quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Desabafando com o Travesseiro


Hoje acordei com a boca amarga.
Como se o nojo da vida tivesse se instalado em mim.
Acordei enojada, enjoada, querendo chutar o balde, a vida, o destino.
Raiva, ódio, ira.
Todos os sentimentos torpes me envenenando o sangue.
Não saio do lugar.
Não vejo o horizonte.
Cansei das palavras doces, dos consolos inúteis.
Cansei de viver nesse mundo à parte
Achando que aqui, encastelada
Estou imune ao nojo
Ao desatino
Às trapaças do destino.
Quero vomitar
Não tenho fome
Perdi a fome de vida
Perdi o gosto da vida
Não quero ouvir palavras vãs
De quem não sabe o que vivo
De quem não me vê por dentro
Dos que analisam fatos
Simplesmente
Como se a vida fosse feita de fatos explicáveis
Sem sentir o que sinto na pele
Sem viver o que vivo há tempos.
Deixem-me só
Talvez só por hoje
Quero chorar e gritar
E xingar todos os nomes feios
Quero alardear impropérios
Inventar mentiras, desacatos
Ando cansada da verdade
Dessa de que todos falam e ninguém usa.
Cansada dos donos do mundo que viram as costas
Sem dar uma chance
Aos inquilinos
Aos pobretões que mendigam
Uma mínima migalha
Nesse planeta vil onde quem manda
É o dinheiro.


22 comentários:

Élys disse...

Quando precisar desabafar, desabafe. Estaremos lendo o seu desabafo, aqui ao seu lado, sabendo que um dia a felicidade será o único tema de sua vida.
Beijos,
minha amiga.

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada pelo carinho meu amigo Élys, hj estou mal e sem palavras...mas, ainda assim, obrigada, bjs,

Orvalho do Céu disse...

Oi, minha linda
Passo nesse momento toda energia boa que emana do meu coração que lhe quer bem...
Seja feliz, querida!!!
Saudade...
Bjm de paz e luz

Mafia Sonora disse...

O famoso dinheiro, principal problema e solução da humanidade, beijão Glorinha :-)

Deia disse...

Oi Glorinha. Há dias em que estamos assim mesmo - parece que o estômago embrulhado é só o prenúncio de um desconforto que pode ser ainda maior. Mas, acabei de assistir seu vídeo e pela primeira vez a imagem estática que há tantos meses estou acostumada a ver ganhou vida e movimentos. E por que estou lhe dizendo isso? Porque percebi, ao longo de muitos meses lhe acompanhando aqui no blog e podendo ouví-la de viva voz finalmente, que o que você tem de sobra é uma força interior que lhe impulsiona - e essa força às vezes precisa de uma recarga. Que hoje seja seu dia de recarga, para que logo mais você esteja plena dessa vontade de escrever e emocionar a todos que lhe visitam... Beijos, Deia.

Calu disse...

Expurgue amiga,vocifere aos quatros ventos tudo que te machuca a alma.Dias esses, de catarse necessária,reitemperam o melhor de nós mesmas que aflora após a limpeza profunda.
Estou aqui e cá tbém, pra te ouvir.
Bjinhos,
Calu

Bordados e Retalhos disse...

Amiga, nem estou entrando ou comentando nos blogs mas quando li o título do seu post fiquei preocupada. Acho que vc tem direito de se revoltar e isso no final das contas acho que faz bem. Espero que vc fique bem. Não gosto de saber que vc está assim triste. Conte sempre comigo. Fique bem, tenho certeza que vai passar. Bjs

Vicentina disse...

Glorinha querida, tem dias que a gente se sente assim mesmo.
Mas saiba que vc tem amigos e este cantinho pra desabafar, desabafe quando precisar.
Bjs

✿ chica disse...

Lindo desabafo e temos dias onde vemos tudo assim, aparecem apenas os buracos do queijo...beijos,chica

Ricardo Calmon disse...

Minha amada amiga fraterníssima:
Ponha para fora,em berro brado,como em post último fiz,nesse ciclo em que em diferentes universos nos encontramos, nessa trilha entre pedras e pedregulhos, inibindo o que melhor sabemos praticar, a arte de escrever,escreva,cada mais vezes,para alma tua lavar e forças encontrar para continuar!

bzu mãos suas amada amiga

viva la vie

Ver de Vida disse...

"Cansada dos donos do mundo que viram as costas
Sem dar uma chance
Aos inquilinos
Aos pobretões que mendigam".

Quem é portadora destas palavras tem crédito.

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Rosélia, valeu a boa intenção, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Sim Máfia, solução e problema....o que move os homens e o mundo para o bem e para o mal, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Deia, lindas palavras. Sou sim, uma pessoa de força, mas ultimamente essa força me tem faltado, acho que é cansaço da batalha. Vou melhorar. Poetas e escritores são assim, movidos à paixão, à dor, um dia felizes, noutro dia tristes...vivemos em altos e baixos. Preciso realmente de uma recarga de esperança e alegria. Mas vou sair dessa. Logo, logo. Obrigada pela força, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada amiga Calu, nem imagina como seu ombro tem me ajudado a suportar essa fase....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Gi querida, nem eu gosto de estar assim...espero que passe rápido...beijos, amiga,

Glorinha L de Lion disse...

Vice, meu docinho de leite, sempre tão gentil e carinhosa comigo...obrigada, de coração, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Verdade Chica, ando vendo pouco queijo e muitos buracos...mas vou melhorar, obrigada pelo carinho, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

É isso amigo Rick! Escrever, escrever e escrever...só assim coloco meus demônios pra fora. Beijos, amado amigo,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Ver de Vida, pois é, quem manda no mundo tá pouco se lixando pro resto da humanidade. Dinheiro puxa dinheiro, só conseguimos algo se houver Quem Indique, não há meritocracia e nem se dá valor a quem o tem. Enfim, o mundo é de quem tem uma conta vultuosa no banco, ou um padrinho famoso, o resto é o resto, abraço,

Zélia Guardiano disse...

De vez em quando precisamos fazer exorcismo, minha querida Glorinha!
E você o faz lindamente, com palavras que só você sabe dominar assim...
Belíssimo poema, querida!
Abraço repleto de admiração e respeito.

Glorinha L de Lion disse...

Sim Zélia minha amiga, precisamos colocar para fora nossos demônios e até os nossos anjos...ficar vazia e recomeçar do zero...beijos,