quinta-feira, 17 de março de 2011

Das Coisas Que Eu Sei

Sei que gosto de coisas que nem todos gostam e que não gosto de outras que todo mundo gosta.
Fazer o que? Sou assim, diferente...Nem melhor, nem pior que ninguém. Cometo erros, falhas, agrido, maltrato, digo palavras que magoam, como todo mundo faz às vezes.
Sei ser gentil, carinhosa, amorosa, também às vezes.
Gosto de sentir em minha boca o gosto do café bem quente e forte, logo que acordo.
Gosto de tomar um chá fumegando quando o tempo esfria e chove lá fora, como agora, já madrugada. E ao saboreá-lo, lembrar-me da amiga que enviou-me o pacote de lá, do outro lado do oceano. E, ao saboreá-lo, ficar pensando nela. E na vida que nos une à pessoas com tanto em comum conosco e que no entanto, mal conhecemos, conhecendo tanto e sabendo tão pouco dela...
De como pequenos gestos são tão importantes e mais valiosos do que a mais linda ametista ou esmeralda que se possa comprar.
Certos gestos não tem preço.
Ler os originais de um livro para uma amiga escritora. Escrever as orelhas de um outro livro para uma amiga poeta. Fazer isso com prazer e ao mesmo tempo sentindo um peso e uma enorme responsabilidade.
E ainda assim fazer, por puro amor e carinho.
Enviar livros para quem os ama, por saber que o amigo os ama e no momento exato em que esse amigo não pode comprá-los.
Generosamente, disponibilizar ajuda financeira para realizar sonhos. Ser mecenas em tempos em que a arte é relegada às gavetas.
Me pego pensando, enquanto escrevo essas linhas, no quanto sou diferente. Sou uma privilegiada por ter amigos assim. Tudo isso tem acontecido comigo, no meio de uma tempestade em minha vida.
E sou assim tão amada por meus amigos porque sou diferente ou sou diferente porque sou amada assim pelos meus amigos?
Devo merecer isso tudo. Devo despertar algum tipo de sentimento bom nas pessoas que me conhecem a fundo ou mais um pouco.
O que eu sei é que nem tudo na vida são flores e que momentos de tormenta parecem não ter fim.
Sei que meus problemas, por maiores que sejam para mim, são pequenos dramas perto de dramas muito maiores, como a tragédia que se abate sobre o Japão e seu povo tão ordeiro, gentil e cordial. Como a tragédia no Sul do país em que milhares perderam tudo nas enchentes. Nosso povo tem sofrido. Eu tenho sofrido. Tantos tem sofrido.
Mas o que eu sei é que quando menos se espera nasce um girassol no jardim.
E ele, só ele, ilumina o lugar, o estado, o país, o mundo.
Sei de muitas coisas, de outras, ouvi falar.
Muitas ainda quero ver e aprender.
Das coisas que eu sei, bem lá no fundinho de mim, uma delas é que amanhã o dia nascerá novamente, e assim será eternamente. E eu, por ser diferente, saberei olhar pro amanhecer e sorrir...porque saberei que tenho tantos e tantas ao meu lado, de mãos dadas comigo, pelo simples fato de me amar, do jeito que sou. Isso é o que eu sei.
E sou grata a todas elas por isso.
Com todo o amor que eu sei dar, dedico esse post a essas amigas.

PS: A Ingrid do blog Desconstruindo a Mãe está com vários links em seu post para quem puder e quiser ajudar os desabrigados de São Lourenço do Sul, cidade castigada pelas chuvas, no Sul do Brasil.

36 comentários:

Beth/Lilás disse...

Maninha, vou te dizer uma coisa:
Você é INOXIDÁVEL. rsssss
Lembra daquele vídeo?

Eu gosto de tu por causa disso mesmo, às vezes paradoxal, chata, do contra, mas tem qualidades excepcionais como um ser humano do bem e ainda por cima com o coração bem manteiga mole e que sofre com o sofrimento dos outros.
Gosto imensamente da sua determinação em dar a volta por cima e superar momentos tão difíceis de sua vida que eu tenho presenciado e afirmo são mesmo complicados, mas sua força interior é brilhante, assim como a inteligência.
E agora chega de rasgação e vamos drumir! haha
beijoquitas carioquitas

taio disse...

bonito

Cris França disse...

Glorinha,

gentileza é como açucar
se faltar amarga-nos
se sobrar enjoa-nos
há que se ter medida para tudo nessa vida

bjs minha querida

Suziley disse...

Glorinha, você é muito querida!! Que tenha um bom dia, um grande beijo no seu coração :)

chica disse...

Essa certeza de ter maigos que com simples gestos nos aquecem o coração é maravilhosa.

Todos somos imperfeitos e ainda bem...imagina a chatice e mesmice que seria se todos fôssemos vaquinhas de presépios...

Cada um com seu jeito e assim vamos vivendo e saboreando as diferenças. Isso é legal! beijos,lindo dia!chica

Zélia Guardiano disse...

Lindo, Glorinha!
Escrito, vê-se, com a alma...
A sinceridade de suas palavras saltam de cada palavra e das entrelinhas!
Abraço apertado, amiga.

Cucla disse...

OLá Querida Glorinha...
As vezes os pensamentos e sentidos se sobrepõe a realidade.
Corremos, fazemos, vivemos.
Mas há momentos em que parece que tudo está num sentido, e sendo entendido de uma forma que não seja a nossa realidade.
Ser diferente, simplesmente nos torna capazer de sermos muito melhores, que me perdoem os comuns, que os outros.
Os diferentes são amados e odiados, admirados ou não.
Os diferentes sentem tudo diferente.
Mamãe sempre nos ensinou, ninguém sabe quão grande é o nosso sofrimento, e esse sofrimento merece respeito. Nunca diminua seu sofrimento. Ele é seu, dê a ele a proporção de sua realidade. Essa realidade é sua.
Só nós sabemos a dor e o amor que nos vai a alma.
Essa alma é sua.
Tenha um lindo dia.

LILIANE disse...

Querida Glorinha...
querida mesmo, não é apenas uma saudação formal.

Acho que você é amada por ter tantos amigos e tem tantos amigos porque é amada.

Estas realidades se completam e se alimentam.

Eu mesma posso dizer do grande carinho e amizade que tenho por você e de quanto sua amizade e sinceridade já me socorreram, lembra do email que me mandou quando perdi minha cunhada?

As tempestades estão aí, por todo lado, dentro e fora da gente.

Faz parte da vida.

Que o seu dia seja de paz e tranquilidade e que a certeza do amor que damos e recebemos de forma gratuita nos motive a ficar sempre juntos.

Mesmo longe, distante, saiba que eu amo muito você....
beijinho

Vicentina disse...

Olá amiga, vc é realmente diferente de muitos, vc é MARAVILHOSA, pode até ter seus defeitos mas as qualidades superam, sinto isto de longe, pelo que leio aqui, pela sua foto, pela sua família, etc.
Goto munto de ocê.
Bjs

Maria de Fátima disse...

Olá querida Glorinha, gosto muito de ler os teus posts, admiro as pessoas francas e verdadeiras assim como tu.Nunca se pode agradar a gregos e troianos.Sinceridade acima de tudo.Beijocas.

Doces Abobrinhas disse...

Adorei chegar aqui, gostei das fotos antigas, do post e vamos ajudar né, se cada um fazer um pouquinho ajuda muuuito!! Um bj doce e apareca nas Abobrinhas
Roberta

manuel marques disse...

Além de todas essas coisas, você é uma mulher fantástica.

Beijo.

lolipop disse...

Amiga querida...
Nestes últimos dias as emoções roçam-me a flor da pele...por isso há coisas, frases, textos...que me tocam fundo, e fico feliz por não haver lágrimas virtuais, senão os meus comentários andavam últimamente meios esborratados...

Sabe Glorinha, acho que esse encontro que faz nascer uma amizade, é tão misterioso e inesperado como o amor...e tal como ele, ultrapassa distâncias, viaja por cima dos mares, mas ao contrário dele, não se faz de exigências nem de egoísmos, existe apenas, permanecendo como as folhas no fundo dum bule de chá...ou não fosse a amizade "a forma ética do amor"...

TERNURAS MUITAS

Glorinha L de Lion disse...

Betita, sou inoxidável pq tenho vcs ao meu lado! hehehe Lembro sim desse vídeo hilário! Obrigada por ser minha amiga apesar de, por causa de...E uma das coisas que eu sei é que te amo, amiga! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Taio, obrigada,

Glorinha L de Lion disse...

Difícil Cris...sou desmedida por natureza, quando digo que sou diferente não é metaforicamente: sou mesmo. Preciso aprender a ser mais parecida com as pessoas normais...e andar pelo meio, beijos querida,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Susiley, agora já é noite, mas uma bela noite pra vc, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Com certeza Chica, nas diferenças é que está a graça da vida! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Zélia, muito obrigada, foi tudo escrito com lágrimas nos olhos e muito amor no coração. Minha alma está sempre na ponta dos meus dedos, amiga, beijos, obrigada,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Cucla linda! tão jovem e já tão sábia! Herdou da mãe essa sabedoria toda. Sabe, é verdade, só nós sabemos a dor pelas quais passamos, ninguém mais pode avaliar o quanto de sofrimento quem tem uma alma de poeta quanto a minha é capaz de sentir. às vezes, como as crianças sou incapaz de externá-las e agrido quem está perto de mim, noutras, choro dias seguidos, explodindo em alívio...É difícil ter alma sensível no mundo em que vivemos. Obrigada por sua compreensão e carinho, queridoninha, rsrs beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Puxa Lili, que delícia ler isto...sabermo-nos amados é uma das melhores coisas da vida. Todo o resto fica menor. Obrigada, de coração. O que fiz por vc, é o que vc faria tb por mim, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Vice, meu doce de leite mineirim....o que eu posso querer mais, gente? Ter tantos amigos assim que me lambuzam de doçura é bom "dimais da conta", visse?
Beijos amiga, tb te gosto muito,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Fátima, querida, obrigada por seu carinho, sempre tão gentil comigo, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Roberta, acho que vc já passou por aqui, mas se esqueceu...não faz mal, seja bem vinda novamente! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Manuel, meu querido: fantásticos são vcs, meus amigos queridos, sempre presentes me dando força! obrigada! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Ai Loli, que lindo isso...Também sinto assim, como se algo inexplicável fizesse vidas se cruzarem por sobre oceanos, como se um cordão invisível as ligasse, atravessando mares, montanhas, rios, campinas...Algo indizível e no entanto, mágico, nos une à pessoas sem que saibamos pq essas e não outras. Adorei essa frase: a amizade é a forma ética do amor...profunda...beijos amiga linda, te amo!

claudete disse...

Creio que são exatamente as diferenças que promovem a integração entre as pessoas , admiramos no outro aquilo que gostaríamos de "ser", da mesma forma os mesquinhos "odeiam " no outro o que gostariam de "ter"e "ser", assim nasce a inveja e as demais doenças que geram a desunião , tudo isto faz parte desta grande gangorra que é viver.Por isso torna-se árdua a administração da vida, mas tem seus encantos. Beijos.

Carla Farinazzi disse...

Oi Glorinha!

Eis que com um texto lindíssimo me deparo nessa blogosfera imensa!

Me orgulho de pertencer a esse grupo que a ama pelo simples fato de você ser como você é. Assim, de graça e sem nunca tê-la visto pessoalmente. Não interessa, eu nunca vi Clarice Lispector e a amo.
Sua escrita intensa me conduz a dizer isso a você, minha amiga querida, tão parecida comigo.

Beijo

Carla

Fernanda Valente disse...

Oi querida Glorinha, isso tudo acontece porque você é especial. Somos especiais. Você é uma observadora, repleta de sentimentos, e com certeza, repleta de amigos. Para um café, um chá, um livro, um ombro... mesmo passando pela "tormenta" que com certeza não é igual das famílias que perderam tudo... sei que a cada dia tenho mais certeza que mesmo diante dos maiores problemas, encontraremos a "graça de Deus"... senti isso no seu texto. Sempre existe alguém querido para nos ajudar...
um beijo no coração! :-)

Glorinha L de Lion disse...

É Claudete, viver não é fácil não, mas mesmo com tudo de ruim que nos acontece às vezes, é bom demais, né? beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Carla, obrigada. Não sei se o que desperto na maioria das pessoas é amor, raiva ou inveja, mas o importante é que desperto algo, seja pro bem ou pro mal,sinto que sacudo alguns, desperto outros, as faço olhar pra si próprias. Fico feliz que se identifique comigo. Tb me identifico muito com o que escreve e te admiro tb, Obrigada pelo carinho, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Fernanda, não sei se sabe mas não acredito em deus. Sou atéia. Acho que estamos aqui por mero acaso e ao bel prazer da vida. Mas creio na força do amor, na amizade, na atração entre pessoas iguais ou parecidas. Acredito que o bem às vezes vence, embora nem sempre, pq não há divindades a reger o mundo. Mas acredito, sobretudo que podemos fazer de nossa vida uma vida profícua, útil, boa, feliz, se, antes de qq coisa amarmos a nós mesmos e espalharmos esse amor em volta, mesmo que seja apenas escrevendo o que sentimos. Isso tb, creio, é uma forma de amor, uma espécie de tarefa. Um grão de areia, somado à outros, forma a terra em que pisamos. Obrigada por seu comentário tão gentil, beijos,

Calu disse...

Glorinha querida,
porque nesta palavrinha reside a meiguice do bem-querer...querida por tantas pessoas que te conhecem muito e por outras que nem tanto assim, mas te pressentem nas palavras que escreves. E te sentem nas passagens marcantes, nas vírgulas doídas,nos parágrafos risonhos e vão te aprendendo e admirando. Engrossando um risonho fã-clube de festivos seguidores que trazem um pouco de tua sensibilidade n'alma fazendo deste pouco muitos reflexos espalhados para embelezar o dia de cada um.
Como diz na canção:"...cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é..."Vc transmite infinitas delícias e o faz porque as possui. Então, saiba tbém destas coisas maravilhosas em ti.
Que um girassol te sorria todas as manhãs.
Paz e bem!
Calu

Glorinha L de Lion disse...

Calu querida, que lindo comentário! Me emocionou. Tento passar isso, verdade, transparência de sentimentos ao escrever. Não sei fingir o que não sinto, nem dizer o que não quero...sou meio como que as crianças, sem censura. Obrigada pela sua gentileza, beijos,

Manuela Freitas disse...

Olá querida Glorinha,
Tu escreves muito bem e sabes bem exprimir aquilo que sentes de uma forma muito autêntica, és verdadeira e isso eu admiro em ti desde sempre.
Posso estar mais perto ou mais longe, mas a minha amizade é incondicional e isso porque tenho muito orgulho também em que sejas minha amiga.
Beijinhos no coração,
Manu

Leila Brasil disse...

Queridona, fico feliz quando uma pessoa se expõe dessa maneira aberta e sensível explorando com verdade as coisas que sabe. Doando-se e agindo com amor e sentimentos.Por isso recebe tanto em troca .
Colhe
Das coisas que eu sei eu posso dizer que quanto mais a gente se conhece mais a gente vai ficando diferente e nisso todo mundo é igual, rss só que nem todos tem a coragem de buscar isso .
Beijos de buscadora