sexta-feira, 16 de setembro de 2011

No Espelho

Sou feita
de lembranças
Mas também
de fatos
Às vezes
acordo rindo
Noutros dias
me arrasto
Sou mel
Mas por vezes
sou salgada
Pura pimenta
Quase adocicada
Tem dias que olho
no espelho
Noutros sou
apenas sombra
Memória longínqua
Raio que estronda
Sou mar
E sou barco
Sou fera
E sou mansa
Tem dias que
quero colo
Em outros
apenas um solo
A música me arrepia
O choro cai
como orvalho
Danço
bailo sozinha
Por vezes
me sinto um carvalho
Enorme
Fincado
Centenário
Às vezes sou
semente explodindo
Às vezes sou
terra parindo
Sei ser sol
Sei ser lua
Não sei bem
quem sou
Mas, às vezes
lucidamente
Sou bem
quem eu sei
certamente
incoerente
Esta miragem
Este caos
No qual muitas vezes
me perco
É também onde
me acho
Reflexo
Riacho
Rio
Acho
Esta sou eu
Talvez...
Quem sabe?

30 comentários:

JasonJr. disse...

... :D ...

pensandoemfamilia disse...

Olá Glorinha, amanhã vc estará no meu espaço poetando.
bjs

✿ chica disse...

Sempre lindas poesias,Glorinha! beijos,ótimo fds!chica

Toninhobira disse...

Eterna busca minha amiga,olhar neste espelho e saber que ainda sei tão pouco de mim,neste poço de lembranças tantas.
Desde já meus Parabens e que o Bom Deus lhe cubra de bençãos e lhe faça cada vez mais feliz e iluminada,para nossa alegria.
Meu terno abraço de muita paz.
Bju de luz nos seus dias.

Calu disse...

Glorinha,
na questão final fica a surpresa do sim ou não, o que aumenta as possibilidades deste vitral colorido que gira em uníssono com o cosmo.
Delicioso auto-retrato.Precisa ser emoldurado.
Mtos Bjos,
Calu
Obs:A alegria da surpresa foi mútua, viu?

Silenciosamente ouvindo... disse...

A busca permanente da resposta
que possivelmente nunca chegará...
Mas também a consciência da
incerteza/certeza.
Um abraço

manuel marques disse...

"A palavra é o espelho da alma: tal a mulher , tal a palavra."

Lindo.

Beijo meu.

Beth/Lilás disse...

Linda imagem e poesia, amiga!
beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Poema muito lindo, amiga Glorinha!
Realmente é assim que acontece... Muitas vezes somos tão diferentes do que somos...E, para dizer a verdade, acho que nunca sabemos o que somos, como somos...
E talvez seja isso o encanto da vida!
Beijos, querida!

Bauru disse...

Tão difícil, né, minha amiga, nos definirmos às vezes. Quantas vezes, seguros que estamos, vemos que a ideia que tínhamos de nós mesmos é jogada por terra por não sabermos lidar [ou o contrário] com determinadas situações. Belo poema e muito verdadeiro...

Grande abraço!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

eu adoro essas suas miradas no espelho. saem sempre esses poemas lindos.

bjs mulé bom domingo!

✿ chica disse...

Volto pra desejar um lindo e muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito feliz niver,tá?
Tudo de bom,beijos,chica

Camille disse...

Voce é corajosa guria, de falar de si com tanto empenho e verdade. Muito bom. Foi ou é seu aniversario? Vi no blog do Alê e nao percebi a data, so que era "hoje".
Felicidades o ano inteiro.
Um beijo,
Cam

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Jason, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Norma, obrigada, vou lá ver...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada amiga Chica, vc sempre tão carinhosa, beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Toninho, nosso reflexo é o mais difícil de enxergar, não é mesmo? Obrigada, amiga, fico feliz com seus votos! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

KKKKKK Para emoldurá-lo amiga, preciso de um rosto...e, afinal, qual é o meu próprio retrato? Beijo grande,

Glorinha L de Lion disse...

Certamente Irene, abraço,

Glorinha L de Lion disse...

Querido Manuel, obrigada por sua citação, sempre tão oportuna, beijo grande,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Betita, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Zélia, acho que morremos sem saber...e realmente essa é a graça da vida, a terna procura por nós mesmos...beijo grande, feliz aniversário atrasado! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Bauru, obrigada. Acho que passamos a vida a procura de nós mesmos, mesmo sabendo que nunca saberemos a verdadeira resposta, mas como disse a Zélia, essa é a graça da vida...beijão,

Glorinha L de Lion disse...

E como ando me "mirando" ultimamente né, Alê? rsrs Obrigada, querido, beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Chica, vc é um amor, beijo grande,

Glorinha L de Lion disse...

Isso sou mesmo Camille: coragem não me falta. É hoje, faz 54 anos que nasci...rsrs beijos,

Lúcia Soares disse...

Esta sou eu, talvez, quem sabe?
Bj

Graça Pereira disse...

Poema maravilhoso que eu já guardei para mim. Na verdade (já o havia dito) penso que a poesia é a tua praia! É maravilhoso como na poesia estendes a tua alma...Adorei!
Mil beijos.
Graça

Glorinha L de Lion disse...

Pois é, Lúcia, quem sabe? se nem nós mesmos, que dirá os outros...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Graça, sabes bem que um elogio teu, pra mim, tem um valor enorme, né? Beijinhos...e a poesia é, definitivamente, a minha praia!