quinta-feira, 10 de março de 2011

Meu Tempo É Hoje- Reedição

Eu, meu irmão, Renato e minha irmã, Regina, fantasiados pro carnaval...eu devia ter uns 3 aninhos...minha irmã, uns 10 e meu irmão, 13...Eu e meu inseparável saquinho de filó, cheio de confetes...minha mãe fazia um novinho, todo ano...e o lança perfume, no colo da minha irmã...Naquele tempo criança podia usar a vontade...era bom, geladinho, a gente nem imaginava que tinha adulto que usava pra ficar doidão! Bons tempos inocentes onde criança era criança...não sabia das malvadezas do mundo..
Sou temporã, como já disse antes, quando nasci, meus pais já eram quarentões...dizem que sou mimada até hoje...sei lá se sou...

Agora, a foto de que falei antes naquele post sobre Laranjeiras...
Se lembram da estorinha que contei da minha amiguinha , do Zoológico e do macaquinho que não me deram?
Eis aqui a foto pra provar o que falei...e o meu sorriso meio amarelo...Eu sou a mais alta.
Decepção, tristeza, vontade de também ter um...não sei se foi maldade, egoísmo ou, simplesmente, achavam que eu era tipo uma dama de companhia pra filha, tipo um ser inferior, que não precisava de brinquedo...afinal já tinham me levado pro passeio...já estava bom demais pra filha de um funcionário da Caixa Econômica...
E nós éramos muito amigas, mas, não sei porque, me lembro bem disso, sempre me senti inferior a eles...não sei se era porque o irmão do meio me maltratava, ou se eles se sentiam superiores mesmo, ambos professores universitários, engajados politicamente, mas sentia isso nitidamente, coisa estranha....
Há um tempo atrás, encontrei com a mãe dela no casamento da minha sobrinha, ela mandou me chamar e pediu pra me ver...não guardo mágoa, nem raiva...perguntei por minha amiga que nunca mais vi, nem tive contato...até gostei de ver a Dona*** tão bem, do alto de seus 80 anos...o mundo gira, dá tantas voltas..vou ter raiva pra que?
Tenho muita vontade de encontrar minha amiga Angela...sei que ela é tradutora de peças teatrais para o francês, pois morou muitos anos na França.
Aqui, eu no colo da minha irmã, Regina, 7 anos mais velha.
Ai como eu era fofa! Gordinha e sorridente, desde bebê..., meus irmãos, bem mais velhos, deviam me paparicar muito...
E assim é a vida...passa tão rápido que nem nos damos conta...tantas coisas acontecem...e ao mesmo tempo, parece que foi tudo ontem...
Parece que quando falo dessas coisas, estou falando de outra pessoa e não de mim...mas era eu...euzinha...
A vida às vezes me parece um sonho, parece que sonho em câmera lenta...um sonho do qual nunca acordaremos...ou iremos acordar um dia...lá do outro lado, ou num outro planeta, ou outra dimensão...ou não...
Só sei que apesar das lembranças fazerem parte da vida, algumas serem boas, outras nem tanto, de sermos parte lembrança, parte passado, somos um somatório de coisas que fizemos, que fizeram conosco...
Somos o ontem, temos suas marcas, cicatrizes...seus perfumes, suas doçuras...
Trazemos em nós tudo o que nos aconteceu e até o que nunca vivemos...mas pra mim, principalmente, meu tempo é hoje, meu tempo é o amanhã...por isso não guardo muitas mágoas na vida. Não quero carregar comigo o peso do que não fui, do que não tive, quero seguir leve...
Quero ter comigo meu baú de tesouros, claro, todo mundo os tem...mas só os bons, os deliciosos, os que me deram prazer e alegrias...
Claro que tenho mágoas que não consegui superar...algumas talvez nunca supere...mas não as quero, eu as renego...
Quero ir pro meu futuro carregada só com as plumas dos sentimentos bons, pois eles não nos sobrecarregam, não nos impedem de viver, de seguir em frente...
Perdoo a quem me feriu, perdoo a quem me enganou, perdoo a quem abusou dos meus bons sentimentos, da minha ausência de pudor ao me expor e me mostrar como sou.
Tive muitas decepções na vida, amigos que eu amava como irmãos e me decepcionaram de uma forma...mas não tenho raiva, nem ódio...sobrou só indiferença...não me partiram em 2 ou 3. Não permito!
Meu orgulho é esse...ser inteira...e, por mais que me exponha, por mais que me coloque nua nas minhas relações sejam de amizade ou qualquer outra...saírei sempre íntegra, inteira.
Meu tempo é hoje...e nada, nem ninguém vai tirar um pedaço que seja, da minha inteireza.




Reedição de 28/12/2009

30 comentários:

✿ஜ✿ ANDRÉIA ✿ஜ✿ Sant'Anna disse...

Oi Glorinha, não cheguei a tempo de lhe desejar Feliz Natal... mas não poderia de deixar de vir lhe desejar um maravilhoso Reveillon ao lado das pessoas que vc ama, e que 2010 seja um ano abençoado e repleto de realizações para vc.
Bjks e fique com Deus... sempre!

manuel marques disse...

"O tempo que tudo transforma, transforma também o nosso temperamento. Cada idade tem os seus prazeres, o seu espírito e os seus hábitos."

Abraço.

Cibele disse...

Glorinha querida!

É ótimo rever as fotos do passado não é? eu adorooo

suas fotos estão lindas....

Amiga vim te desejar um lindo ano que se inicia com muita paz e saúde....

beijos

Vivi disse...

Oi Amiga!!!!!
Lindo seu post...comovente!!!!
as fotos são deliciosas!!!! amo fotografia e as preto e branco então!!! são maravilhosas!!! e vc sempre sorridente...que linda!!!!
sabe... vc me fez lembrar de tantos q tb me magoaram...mas "deletei" esses sentimento...e concordo contigo...Vamos em frente e cada vez mais nos aprimorando...melhorando....e deixando de lado coisas, pessoas, atos e palavras q nos decepcionaram né!!!!!!
Querida...te desejo um reveillon com muita paz e amor junto dos seus viu!!!!
bjs

Açuti disse...

Oiii Glorinha!!!

Como sempre, adooorooo tudo que escreve!!

Adoro sua verdade sempre tão intensa!!!

Principalmente quanto parece me conhecer!!!

Bjksss e excelente semana!

Cris França disse...

muito lindo, delicado, sensível, comovente Glorinha, as recordações são nossos tesouros e como você disse são as plumas que carregamos pro futuro. bjs

Vivi disse...

Estava lá.... 1 recadinho....eu disse: - é a Glorinha!!!!!!!!!!!!!
Vc..sempre vc!!!!
Obrigada tb por ser tão presente viu!!!!
Agora...minha querida!!!! eu??? novinha????? são seus olhinhos lindos!!!!! sabe??? neste ano completei 49 !!!!!me sinto jovem sim...de espírito viu!!!! mas tudo bem...rs...o tempo passa mesmo e não tem jeito rsrsrs
Vc sempre me emociona com suas doces palavras...obrigada pelo elogio minha querida!!!!!

bjs

Graça Pereira disse...

"Meu tempo é hoje"... Estou de acordo! E é HOJE no finel de um ano, princípio de outro, que nos ´pedido que cantemos um Hino á vida!
Um 2010 Muuuuito Feliz e em...GRANDE!!
Um beijo carinhoso
Graça

Maria Lúcia disse...

Oi Glorinha! Quem sou eu para recusar um pedido de perdão??? Uma pessoa cheia de falhas, necessitada diariamente do perdão dos que convivem comigo e de Deus.
Não fiquei magoada com vc; só não apareci mais porque entendi que não era bem vinda aqui.
Lembrei-me de vc com muito carinho durante a viagem, e estava pedindo a Deus uma oportunidade para falar com vc; esta é a oportunidade.
Você está livre no meu coração, completamente perdoada.
Um abraço.

Cucchiaio pieno disse...

Querida Glorinha, mal consegui olhar a tua foto no zoo, é muito triste. Voce ali, tao linda, ingenua e ferida! Aqui em casa também fui a mimada, mas por ter sido a caçula de 4 filhos e unica mulher. Todas as fotos sao lindas e é incrivel como era tudo lindo - a tua irma (com voce no colo) esta linda!
Ser inteira é impagavel! Te admiro muito.
Quanto a tua proposta, prefiro o Lula aqui conosco, pois de mafioso, assassino e pedofilo, aqui ja' esta' muito cheio - hehehe! (piadinha negra a minha!)
Um grande abraço
Léia

Beth/Lilás disse...

Meninaaaaaa,
Já te falei que acho isso incrível, ter fotos tão nítidas da infância!
Quase não as tenho, meus pais não sabiam o valor que isto seria para o futuro ou, coitados, não tinham mesmo grana para comprar uma boa máquina. Lembro-me de uma foto muito boa que está com minha mãe e foi tirada no Jardim do Méier por um lambe lambe. Você lembra deles, eram o máximo?
Grandes recordações as suas, parabéns!
bjs

soninha disse...

Esqueci de falar que seu blog está muito chic.Lindão! bjs

Maria Izabel Viégas disse...

Oh, amiga...me emocionei com tuas lembranças...Meu coração deu um "aperto"...
Creio querida , que lá bem no tempo passado começamos a forjar a nossa personalidade de hoje.
E me diga...o que tiraríamos do que passamos? O quê e quem nos fez ser assim como somos?
Aqueles que nos entristeceram? ...ficaram marcas, e daí?
Nos ensinaram a ser mais "espertas" e GUERREIRAS, despertaram as nossas feras, nossas mulheres celtas, nossas deusas.
Glorinha, você é uma mulher LINDA...e sempre o foi desde criança.
E não fala do saquinho de cofetes nem dao lança-perfumes. Me lembro qe os meninos adoravam jogar nas nossas pernocas,rsrssss Com o olhar smpre atento de minha mãe...

mas...concordo contigo...não troco nada , nem mocidade , nadica pelo que sou e tenho hoje!!
Nosso tempo é hoje...LINDO!
beijos no seu coração,
Linda Glorinha... uma bela leoa!

Amara e Rozani Pereira disse...

Oi Glorinha!
Que lindas as fotos!
Como a Thais parece com sua irmã!Pelo menos pela foto parece.
Olha, o tempo passa e a gente ñ sente.Eu nem quero ficar falando nisso pq fico paranóica.
Bjs, Rozani

Dani dutch disse...

Glorinha , eu também tenho essa sensação, quando penso na época que estudava o colegial, parece que foi ontem.
Mas eu comecei a sentir o tempo passar mais rápido depois que comecei a trabalhar, trabalho desde os 16 anos.
Á sensação é que vamos vivendo um dia e depois outro, mas assim uma coisa incompleta.
Eu quando era criança, morava no sítio e nem sabia o que era carnaval. Minha família é do Paraná.
bjusss

Lidia Ferreira disse...

Minha Flor , relembrar e viver novamente , eu também trago muitas lembranças boas da minha infância
Seu texto e lindo esta cheio de sentimentos , e voce esta certa em não guardar raiva
bjs

Maria Izabel Viegas disse...

Ei, amigaaaaaa!
Eu sai do facebook. Agora sou simples assim rs
Agora que melhorei, caracoles... vou fazer pilates e ler muuuuuuuito!
decorar o meu espaço de trabalho. Fazer mais obra nesta casa.
preciso por em dia minhas leituras e estudos. Não dá para ficar em muitos lugares, naum.

Vc era e é muito lindinha!
Novamente lendo seu post, como os adultos conseguem ser tão estúpidos.
Ainda bem, linda, que tens Ascendente Leão. Ninguém te humilharia por muito tempo, pode ter certeza. pois quando vc chega, todos olham pra tu!
Beijinhos bloguianos e simplinhos assim !

Glorinha L de Lion disse...

Oi gente! Vou responder somente a quem escreveu agora, tá?
Pois é, Dani, dá saudade, né? E às vezes parece que pulamos décadas ao lembrarmos lá de trás, né? que bom que te trouxe boas lembranças...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Lídia, pelo menos procuro não guardar...pq no meio de tanta coisa boa a gente vai lembrar das tristes, né? melhor ficar só com as boas, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Izabelita San! Que bom que está de volta com força total! Fico feliz por vc minha amiga querida.
E me aguarde, breve, mais breve do que muitos pensam estarei por aí, nas mãozinhas de vcs, meus amigos....hehehe boas novas vem chegando....beijos,

Beatriz disse...

Boas lembranças, hein Glorinha!
Realmente você está uma fofa nas fotos! Bons tempos que não voltam....mas quem disse que bons tempos também não existam agora???
Nós estamos aqui para provar que a vida é boa sim, e bons tempos são todos os tempos vividos!!!
Beijinhossssssss
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Dani Etoile disse...

Delícia, delícia, delíiiiiicia de post!!! Vc era uma bonequiha, mesmo! E me pareceu que sua filha lembra muito sua irmã, não?!
Beijinhos saudosos de vc!
Dani

Glorinha L de Lion disse...

Oi Bia, tb acho! O tempo de hoje é o que estamos vivendo, o que passou fcou lá, no passado, e o futuro, não há como adivinhar, portanto, sejamos (ou tentemos) ser felizes hj...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

É Dani, algumas pessoas acham, mas eu não acho não. Minha filha é linda! Foi modelo inclusive, ela lembra demais a minha cunhada, irmã do meu marido. Obrigada por me achar fofinha...rsrs beijos,

Calu disse...

Oi Glorinha,
que delicada janela vc abriu. Permitiu-se um saudável resgate do episódio e ainda reafirmou tua filosofia de ser e estar no mundo. Achei tocante. Bonito!
Cheguei do meu passeio, ainda meio fora de órbita,mas quero confirmar teu convite e lhe dizer que espero tua resposta. Que tal marcarmos um almoço em data próxima. Me diga onde seria mais apropriado e ajustaremos os planos, ok?
Bjinhos,
Calu

Glorinha L de Lion disse...

Oi Calu, vou ver se acho seu email no blog pra poder conversarmos melhor, obrigada, beijos,

Luma Rosa disse...

Entendo essa sensação de sonho porque compreendo que não somos a mesma pessoa de 5 minutos atrás, mesmo que diga que você é a soma de toda a sua experiência de vida, mas por isso mesmo, por ter um certo grau de crítica e discernimento, consegue reformular o seu pensamento e deixar de pensar igual em muitas coisas. Somos o fogo etéreo dos nossos pensamentos! Conseguimos viajar na velocidade da luz para o passado e ao mesmo tempo imaginar um futuro! Tudo se mistura, sonhos, lembranças e realidades. Melhor assim, não acha? A vida se torna mais rica quando projetamos lembranças como se elas pertencessem aquela outra pessoa que fomos. Somos várias vidas. Beijus na bochecha!

Socorro Melo disse...

Oi, Glorinha!

Bem comovente esse texto. Adorei as fotos. Você era um bebé lindo.
Ai, que maldade a história do macaquinho! Mas, essas experiências nos ensinam muito,sobre os sentimentos elevados, e achei linda a sua lição de perdão.

Abração
Socorro Melo

Paula Pacheco disse...

Glorinha, adorei ver vc pequena, fotos antigas são as melhores lembranças,quando vejo as minhas fico olhando...olhando...olhando... é tão bom, parece que foi ontem minha infância,
bjoooo
Paula

LILIANE disse...

Oi Glorinha
ah. você era fofa mesmo.
um "chuchu"

quem nunca foi ferido no coração, especialmente, quando somos crianças...

parece que certas marcas perduram.
graças a Deus, hoje consigo olhar para certas cicatrizes sem muita dor, com indiferença, como você diz.

Mas foi preciso muiiiiiiito trabalho e muito empenho da minha parte, sou muito sensivel as coisas.

Mas a idade ajuda a gente a crescer, né?
Será que estou certa Glorinha.
rsrs
um abraço gigante.