quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O Super Homem é Ariano...Horror!

Ninguém tem mais ilusões sobre os EUA...Todo mundo está cansado de saber que eles manipulam países, líderes, políticos, povos. Camuflam, mentem, inventam de acordo com o que lhes interessa. Mas essa semana uma notícia abalou a minha já combalida ideia sobre os EUA.
Veio à público, somente agora, que nos anos 40, cientistas americanos com o apoio do governo, faziam experiências com guatemaltecos, para eles, certamente, uma sub raça, inoculando-lhes sífilis, gonorréia e outras doenças sexualmente transmissíveis para testar as vantagens da penicilina.
Inocularam os vírus de doenças venéreas em crianças, prostitutas, doentes mentais e presidiários. Apenas para "ver" como as doenças evoluíam nos seres humanos. E testar novas drogas. Muitas pessoas nem sabiam que estavam servindo de cobaias.  Isso é de arrepiar até a pessoa  mais insensível da face da Terra!
1,3 mil pessoas foram expostas aos mais terríveis sofrimentos e experiências monstruosas. Cerca de 5,5 mil pessoas participaram desses experimentos sem serem informadas que estavam participando de um procedimento à la Mengele!
Isso me lembra muito o que Hitler e sua cambada de loucos fez com judeus, gays, doentes mentais, ciganos, povos do leste europeu, todos considerados seres sub humanos, de terceira categoria.
O presidente da Guatemala denunciou esse horror e defendeu que isto seja considerado "crime contra a humanidade" em novembro do ano passado...estranho que só agora isso tenha vindo à público e só agora o presidente Obama tenha pedido desculpas ao povo da Guatemala. Como se isto adiantasse...parece aquela estória do papa pedindo desculpas pelos padres pedófilos que estupraram durante anos um montão de criancinhas e os escondia debaixo da sua batina...
Descobriu-se também que durante 40 anos, negros com sífilis participaram de testes no estado do Alabama, somente para que os médicos acompanhassem o desenvolvimento da doença...Pior, eles acreditavam que estavam sendo "tratados" pelos médicos.
E ainda dizem que o ser humano é bom...o ser humano é intrinsecamente mau, basta dar-lhes a chance, os mecanismos e o poder.
Este caso me assombrou de tal forma, que isso não me saiu da cabeça desde anteontem...tinha que vir aqui falar dessa atrocidade...imaginem quantas coisas eles fizeram que não vieram à público?
Acham isso muito diferente do que os nazistas fizeram na Segunda Guerra? Para mim é igual, só que com menos gente...ou não?

Fonte: O Globo, JB, Prensa Latina...

22 comentários:

Mafia Sonora disse...

Loucura o que essa galera fez na guatemala realmente sem comentários.

ManDrag disse...

Nem que fosse com uma única pessoa apenas; é a mesma coisa! A atrocidade é a completa falta de respeito pelo ser humano. Prática sobre a qual foi fundada a nação norte-americana: vide o contínuo massacre que os colonos usurpadores exerceram sobre os nativos ameríndios até lhes ocuparem por completo as terras e todo o território. E o mesmo sucedeu na América do Sul, em África, na Austrália, ... enfim a nossa história humana está manchada do sangue dos subjugados.
Obama não deixa de ser mais um presidente dos Estados Unidos da América. Nada mudou! Tudo continua na mesma; os grandes senhores do capital continuam a governar, por trás da cortina, segundo os seus interesses monopolistas.

Mas não foi só e apenas, sobre populações guatemaltecas e outras fora de fronteiras, que os ianques fizeram tais experiências laboratoriais. Até mesmo sobre populações suas eles, na sua ânsia imperialista, cometeram idênticos actos infames para testarem vírus e bactérias destinados a armamento químico e biológico.

Repugna-me viver no mesmo mundo que essa gente!

Abraço solidário

Lúcia Soares disse...

É estarrecedor, Glorinha. (palavra em desuso, mas achei a melhor).
Mas não creio que seja só lá. Na Europa também houve (ou há) muito disso. As notícias são veladas, mas nem passa pela nossa cabeça o quanto a indústria farmacêutica faz de bandalheira para testar seus medicamentos em experiências.
Há coisas inimagináveis por trás disso.
Bj

Beth/Lilás disse...

Isso é a própria força do poder a que eles atribuem à sigla WASP que significa White-branco AS-Anglo Saxão P-Protestante.
Quem está fora deste padrão, penso que não significa muito para eles, digo, os governantes deste lindo país, pois nada tenho contra seu povo, pelo contrário, meu filho foi muito bem recebido e cuidado quando esteve por lá, mas, sinceramente, os governos estadounidenses vêem deixando marcas de atrocidades nestes dois últimos séculos, vemos agora com o Afeganistão e Iraque.
Que coisa terrível isso que fizeram com os guatemaltecos!
abraço carioca

JasonJr. disse...

...e com "a lei" ao lado deles (afinal ela é deles)...

Palavras Vagabundas disse...

Glorinha,
existe um filme-denúncia famoso que conta essa história, principalmente dos negros do Alabama! É horror puro.
bjs
Jussara

Glorinha L de Lion disse...

Sem comentários sim, Máfia, as notícias falam por si....é horrendo demais! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Posso assinar embaixo do que escreveu, querido Man? A mim, repugna igualmente que esses seres abjetos sejam chamados de humanos, beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Bem Lúcia, se na Europa houve ou há eu não sei...Sei o que foi feito pelos nazistas em nome de experimentos científicos sádicos, sei o que fazem com animais e é de uma crueldade sem fim tb! Sou totalmente contra o uso de cobaias, sejam humanas ou animais pra fins científicos. As atrocidades cometidas em nome de uma suposta "ciência" que só serve ao ser humano em sua ganância egoísta e sem escrúpulos, visando o lucro e a detenção de patentes que geram bilhões...Acho terrível o que cientistas fazem com macacos e outros animais indefesos. Esse mundo me repugna, como bem disse o Man Drag! bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Beth me perdoe, claro que há casos e casos, mas que o povo americano é conivente e se acha superior aos cucarachas, como nós, latinos, e à outras raças, consideradas pela grande maioria, como sub raças, isso é indiscutível. O americano médio só sabe olhar pro seu próprio umbigo, tem uma cabeça fechada ao que se passa fora dali. Admiro os norte americanos em muita coisa, mas em outras, são simplesmente, detestáveis. Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Com certeza Jason, não só a lei é deles, com a ONU é deles, os bancos são deles...enfim, o mundo é deles, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Ju, não conheço esse filme...nem sei se gostaria de assistir...acho que não...tétrico demais! beijos,

R. R. Barcellos disse...

Meu próximo livro: "História da Humanidade sem as Suas Páginas Negras" (um volume em branco).
Abraço, Glorinha.

Calu disse...

Infâmia passou a ser a palavra da hora pra tantos descalabros.E ainda se julgam um povo altamente civilizado.Em quê? Só se for nas práticas coercitivas e truculentas contra todos os demais.
Espero sinceramente ver surgir o dia em que nosso povo tenha consciência do tamanho da manipulação americana de que somos alvos.
Flecha certeira, amiga.
Bjos e bom fim de semana.
Calu

Beth/Lilás disse...

Olha, voltei só pra dizer que o novo filme do Superman que chegará aos cinemas em 2013 trará um Superman diferente, ou seja, a cueca será por baixo da roupa. hehe
Muito importante esta notícia não acham? kkkkkkkkkk
beijusssssssss

Maria Izabel Viégas disse...

Amiga querida,
minha desolação pelos sofridos foi imensa!! Mas sabemos de tantas barbáries!
Acho que o mundo nunca mudou.
Mudam os homens de trajes, de personagens... só!
Os bons devem ir para outros céus, não posso afirmar!
Uma vez li num livro de ficção, mas que para mim é verdade. Somos um planeta decimal, ou seja, segundo o autor, na fala de um personagem, dizia que Deus de dez em dez planetas fazia um experimental.
UPS, somos deste planeta!
Tenho, vezes certeza, que somos experimentos, para Deus ver se o ser humano é viável!

Eu assino embaixo de tudo que vc escreveu... quando vi a notícia, falei tudo isto que falou, o mesmo!

Mas, como cresceram os States?
à custa da Guerra Mundial!

Meu filho no cursinho vestibular tinha um professor que , ao discutir idéias, e no assunto entarva os Estados unidos ele dizia:
"Não se sabe quem foi que fez isso, se foi o Diabo ou o Filho dele?
Ou seja , a Inglaterra e os Estados Unidos!!
E, as vezes, ia além, "Ainda não sei, alunos meus, qual dois dois é o Pai ou o filho!
Do resto, tenham certeza do que lhes digo!"

Beijos no seu coração, linda!

Amiga, não sabemos a extensão do momento agora... mas creio que estamos vendo alguns Impérios Romanos a sucumbirem.
A questão é que os "Neros loucos" são invisíveis, ou melhor, são uma Egrégora, poucos homens fazendo o Mal, cada grupo com sua marionete na mão. Obama é uma destas maionetes secretamente guiadas. Assim como o(s) Papa (s), outra marionete.

Glorinha L de Lion disse...

KKKKKKKKKK Ai Rodolfo, vc é impagável, só em branco mesmo....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Um dia esse império do mal cairá, aliás, já vem caindo...mas ainda demora...beijos Calu,

Glorinha L de Lion disse...

Beth....zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
tststs beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Verdade verdadeira, Izabel San queridíssima! Assim como os romanos, os EUA vem se esfacelando...todos os países imperialistas como os EUA terão sua derrocada e passarão de algozes a vítimas...a História dirá. Vide Israel, que de vítima virou algoz...como digo sempre e repito: o mundo é cíclico. beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

meio que fora mas totalmente no tema rs, os americanos adoram arrotar pro mundo q "o japão copia tudo dos EUA, que aqui é tudo americanizado, à moda deles".
enquanto eles bancaram a conta da reconstrução, até que tem um quê de verdade.

a visão é a mesma que se tem no brasil: o chique por aqui é europeu, é italiano, francês, espanhol e não americano. americano é gordura, hambúrguer, cultura de massa descartável.

outra coisa q acho super esquisita. conversando com amigos americanos, eles não consideram um brasileiro "branco", mesmo que seja q nem vc, loira e de origem européia.

O latino, não é branco pra eles, é como o índio ou o amarelo. Eles nunca se referem ao brasileiro como white people mesmo os brancos níveas de neve rs

EUA, cocô do mundo

Glorinha L de Lion disse...

KKKKKKKKKKKKK Concordo com vc Alê! Pra eles não passamos de cucarachas...eles adoram compartimentar o mundo...afro americano, latino, oriental, amarelo, índigena...ô povinho pra gostar de colar etiquetas nas pessoas...triste isso...o pior é que os papagaios daqui estão fazendo igual...beijos,