas secas
hão de perceber a chegada de cada estação.
Meus filhos hão de conhecer a felicidade de perto
e conviver com ela todos os dias.
Meus filhos hão de ser simples como água de poço
e, hão de reconhecer
em cada uma dessas coisas
o meu amor por eles.


Lendo hoje esse poema, tive a consciência de como consegui realizar esse sonho...vi que aos 22 anos, previ como seriam meus filhos...
Meus filhos lindos, perfeitos em sua imperfeição humana, cheios de sabedoria e ensinamentos, mesmo na sua pouca vivência, me mostrando a cada dia que, sim, eu consegui....
Aos meus filhos, com todo o meu amor...




quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O Deus das Pequenas Coisas...

Uma lagarta, se abastecendo, para virar uma linda e enorme borboleta....
A mata em frente à minha casa, com nevoeiro...

Um ninho de passarinho abandonado...


Minha bromélia gigante e sua única e última flor...
Esse é o título de um livro: O Deus das Pequenas Coisas...mas adoro esse pensamento, de que há uma magia nas coisas mais simples da vida....como se houvesse um pequeno deus em coisas corriqueiras e banais, que eu gosto de olhar, como pequenos grandes milagres da mãe natureza...
Como a enorme lagarta verde, que devora meu fícus...gosto de olhar pra ela todos os dias, ver se fez seu casulo, se já vai se transformar em borboleta....
O ninho que algum passarinho fez nas casinhas que tenho na varanda, e, por algum motivo, abandonou, já pronto...
A névoa de um dia chuvoso, cobrindo parcialmente a mata, me fazendo pensar...até quando? Até quando essa mata ficará preservada das mãos do homem?
A bromélia gigante do meu jardim, que em sua magnaninimidade, me presenteia com sua única e última flor, antes de morrer...
Gosto de olhar a chuva caindo e sentir o cheiro de terra úmida...o som de uma voz de criança da casa ao lado...as folhas que nascem, verdes, brilhantes, no pé de camélia que adubei...
São tantos, inumeráveis os pequenos milagres da vida no dia a dia, que não me canso de comtemplá-los, como se sempre fosse a primeira vez...
Tem quem acredite em fadas, em duendes, em espíritos e em deuses...eu acredito na Vida, no poder que temos de modificá-la, de transformá-la, de fazer com que ela seja bela, leve...basta um olhar, um olhar para as coisas simples da vida, vendo que todas são únicas, em sua magnífica simplicidade...

PS: Dedico esse post à Mariana Alvarenga Amado, minha jovem amiga.





Um EMail de Presente!

Hoje recebi esse email de presente!
Ela diz que não consegue comentar no blog, então manda emails pra minha filha me repassar...
Ela é amiga da minha filha desde pequena. É inteligente, engraçadíssima e alto astral.
Por isso, me sinto lisongeada por ter essa "fã"...Pode parecer falta de modéstia colocar aqui no blog o email que ela mandou, mas é que me fez tão bem....que queria dividir essa alegria com meus amigos...



Eis o email:

"Como assim?? Parar??? O que é isso! Tive uma semana atolada aqui no trabalho e agora que acalmou vim aqui buscar inspiração e o que encontro??

Já falei que sou sua fã de carteirinha! Muitas vezes não comento por falta de tempo, e porque leio também aqui do trabalho rsrsrs.. mas tenha a certeza que toda vez que leio são minutos, horas de reflexão depois que vc planta essa sementinha na nossa mente sempre com um ponto de vista diferente!

Não desanime! Quero continuar sempre visitando esse blog todas as manhãs!

Beijinhos,
Mariana Alvarenga Amado"
Como isso me fez bem, logo pela manhã!
Obrigada Mariana, e fique certa que ainda vou te dar muitas sementinhas....se uma, umazinha só, virar uma plantinha, fazendo as pessoas refletirem, já me sentirei realizada!
Beijos, querida!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sentindo um "Profumo" no Ar - Parte 1

Porta de Entrada da Officina Profumo - Farmaceutica di Santa Maria Novella




Numa de minhas andanças por Florença, a capital da Toscana, símbolo máximo do Renascimento, fui visitar a Igreja de Santa Maria Novella, mas estava fechada naquele dia...
Então, resolvi dar uma volta pelo quarteirão atrás da Igreja, e, de repente senti um perfume tão maravilhoso...( pois como diz meu marido, eu não tenho olfato, tenho faro...ainda mais pra coisas cheirosas...), mas tão delicioso, que fui seguindo o cheiro igual desenho animado...farejando atrás daquela fumacinha invisível...Eis que me deparo com uma porta antiquíssima, daquelas de madeira pesada...o perfume vinha de lá de dentro....era simplesmente a Officina Profumo - Farmaceutica di Santa Maria Novella! Uma das mais antigas perfumarias do mundo....fundada em 1221, pelos padres dominicanos!
Dá pra imaginar???? O Brasil foi descoberto em 1500! 300 anos antes, a perfumaria já existia!
Fico tão enlouquecida com essas coisas, que nem sei explicar....
Quando entramos, eu, fungando atrás da tal fumacinha invisível, quase caí dura com tanta beleza! A perfumaria é tão linda, mas tão linda...o teto é todo pintado com afrescos, os móveis antigos, escuros, as peças de faiança, os sabonetes, os vidros de perfume, mel...tanta coisa linda e perfumada, que dá vontade de comprar tudo....
Lá, só são usados ingredientes naturais e não fazem testes em animais...bonito isso, né?
Tem também um perfume, Aqua della Regina, que foi feito exclusivamente para Catarina de Médici, rainha da França...hoje já é vendido pra qualquer reles plebéia...
Eu já conhecia de nome, mas não sabia da sua história e nem tinha sentido aqueles cheiros maravilhosos....logo eu, louca por perfumes...tenho tantos, que nem que eu viva cem anos, como diria minha mãe, vou conseguir usar todos....e cai aquela perfumaria dos sonhos, no meu colo, assim, sem mais nem menos....
Podem imaginar o que aconteceu?
Não, não comprei tudo...aliás, não comprei nada! NADA! Nem um único sabonetinho...não sei se foi vergonha de perguntar os preços (eram bem carinhos), se foi a suntuosidade e beleza do lugar que me inibiram....Ai, que raiva! Como é que pude cometer uma heresia DESSAS?
Lembrei da minha filha quando foi à Paris, pela primeira vez. Ficou estatelada em frente a uma vitrine de uma confeitaria, daquelas maravilhosas, cheias de eclairs, bombons, doces enfeitados, chantillys e coberturas...e quando foi escolher um...NÃO CONSEGUIU! Não comeu nenhum...até hoje ela fala nisso...eram tantas opções lindas e maravilhosas que ela não escolheu nenhum...voltou pra casa sem comer....
Eu, fiz igualzinho....Agora tem Santa Maria Novella em São Paulo, mas qual é a graça de comprar em São Paulo?
Bem, está aí uma ótima desculpa pra voltar a Florença...Sou plebéia, mas também quero me sentir "regina"....





Ponte Vecchio - Florença - A Ponte que os nazistas não tiveram coragem de destruir


O Claustro da Igreja de Santa Maria Novella



Faianças







Vitrine com Perfumes e Objetos



Detalhe do teto, lindo....



Fotos do site Joelle Lyfe Style.








Sentindo um "Profumo" no Ar...Parte 2

Foto de um livro que descreve as ervas e plantas medicinais
Alguns produtos

Vitral e teto


Essa é a Igreja de Santa Maria Novella, muito linda...Por fora, mármores brancos, rosados e verdes, muito usados também na Igreja de Santa Maria dei Fiori, a que tem o famoso Duomo.
Quem for a Florença, não deixe de ir lá, nem que seja só para olhar a beleza dos afrescos e sentir o delicioso "profumo"...Pura Itália...
Officina Profumo - Farmaceutica di Santa Maria Novella, Via della Scala, 16, fica pertinho da Estação Ferroviária.








domingo, 18 de outubro de 2009

Catedrais...

Vitral da Catedral de Reims - França
Catedral de Reims - Notre Dame de Reims




Santa Maria dei Fiore - Duomo de Florença



Catedral de Milão - Duomo de Milão
Como já falei antes, estou lendo o livro Trem Noturno para Lisboa.
E hoje vou citar um trecho, uma das mais belas passagens que já li na vida...Traduz exatamente o que penso e sinto sobre as religiões...
E, resume tudo o que ando pensando e sentindo nestes últimos tempos...
Que as pessoas religiosas não se ofendam, pois apesar de não ter nenhuma crença, respeito imensamente quem as tem.
Também sou uma pessoa que ama o próximo, a natureza, os animais, e, isso, não se precisa de religião alguma para se ter...conheço várias pessoas que se dizem religiosas e que não poderiam ser mais cruéis, falsas e sórdidas...Ao contrário do que muitos religiosos pregam, hoje, que não tenho mais fé, perdi o medo da morte...pois acho que o que apavora as pessoas é o medo do que virá depois...como acho que não virá nada, não tenho mais medo de nada...
Eis aqui alguns trechos da mais bela e lúcida descrição da oposição entre fé e liberdade que já li na vida:
"Não quero viver num mundo sem catedrais. Preciso da sua beleza e da sua transcendência. Preciso delas contra a vulgaridade do mundo.
Quero erguer o meu olhar para seus vitrais brilhantes e me deixar cegar pelas cores etéreas..."
..."Preciso do seu silêncio imperioso. Preciso dele contra a gritaria no pátio da caserna e a conversa frívola dos oportunistas"...
..."Amo as pessoas que rezam. Preciso da sua imagem. Preciso dela contra o veneno traiçoeiro do supérfluo e da negligência"... "Preciso da força irreal da sua poesia"...
..."Um mundo sem essas coisas seria um mundo no qual eu não gostaria de viver.
Mas existe ainda um outro mundo no qual eu não quero viver: um mundo em que se demoniza o corpo e o pensamento independente e onde as melhores coisas que podemos experimentar são estigmatizadas e consideradas pecado"...
..."Como podemos ser felizes sem a curiosidade, sem questionamentos, sem dúvidas e argumentos? Sem o prazer de pensar?..."
Trecho de Trem Noturno para Lisboa - de Pascal Mercier
Fui deixando de acreditar aos poucos...fui uma criança que ía à missa todos os domingos, fiz primeira comunhão...mas sempre questionei tudo, nunca acreditei cegamente...Depois comecei a enveredar para o espiritualismo, até que cheguei num ponto em que meu lado racional não podia mais aceitar o que não se pode provar...li sobre tantas coisas, que hoje, para mim, nada existe além daqui.
Se eu gostaria de ter fé? Claro que sim. A fé consola, a fé nos entorpece e nos faz ter esperança de que não somos apenas um grão de areia.
Mas, infelizmente, não a possuo...a mim só resta apreciar a beleza e o silêncio das catedrais, tendo cada vez mais consciência de que não sou nada e nada mais haverá depois que eu partir...
Hoje e só hoje é dia de ser feliz...aproveitemos cada minuto, cada momento, pois essa é a única vida que temos.