quinta-feira, 23 de junho de 2011

A Liberdade de Expressão, O Grotesco e A Democracia

Hoje o blog Suma Irracional está entrevistando o humorista Rafael Mazzi e faz a seguinte pergunta aos leitores:  O Que Você Acha Engraçado.
O meu amigo Roy, do Suma, me mandou por email essa questão que anda sendo debatida pela internet e sobre o qual a minha amiga Luma já havia falado também.
Eis o que respondi ao Roy:

"Não, não vejo esse tipo de site, não me interesso por esse tipo de humor...mas vi no blog da Luma ela falando algo a respeito. se for sobre isso, sei que eles andaram fazendo piadas grosseiras com mulheres, sobre estupro etc, não foi isso?
Bem Roy, minha opinião é a seguinte: sou a favor da liberdade de expressão, ampla e irrestrita...Ouve quem quer, lê quem quer, aceita a afronta ou a grosseria quem quer...Acho que as pessoas podem falar ou escrever sobre o que quiserem. Chega de patrulha ideológica! Nosso país já viveu muitos anos sob uma ditadura funesta pra ainda ter esse tipo de discussão, se pode isso, se é politicamente correto aquilo...não gosto de, e nem vejo TV aberta, nunca vi esse tal de CQC, mas meus filhos vêem, às vezes, conheço gente que vê...acho que muito pior é essa bancada evangélica querendo patrulhar os homoafetivos. Mas até eles têm o direito de reclamar...Outro dia li uma frase muito interessante sobre a verdadeira democracia e o estado de direito: A VERDADEIRA DEMOCRACIA É OUVIR, LER OU VER O QUE NÃO CONCORDAMOS E, AINDA ASSIM, RESPEITAR O DIREITO DELES DE FALAR, ESCREVER OU MOSTRAR, MESMO DISCORDANDO....Genial isso, não acha?
Enfim, é assim que penso e tenho tentado pensar, mesmo quando discordo...
beijos,"

O negócio é o seguinte: Meu blog é meu, emito nele as opiniões que desejo, falo sobre o que quero e do jeito que achar que devo. E penso que democracia de verdade é a que aceita todos os tipos de ideias, mesmo as grosseiras, as grotescas, as politicamente incorretas, as estapafúrdias.
Não acompanhei esse debate nos meios de comunicação porque, além de não ver TV aberta, não gosto desse tipo de humor que beira, e até por vezes, cai no grotesco. Mas acho que vê quem quer, se não gosta, é só mudar de canal, ouvir uma música, ler um livro...Há vida inteligente na Tv, mas também há muita bobagem, mais bobagem do que inteligência, aliás.
Muito pior do que piadas grosseiras é ver criancinhas de 2, 3 anos dançando e cantando funk, com letras de duplo sentido, descaradamente alusivas a atos sexuais ou fazendo gestos libidinosos em sua santa inocência...Muito pior do que isso é ver uma bancada evangélica tão forte e coercitiva que faz a presidente de nosso país voltar atrás em decisões tomadas. Muito pior do que isso é assistir à roubalheira que a família Sarney faz, ininterruptamente, durante 50 anos no Maranhão, deixando o povo à mingua enquanto sua fortuna cresce a cada dia. Mas até isso há que se aceitar pois foi a vontade do povo mantê-los lá, no lugar que ocupam.
Há muitas coisas piores do que piadas de mau gosto ou politicamente incorretas. Eu não gosto de programas humorísticos, não vejo graça em nada disso, mas acho que isso é balela perto do que acontece de grotesco, de aviltante e de anestesiador das consciências em nosso país. 
Estupro é o que nosso povo sofre calado e ainda, gozando há séculos.
Sou a favor da total liberdade de expressão, ainda mais atualmente, quando estamos beirando uma volta à época medieval com os homofóbicos, os evangélicos e as igrejas, de modo geral, querendo ditar o que é bom ou mau para as pessoas, como se fossem todos uns imbecis que precisassem da religião ou do estado como tutores.
Infelizmente nosso povo adora um cabresto, seja colocado pelos velhos coronéis que estão aí, até hoje no poder, seja colocado em nome de um deus fajuto. Nossa cultura é pobre, é rasa, é afeita aos cabrestos, à censura e à cangalha.
Cabe a nós, que conseguimos enxergar um pouco mais, que digamos não à qualquer tipo de censura à liberdade de expressão, ao direito de se falar o que se quer ou pensa...Vinte e um anos de silêncio, é tempo demais. Estamos desacostumados à liberdade, seja de ideias, pensamentos ou atos.
Essa discussão é tola...afinal, como disse um juiz da Suprema Corte americana, Potter Stewart: 
"A censura reflete a falta de confiança de uma sociedade nela mesma."

33 comentários:

manuel marques disse...

Hoje há autocensura, pior do que a censura. Há medo instalado nas pessoas e falta de coragem para exercer a liberdade de expressão.

Beijo meu.

JasonJr. disse...

Falou e disse mocinha!

Glorinha L de Lion disse...

Isso mesmo amigo Manuel, as pessoas têm medo de discordar, de se expor, de emitir opiniões que não sejam as que a maioria toma como aceitáveis...enfim, ando cansada desse mundo tolo e medíocre de gente em cima do muro para estar bem com todos...Beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Jason! bjs,

Roy disse...

Glorinha, sem palavras pra agradecer! Otima postagem! Espero que voces gostem da entrevista!

E, Glorinha, o bom humor, mesmo o mais negro, o de "pior gosto", e' um dos mais inteligentes que existe. Vou provar isso em um texto do blog (provar, claro, como forma de opiniao).

Mas adianto aqui uma ideia: Quanto mais oprimidas, mais as pessoas tendem a rir e a fazer humor negro... So com seus opressores! Por isso, quando alguem que nao pertence ao grupo originalmente faz alguma piada de humor negro, essas pessoas se revoltam. Outra coisa importante, quanto menos oprimidas sao as pessoas, MAIS DESCONFORTO sentem no humor de mal gosto (se forem ou nao racistas, em publico quando o racismo e' proibido, esse desconforto e' real), e por isso atacam a PIADA, e se esquecem de que a PIADA esta atacando o TEMA (expondo uma realidade que essas pessoas, acomodadas, nao querem pensar).

Nos, seres humanos, no Brasil e fora dele, criamos "outros" (termo originado por Michel Foucault), contra os quais sempre podemos fazer o que quisermos. Por exemplo, as feministas muitas vezes criam um "outro" que abrange muito mais do que o verdadeiro opressor delas, o verdadeiro misogino. Os judeus criam o "outro" nos Palestinos. Esquerdistas a direitistas etc.

Beijao e, novamente, muito obrigado!

Roy

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

democracia é isso: fala-se o que se quer, mas tb ouvem-se as opiniões discordantes. o chato é ver o Brasil parado, discutindo piada enquanto coisas que causam é lágrimas não serem nem consideradas... tem coisa muito séria ai para ser levada em conta, como vc bem disse.

e tem horas que discussão cansa, pq já basta o dia a dia que estressa...e todo lugar tem discussão disso, daquilo, daquele, afff.

bjs

Anônimo disse...

Interessante!
Só achei estranho a insistência em dizer "Não vejo TV aberta", a TV fechada também tem bastante porcarias, é necessário fazer uma seleção rigorosa também, não acha?

Cores da Crise de meia idade! disse...

Glorinha , voce era inspiração que eu precisava ! Obrigado por ter escrito.

William Garibaldi disse...

Glorinha, eu nem li tudo eu te confesso mas... assino em baixo do Blog é meu e eu escrevo o que quero! ADORO ISSO!
Infelizmente tem gente que acha que democracia é abolir a consciência.. mas tem gente que nem sabe o que é ter consciência... e as vezes nós mesmos perdemos um pouco da nossa... esta é uma questão difícil.. mas piadas com pessoas que foram machucadas não é mesmo uma coisa boa...

Adorei a mensagem!
As partes que pulei, foi porque tbem assim como você, não entro nestes sites, e nem vejo estes programas... eu me lembro da postagem da Luz-Luma... boa demais por sinal!

Bjus e um lindo feriado!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Roy, concordo com vc, mais uma vez. Não tem nada que agradecer, esse assunto me incendeia! Obrigada a vc por me dar a oportunidade de levantar essa questão apaixonante, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

É isso querido Alê...não vi as piadas, não assisti ao programa, nem sei como foi...imagino que tenham sido de extremo mau gosto, mas vem cá: O que é o Brasil se não uma cafonice, um mau gosto, uma mediocridade, um grande e repetitivo domingão do faustão? Aff...fica por aí meu amigo, isso aqui está de dar ânsias de vômito...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Olá Anônimo: Não costumo responder ou sequer aceitar comentários de quem não se identifica, but, resolvi te responder numa crise de magnanimidade: A Tv a cabo nem se compara com a Tv aberta...é só saber procurar. Claro que tem horas que só tem coisa ruim, em ambas, mas é só sair dos canais manjados e procurar um documentário, um filme cult, um clássico, um debate de alto nível...claro, pra quem gosta de faustão, filme cult é porcaria, não sei se é o seu caso, mas ainda acho que a Tv aberta no Brasil anda de mal a pior. E eu nem vejo muita Tv...prefiro escrever e ler.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Meia Idade, te inspirei? Que bom! Tomara tenha levado muita gente a pensar. Tira-se o cabresto de um povo, levando-o a refletir sobre os fatos. Por isso sou contra a quem fica em cima do muro esperando que o outro fale por ele, meta as caras por ele. Se o brasileiro fosse mais consciente e lutasse pelo que acredita o nosso país não estaria do jeito que está, cheio de novos buracos, roído pelos mesmos ratos.
Abraços,

Lúcia Soares disse...

Glorinha, assino embaixo. Acho uma pobreza a discussão sobre o CQC. Só pra entender, assista a um programa deles. É na Bandeirantes, às segundas-feiras, 22h30. Não assisto mais, mas já assisti muito, e gosto de alguns quadros do programa e mais de alguns dos rapazes do que de outros. No meu post sobre o assunto (na época maior da discussão, sobre o "mamaço"- que tb achei uma bobagem - tem o link para o programa onde o Rafinha Bastos teve a infeliz ideia de brincar com algo sério, como o estupro. Mas esse mesmo Rafinha tem um programa, nem sei que dia da semana, na mesma Band, onde faz denúncias sérias contra o governo e arranja soluções. Enfim, ele foi infeliz numa colocação e por isso é apedrejado. (ele é o que menos aprecio no programa).
http://luciahsoares.blogspot.com/2011/06/sou-do-contra.html
Acho que quando somos adultos e inteligentes, podemos assistir a tudo e tirar nossas conclusões, sem querer levantar bandeira contra tudo e todos.
Como vc disse, não gostou, muda de canal! E vamos nos preocupar com coisas mais importantes na nossa vida ou no mundo.
Beijo!

Maria Helena disse...

Oi, querida Glorinha! Sempre que venho aqui saio mais rica. Hoje, ao ler esse post, foquei o olhar num ângulo que ainda não tinha visto. Mudei as lentes e percebi que há mais informações nas entrelinhas do que a nossa vã consciência pode captar.
É preciso, em alguns momentos da vida, experimentar as lentes de outros olhares que nos mostram caminhos em lugares que só percebíamos atalhos.
Hoje eu fui sua aluna! Obrigada! Sou sua fã!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Lúcia, olha, me perdoe, mas não tenho paciência pra essas coisas, sei de quem se trata, claro, mas não gosto desse tipo de programa, não vejo nenhuma graça...Nosso país anda cada vez mais empobrecido em termos de cultura e informação. Mas não tem jeito, só a educação do povo pode melhorar isso...e isto é coisa para muitas décadas, né? beijos, obrigada por emitir sua opinião, acho super válida,

Glorinha L de Lion disse...

Ô Maria Helena, te sou muito grata pela gentileza. Não sou pretensiosa a ponto de querer ensinar às pessoas como pensar, mas acho que os blogs têm tb ou podem ter tb essa missão, fazer refletir, levar a pensar, a olhar sob outros ângulos, né? Sou mais uma a tentar fazer isso, mas não a única. Há muita gente tentando trazer um pouco de discussão de alto nível para a blogosfera, entre outras coisas...Seu blog tb me ensina muito, com seus poemas repletos de sensibilidade sem pieguice...Aliás, ando cansada de tanta pieguice por aí...Aliás, minha amiga, ando mesmo cansada...beijos,

Roy disse...

Lucia, adoraria trocar figurinhas. Vou a sua casa, ta?

bjx

Roy

Glorinha L de Lion disse...

Pois é William, meu querido, às vezes se mexe num vespeiro e quem mexe, vai ter que aguentar as picadas...mas daí a não mexer só pq as picadas vão doer, é outro problema e é problema de quem cutucou...Acho que quem toca em assuntos doídos, ingratos ou que são passíveis de beirar o grotesco devem aguentar as consequências, mas não acho que devam se calar, ainda que não gostemos de ouvir o que eles falam...aí reside o cerne da democracia verdadeira. Tocar no que dói, ouvir o que dói e ainda assim, aceitar, pq democracia é isso: liberdade de expressão, opinião e ideias, ainda que sejam totalmente contrárias às nossas...Eu, pelo menos, penso assim...beijos,

Cucchiaio pieno disse...

Querida Glorinha
Você é a pessoa mais madura e aberta que conheço!
Sempre vejo essa tua "luta" pelo respeito quando pessoas tentam te impor religiões, criticam o teu jeito de ser, etc! Mas todo mundo quer dar "pitaco" na vida do outro e esquece da própria!
Realmente tem coisas muuuuuito piores acontecendo!
Bjo grande
Léia

Élys disse...

Glorinha
Passei aqui para lhe dar um abraço e vejo esta discussão sobre piada, programas humorísticos,como não gosto nem de piadas nem de humorísticos, não entro na discussão, respeitando todos os gostos.
Um beijo, minha amiga.

Beth/Lilás disse...

Menina!
Não consigo entrar nesta internet direito, só consegui pelo Internet Explorer, acho que tem um monte de gente usando agora à noite.
Teu post está ótimo e merecia uma resposta mais a altura, mas vou deixar para quando retornar no domingo.
Aqui está ótimo e já fui a Bauer hoje tomar aquele chopp escuro e comer salsichão, a festa está linda e nem frio está fazendo.
um super beijo e só digo uma coisa para encurtar, só quem viveu os tempos de ditadura sabe que 'censura jamais', porém nosso povo, isso inclui a classe artística, carece de luzes, educação de uma maneira geral, inclusive para saber fazer piadas que façam as pessoas rir verdadeiramente e não rir da desgraça alheia.
bjs cariocas

Eduardo disse...

A liberdade de expressao eh uma conquista da civilizacao, coisa que assusta os islamicos cujo sistema eh o de total repressao. Como a maioria das pessoas ainda eh muito desinformada, assuntos tolos, grosseiros e ofensivos, junto com bobagens religiosas e crimes politicos sao aceitos passivamente por ela. Fizemos grandes avancos, e hoje ha mais pessoas se informando e aprendendo a pensar por si proprias; com o tempo (geracoes) vai melhorar muito. Enquanto isso os que podem ver os absurdos tem que denuncia-los para nao assistir passivamente a manipulacao das massas feita impunemente pelos politicos e religiosos mau intencionados (para mim, quase todos). Glorinha, mais uma vez um tema muito bom e que merece o engajamento de todos os que podem ver.
Um abraco
Shrek

Crica Viegas disse...

Sou completamente a favor da liberdade de expressão, quem se sentir desrespeitado pode reclamar tb...na democracia nem todos concordam, mas todos têm direito a voz e voto.
Bjs

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Leinha, amigos são flores que a gente recebe quando menos espera...Obrigada minha querida, "MAS É PRECISO ESTAR ATENTO E FORTE"...é preciso eterna vigilância quanto ao retrocesso de ideias e ideais, não é fácil ser democrático, exige esforço e coerência, beijos amore mio!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Elys, gentil amigo, obrigada pelo abraço.Retribuo com carinho, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Eita Betita, a coisa aí deve estar animada, hein? Isso mesmo, toca a bater pernas...vai fazer o que vc mais gosta na vida, andar pelas ruas da serra com o maridão! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Aqui a coisa não é bem assim Eduardo....as pessoas não têm ainda esse discernimento...andam ainda de cangalhas nos ombros, sejam elas religiosas ou culturais. Falta muito pra sermos um povo de primeiro mundo como o povo daí, onde vc vive. Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Exato Crica, falou pouco e bem! beijos,

G I L B E R T O disse...

Glorinha

Como disse um filosofo frances, lembro do milagre não do santo:

Lutarei até a morte para que tu digas o que pensas, ainda que não concorde com nada do que digas!

Pronto, tá resumido!

No mais, concordo com tua opinião, como podemos reclamar do governo se ele é a expressão do nosso voto (da maioria, pelo menos, não o meu e o teu).

O jeito é pagar pelas burradas que fazemos, tendo que engolir este nivel de gente no poder brasileiro!

Abraços

Bom demais ter vindo aqui, tenho andado muito distante da blogosfera, mas, tenho acompanhado o seu sucesso.

Parabéns pelo livro!

Estejas sempre bem e, lembre-se, ainda que eu demore, eu sempre volto!

R. R. Barcellos disse...

"Não concordo com uma palavra do que dizes, mas defenderei até à morte o teu direito de dizê-las". Voltaire.
Eu acrescento: "...mas exijo o mesmo direito".Quanto à TV, não posso opinar. Não assisto, salvo, eventualmente, noticiários e esportes.
Abraços, Glorinha.

Glorinha L de Lion disse...

Gilberto, meu amigo querido! Como é bom te rever pelo meu café! Amigos não precisam se desculpar...eu tb ando sumida, sem tempo, sem muita paciência e, principalmente, escrevendo muito...Pois é, foi Voltaire quem falou essa frase que coincidentemente meu amigo Rodolfo, aí abaixo, lembrou muito bem. A grande prova de fogo é essa: defender quem não pensa igual à gente até a morte! Beijos meus, querido, volte quando puder!

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Rodolfo, tb eu só assisto aos jornais e de resto programas da Tv à cabo, eventualmente. Assisto pouco à Tv, pois tenho coisas demais a fazer...Mas vc e o meu amigo Gilberto lembraram de Voltaire em sua defesa pelo direito à liberdade de ideias e palavras. Sem isso, não há democracia e estado de direito. Beijinhos, bom domingo!