sábado, 4 de dezembro de 2010

Sonhando Acordada...

Vocês viram o Globo Repórter de ontem? Foi imperdível...
Falava sobre as cidadezinhas italianas onde a qualidade de vida é levada tão à sério que as prefeituras cuidam disso, como prioridade: ajudar aos idosos, levar as compras para eles ou trocar afazeres do tipo um leva o cachorro do outro, que não tem tempo, para passear enquanto a outra faz a bainha das calças de quem não tem quem faça...Um escambo perfeito de doação e ensinamentos...Um dá o que o outro precisa e vice versa...Fiquei encantada!
Lá, se anda de bicicleta, quase não há carros circulando e a culinária procura usar tudo o que a terra da região dá, valorizando  assim, os produtos feitos nas próprias cidades e desse modo, ligando ainda mais o homem ao campo e à sua cidade...Maravilha! Um exemplo que nosso país podia importar já que importa tantas coisas que não servem para nada...
Aliado ao assunto pra lá de interessante, o documentário mostrou cada cidadezinha! De babar...
Pra quem conhece a Itália e a Toscana, sabe do que estou falando...dá vontade de ir correndo morar lá...e não só na Toscana, há cidades minúsculas das quais nunca tinha ouvido falar...cada uma mais linda que a outra e que, além da belezura, tem qualidade de vida!
Ai, coisa mais linda...



Paisagem de sonho, mas é real!


Parece o Rio? É Levanto na Ligúria...


Troco minha casa por essa...Troco meu país por esse...algum italiano quer trocar?

Minha paixão pela Itália só aumenta...E as saudades também...
Beijos, divirtam-se vendo o Globo Repórter!

48 comentários:

ManDrag disse...

Salve! Amiga

Vi o Globo Repórter sim. E com muito prazer!

Foi na Itália que nasceu o movimento slow living, que se está disseminando por todo mundo. O conceito começou pela ideia do slow food em oposição ao fast food norte-americano e depressa a filosofia do slow irradiou para outras facetas da nossa vida quotidiana.
Um pouco por toda a Europa várias cidades vão aderindo a algumas facetas dessa filosofia, com grande regozijo das populações que podem desfrutar desse viver mais humano. Não é necessário adoptar todas as vertentes do movimento, mas basta implementar aquelas que melhor se adeqúem ao presente e condicionalismos das regiões.
O Banco do Tempo (esse de troca de serviços) é uma ideia fácil de aplicar e, onde tem sido adoptada, tem-se revelado um sucesso, principalmente para a classe mais idosa que sofre da falta de oportunidades para continuar aplicando as suas capacidades acumuladas por longos anos de experiência. É importante continuarmos a sentir-nos valorizados quando os outros pensam que já nada mais temos para dar.

Um abraço e votos de bom fim-de-semana

Nanci disse...

Oi Glorinha. Sou nova no seu espaço, e gostei daqui. Vou voltar mais vezes. Obrigada por compartilhar essa matéria da Itália. Eu adoro cidadezinhas pequenas e muita qualidade de vida. Sou de SP capital e aprecio muito a tranquilidade a o silêncio.
Abraços

manuel marques disse...

não se está onde se mora, mas onde se ama.
(Ditado italiano )


Beijino

Maria Helena disse...

Olá, querida!
Embora não tenha assistido ao Globo Repórter fiquei encantada com a possibilidade de uma vida assim. Compartilhar o que se tem com os que estão ao nosso redor é o caminho mais sábio que eu posso vislumbrar.
E o que você fez hoje é compatível com o que se faz na cidadezinha, pois você compartilhou esse belo ensinamento conosco.
Obrigada!
Um ótimo final de semana!

Elvira disse...

Oi Glorinha.

Também adorei esse Globo Reporter. As paisagens, as comidas, o modo de vida.
Adoro a Italia.

Bjs.
Elvira

Glorinha L de Lion disse...

Man Drag, meu amigo...fiquei louca com o programa e essa filosofia de vida...era tudo o que eu mais queria nessa vida. Acho que é a solução pros males do mundo não é mesmo? E os idosos? Que respeito, que carinho têm com eles...realmente sensacional...quero ir pra lá...quem sabe um dia?
Beijos, bom fim de semana!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Nanci, muito prazer, seja bem vinda! Compartilhar, essa é a ideia do slow living que o programa mostra e nosso amigo Man Drag aí em cima explicou tão bem. Também adoro morara na roça e adoraria morar numa cidadezinha assim...beijos, bom fim de semana!

Glorinha L de Lion disse...

Então amigo Manuel, estou em Portugal e na Itália...países que amo com todo o meu coração...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

POis é Maria Helena, seria a vida ideal para todos, não é mesmo? Acho que é só cada um fazer um pouquinho e um dia, quem sabe, viveremos uma vida assim, menos estressante? Beijos querida, bom fim de semana,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Elvira, então somos duas...sou louca pela Itália e Portugal tb...aliás Europa toda, embora não conheça todos os países...mas um dia, quem sabe? beijos, bom final de semana,

xunandinha disse...

aMIGA EU NÃO VEJO ESSE PROGRAMA CLARO POIS SOU pORTUGUESA, NUNCA FUI A iTÁLIA, MAS TAMBÉM NÃO É DAS MINHAS PRIORIDADES SE ME DESSEM A ESCOLHER SERIA AÇORES SEM EXITAR, CONTUDO FAÇO VOLUTARIADO NUMA ESCOLA VAI EM 6 ANOS E EM pORTUGAL JÁ OUVI FALAR NO BANCO DE HORAS, EM QUE POR EXEMPLO EU SOU PRECISA PARA TOMAR CONTA DE CRIANÇAS POR 3 HORAS NÃO RECEBO DINHEIRO MAS FICA NA MINHA CONTA ESSE CRÉDITO UM DIA EU PRECISO DE UMA BAÍNHA NA CALÇA, ESSE SERVIÇO É DESCONTADO, PRESISO QUE ALGUÉM VÁ COM O CÃO AO VETERNÁRIO VÃO DESCONTANDO NAS HORAS QUE DOU E COM AS OUTRAS PESSOAS A MESMA COISA.
´´É INTERESSANTE DAR E RECEBER EU POR ACASO SÓ DOU, BEIJOCAS

Glorinha L de Lion disse...

Que gesto lindo Xunandinha! Vc doar seu tempo livre...tb ando querendo fazer algum tipo de voluntariado, o que me impede é minha locomoção...moro longe de tudo e meu joelho anda mal...mas um dia vou sim. Quero muito. Vc deve ser uma pessoa muito especial se doando assim...beijo grande minha querida! Bom fim de semana!

otilia cristina disse...

NUNCA FUI A ITALIA,MAS FALEI ISSO PRO MEU MARIDO NA HORA QUE ACABOU O G.REPORTER.."AI EU QUERO MORAR AI"SABE AQUELE MERCADINHO COM VERDURAS FRESQUINHAS ONDE OS PRODUTORES LEVAM PESSOALMENTE TEM COISA MAIS MEIGA.....JA PENSEI ATE O QUE IA VENDER LA MEUS TOMATES SECOS QUE FAÇO E TODO MUNDO AMA RSRS RSRSR ..OLHA LUGAR DE VIVER DIGNAMENTE ..SEM STRESS COM SIMPLICIDADE ..E TEM COISA MAIS SOFISTICADA QUE SER SIMPLES DAQUELE JEITO??TEM NÃO...AMO UM LUGAR DAQUELE ..NÃO MORO EM CONTROS ASSIM TÃO AGITADOS MORO NO PANTANAL AQUI TAMBEM É TUDO MAIS SIMPLES MAS A SIMPLICIDADE DELA TEM ARTE EDUCAÇÃO E HISTORIA COISA QUE AQUI AINDA NÃO TEM BJS OBRIGADA PELA VISTA VOLTE SEMPRE..EU LOGICO VOU ESTAR AQUI COMENDO DESSE BOLO E TOMANDO ESSE CAFÉ QUE DA ATE PRA SENTIR O CHEIRO
OTILIA
BOM FINAL DE SEMANA

Tais Luso disse...

Glorinha, não vi esse programa! Adoro... que pena. Sem ter visto, meu sonho era morar num lugar destes, mas nem tudo é possível. E acho que isso aqui no Brasil deverá levar uns 300 anos pra acontecer, se acontecer! Nosso povo não tem este espírito, não é educado, não tem recursos, enfim, somos pobres e mal educados. Infelizmente. Mas sonhar a gente pode, e sonho! Temos outras qualidades, claro que temos, mas o país teria de ajudar um pouquinho, pelo menos nos dar algumas 'ferramentas...' para que pudéssemos ser assim.
beijos
tais luso

Suziley disse...

Oi, Glorinha:
Assisti o Globo Repórter e também me encantei. Já conhecia essa sábia filosofia de vida das cidadezinhas italianas pelo que li a respeito e pelo que vi. Há um livro denominado "A Ilha dos anciãos", onde o jornalista australiano, Ben Hills, escreve sobre os segredos dos centenários da Sardenha. A cultura local é belíssima, além de sábia. Não é à toa que as pessoas chegam aos seus 100 anos ou mais, com saúde e vitalidade na ilha da Sardenha. Também tive a felicidade de conhecer uma pequena cidade italiana chamada Buttigliera d'Asti, na Província de Asti, no Piemonte. Lá, a vida é assim. Calma e serena. São estilos de vida e filosofia de bem viver que o Brasil deveria importar sim, também concordo. Agora, achei bastante criativo e solidário o "banco do tempo", belíssima idéia. Linda Bolzano, lindos Alpes, linda Levanto na Ligúria, lindos lugares. Que tal idéia se espalhe e crie mais solidariedade e valorização do homem, da natureza e da vida saudável. Um grande beijo, boa noite :)

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi minha florzinha!!!
Menina, eu vi, babei e tô babando até agora! Falei pro meu namorido que eu moraria facinho na Toscana rsrsrs. Olha flor, eu ainda não tive oportunidade de ir, mas eu quero sim conhecer. Não sei se pela descendência (acho que não, pois amo a França de graça tbm rs) eu fico fascinada com as imagens, fotos, filmes e música italiana...e a comida??? Ai, minha mama fazia cada coisa gostosa!!! Eu amei o Globo repórter, parei tudo só para assistir, e claro, logo pensei: " o que estou fazendo aqui???" rs. Olha...um sonho...amei! A Toscana conheci mais pelo filme mesmo, "Sob o sol da Toscana" (vc já assistiu?), amo esse filme! Antes dele queria conhecer Veneza, Florença, Treviso (onde meu nôno nasceu), desde que vi o filme aff, só quero saber de Toscana hahaha...
Que gostoso poder compartilhar isso com vc que é uma querida.
Beijinhos flor, ótimo domingo pra ti e a família.

Flores e Luz.

Ronda disse...

Olá Glorinha!
Tudo bem?
É mesmo um grande contraste quando comparamos com a nossa vida nas grandes cidades, onde o importante é o dinheiro e todo mundo está numa correria só para não ficar para trás.
Esta é uma boa reportagem para avaliarmos o que queremos do nosso futuro.
Ah, muito obrigado pela sua visita! Vim aqui prestigiar este seu irresistível café com bolo. Acompanhei a sua blogagem coletiva pelos blogs amigos e adorei :-)
Abraços!!

nadiru-san disse...

ola,Glorinha! não asisti o Globo reporter mas ao ver as imagens que vc postou me apaixonei!! pensei-nossa! não é pintura?
até olhei de perto! realmente surpreendente!
seria maravilhoso se fosse assim por aqui também!!!

Chica disse...

Eu disse ao meu marido, que é de lá, que apesar de ter morado por lá , ao ver aquele documentário, temos a consciência de quanto somos infelizes por aqui. Ficou claro isso.

Aquilo vem de encontro com tudo o que quero e gosto... Mas, estamos aqui e eu ainda prciso ficar aqui por um tempo... beijos, vamos só sonhar,rsrs chica

lolipop disse...

Bom dia Glorinha!
Tal como o ManDrag disse, esse movimento do abrandamento, desacelaração tem vindo a ganhar adeptos de forma crescente, desde que em Roma,há uns anos atrás, alguém organizou uma manifestação em frente a um Mac Donald´s. O Slow Food, foi-se alargando a outras áreas...Slow Travel, Slow Design...Slow Living.
A filosofia por trás deste movimento implica ter a coragem para parar e fazer as nossas próprias escolhas, antes que a pressão externa nos engula. Ter um ritmo de vida mais equilibrado, mais humano. Viver aqui e agora, o que inclui dar menos importância ao factor económico e mais a um padrão de vida com qualidade, paixão, satisfação. Parar para ouvir o nosso corpo e a nossa alma, antes de sucumbir aos custos biológicos e psicológicos do stress e da correria.
Retomar também a proximidade, a atenção, o cuidado nas relações humanas.
Eu sou fã, e sabe duma coisa? Acho que devíamos ter uma bandeira do Slow Bloguing....
BEIJOS ENORMES AMIGA QUERIDA!!!!
Escrevo-te ouvindo a tempestade lá fora...

Leila Brasil disse...

Babaria se tivesse assistido as imagens do programa. Tenho cultivado uma vontadezinha de me aventurar por lá, mas tenho que vencer um medo de viajar sozinha(xiiiii!!!!medão, rssss)
Beijos

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Otília, mas infelizmente com a educação ou melhor, deseducação do nosso povo fica difícil aplicar qq coisa nesse sentido assim a nível nacional...aqui é terra do "jeitinho" e de "levar vantagem"...fica difícil, né? beijos, obrigada por vir tomar meu café,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Taís, por aqui nada é fácil com um povo tão sem educação como o nosso...as pessoas não sabem nem blogar quanto mais se doarem sem esperar nada em troca! Vai demorar mesmo, até todo mundo ter uma educação decente e de qualidade nesse país, as futuras gerações, quem sabe, tenham melhor sorte do que essa de agora...? beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Susiley, aquele Banco do Tempo me encantou...que ideia genial e, no entanto, tão simples...eu, como publicitária de formação, sei disso: quanto mais simples, melhor é a ideia, até porque é na simplicidade que mora a genialidade, em todos os aspectos da vida...Mas ser simples pode ser extremamente sofisticado, sofisticado não no sentido de luxo claro, porque ser simples não significa ser simplório, né? Lindo aquele programa e eu me apaixonei pelas cidades que não conhecia...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Monica, minha deusa e flor: eu tô babando até agora...acho que vou fazer minhas malas...hehe, quem me dera! Mas, quem sabe um dia, né?Assim que puder vai com o namorido passear pela Toscana...Quanto ao Sob o Sol...eu primeiro li o livro que não tem nada a ver com o filme, depois vi o filme e adorei, só pelas paisagens já vale a pena...e a estorinha é fofa, embora seja outra, bem diferente que a do livro...mas quando a gente se vê lá, diante daquele lugar ao vivo e à cores...ó não é brinquedo não...é de chorar! beijos linda!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Ronda, muito obrigada a vc pela gentileza e retribuição da visita que me foi recomendada, e valeu muito! Pois é, essa vida louca e sem sentido, com as pessoas só correndo e sem pensar e refletir tá uma loucura mesmo...é tempo de voltarmos uns passos para trás né? Obrigada, meu café estará à sua espera, sempre, beijão!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Nadiru...pois é, parece pintura né? E ao vivo menina? É de cair durinha de tão lindo...vale muito a pena conhecer, até pq era meu sonho e o realizei, graças à Vida! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Chica, amiga, que que vc tá fazendo aqui muié? Com marido italiano, cidadania italiana...eu já estava lá há muito tempo...esse país aqui já deu...talvez um dia fique bom, por enquanto tá um lixo! Viver nas grandes cidades e conviver com a falta de civilidade, de educação, de bons modos primários...aff, se eu fosse vc já tava lá...Andamos vivendo sem qualidade de vida e acabamos por nos acostumar com isso...hehehe beijos

Glorinha L de Lion disse...

Loli, vc é um must! Também sabe tudo essa minha amiga! Gente culta e inteligente é outra coisa! Que timão de amigos eu tenho! Man Drag, tu, a Lumita e tantos outros que dão show de informação, sabedoria, inteligência, sem arrogância, com doçura e meiguice...Sou mesmo uma privilegiada! Já disse que te adoro não é? E ainda tem me apresentado a pessoas da melhor qualidade nessa blogosfera. Obrigada minha doce flor, destes uma aula, junto com meus outros amigos, sobre o que é ser slow na Vida! Bom demais! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Leila, eu acho que sozinha tb não iria não...a gente acostuma a ser meio dependente dos outros né?
Sabe, minha filha foi sozinha com 23 anos morar lá...quando se é jovem não se tem medo de nada né? Quem sabe vamos juntas...preciso juntar dindin...hehe beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Claro que o visual é diferente, mas a filosofia é a mesma, o jeito que levamos a vida nos "interiorzãos" do Japão.
Todo mundo pensa que o Japão é igual a Tokyo: mta gente, luz, neons, correria.

Mas o interior é uma deliciosa pasmaceira. o agito é outro, é cultural, natural, de paz.

eu adoro a vida interiorana. e queria muito um dia estar nesse interiorzão italiano.

aqui o programa passa atrasado. mas não vou perder! adoro a Itália, a terra da minha avó

bjs

pensandoemfamilia disse...

Colocando as visitas em dia.
Meus sentimentos foram parecidos com os seus ao ver a reportagem. Amoa a Itália e como gostaria de viver da forma como fazem. Acho que vou pensar seriamente sobre...
Pois cada vez mais valorizo pequena coisas que compoem a vida.
bjs

Glorinha L de Lion disse...

Oi Alê, pois é eu sei de seu amor pela Itália, igualzinho a mim...eu acho que no interior das grandes cidades sempre tem mais qualidade de vida mesmo...até no Japão, por incrível que possa parecer...e os orientais seguem mesmo, com sua filosofia milenar, uma espécie de slow living, né? beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Norma, faz a gente refletir um bocado sobre o tipo de vida que levamos, não é? beijos, bom domingo!

welze disse...

oi minha linda. vixe que braba!!!!!. jogou merderê no ventilante mesmo hein? legal. adoro isso tudo. Vim humildemente e tristona da Silva lhe pedir desculpas. Sei que pra vc não fez muita diferença, mas para mim fez. Pensei que daria para estar por aqui todos os dias ou pelo menos nas quintas, mas justo na quinta passada estava no Sul em viagem com o bonitão e nessa, estavam meio que complicadas as coisas por aqui com minha sobrinha e não pude sequer ligar o comput aqui. Que pena. mas não há de ser nada, espero suas desculpas e logo logo com certeza terei meu tempo mais livre para passear por aqui e em outros blogs que tanto gosto. Beijos beijos beijos. te amo mesmo assim.

Regina Rozenbaum disse...

Tá bom, tb vi, morri de sôdades de tudo que por lá vivi intensamente, pensei e repensei nesse "modus vivendi" nosso, mas já vou avisando: larga mão de sê besta de querer ir prá lá... Café com bolo by Itália???? Nananinaninha, visse? Inté
Beijuuss e bom restim de domingo

Glorinha L de Lion disse...

Ô queridona, sei bem o que vc tá passando e entendo perfeitamente sua falta...e vi no seu blog que viajou com o bonitão...vai mesmo, não deixa maridão solto "pela aí" não...hehe beijos amoreco, espero que esteja tudo bem por aí!

Glorinha L de Lion disse...

Ô Rê, não largo mão do meu Café não cumadi...mas pode ser feito um bem gostoso lá pelas Itália, num podi não? e inda chega aqui quentinhu, fumeganu....Ui chega me dá arrupio só di pensá...beijos,

Beth/Lilás disse...

Maninha, eu também vi e fiquei babando. Já estou pensando em pedir minha cidadania italiana, pois sou neta de italiano, mas nunca pensei sobre isso.
Realmente aquilo ali mostrado foi de deixar todo mundo sonhando com uma vida assim, o problema é que uma casinha mesmo velha por lá deve ser os zóio da cara. hehe
Achei a idéia da Lolipop muito legal, que tal a gente criar um
slow blogging por aqui?!
Tchauzinho, beijinhos cariocas.

Glorinha L de Lion disse...

Pois é e eu tb! Sou metade italiana, né? Mas passaporte italiano é tão complicado...acho mais fácil tirar o português, pelo lado do meu maridon que já tem tudo pronto nas mãos...é só fazer... quem sabe um giorno? Até lá, vamos sonhando e tentando fazer tudo o que der pra ser slow por aqui...beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Oi Glorinha. Vou escrever por aqui mesmo.
Meu post preferido vai para o post da Beth, do quadro da Frida Kahlo. Além do parecer da Beth, do texto, teve tb mais um fator que achei especial: um quadro que ela mesmo pintou, mais uma forma de expressão de sentimentos.

meu voto é pra Beth, Frida Kahlo.
bjs

Cucchiaio pieno disse...

Queria ter visto esse documentário!
A Toscana é mesmo uma região belíssima. A Ligúria também é um sonho - resumindo: tudo aqui é magia!
Bjo grande
Léia

Erica Moreira disse...

Olá moro na Itália e conheço somente Firenza e Pisa na região. Sò essas duas cidades já me encantaram, mas sou louca para passar uns dias durante a primavera na Toscana. Deve ser sensacional!

Nanci disse...

Oi Glorinha
Esqueci de falar que moro em uma cidadezinha aqui na Inglaterra que amo de paixao. As pessoas ajudam as outras com vontade e tem se uma mania de cuidar do jardim e plantar frutas e verduras nas casinhas estfufa. Enfim uma delicia, mas tudo isso para quando chega o inverno.
Abraços

Manuela Freitas disse...

Olá amiga,
Aqui só venho deixar um testemunho! Existe em Portugal o Banco do Tempo, existe mesmo aqui perto de mim em Matosinhos, onde as pessoas se entreajudam de acordo com as suas capacidades profissionais, quem quer vai lá dar o tempo que pode.
Em Portugal já existe um milhão de pessoas em voluntariado activo, ainda na semana passada li isso no jornal.
Um mundo melhor é possível, um mundo que tem que começar por nós e não por quem nos governa que só vêem números à frente deles!
Beijinhos,
Manú

Isa disse...

Glorinha... com certeza muito italiano vai querer trocar contigo, especialmente nesta época do ano com tantas chuvas e neve que impede o bom trânsito...
Eu amo a Itália, todo o ano viajo para lá, mas não troco ainda o Brasil!!! Ainda...

Juliana disse...

Oi, Glorinha!

Eu me encantei com a primeira parte da reportagem, a que mostra a Toscana. Quando vou para la, fico com tanta vontade de ficar de vez...

Pena que nem todas as cidades daqui sao como as que mostraram no programa. Eu também moro em cidade pequena, no norte da Italia, mas aqui cada um vive por si e falta muito ainda para termos um estilo de vida como em Levanto, Greve di Chianti ou Bolzano.

Um beijo


P.S.: Aquelas casas de pedras sao maravilhosas! E acho que teria italiano sim querendo trocar uma casa daquelas para morar no Brasil (eles adoram nosso pais e tem até uma imagem utopica dai).

Malu Machado disse...

Oi Glorinha, vi o Globo Repórter na internet. Sou adepta do cittá slow há alguns anos e adorei saber que temos mais este pensamento em comum.

Bjs,

Malu