segunda-feira, 6 de junho de 2011

Não Há Poesia Na Poesia

Não! Não há poesia na vida
Há dor, há lágrima, há sofrimento
Não poesia
Poesia são nossos olhos
que teimam
em ver
poesia
aonde não há
nada.

Precisamos de poesia
Como alguns
precisam de deus
Para preencher
o vazio
o completo nada
que é nossa
existência.

Vemos poesia
onde há vida
pura e simples
Vida
sem nenhum mistério
ou segredo
Tateamos
Procuramos
Sofregamente
Trôpegamente
Bêbados
cambaleando
pelos caminhos
pelas trilhas
que escolhemos

Entorpecidos
Ensandecidos
Loucos
vemos poesia
onde há
uma simples flor
e sua  lágrima
solitária
Num simples gotejar
que era tão somente
a chuva
ou o orvalho
a cair..........................................

18 comentários:

JasonJr. disse...

Eu adorei e a foto é maravilhosa!
Ótima semana mocinha!

Mafia Sonora disse...

Realmente o ser humano as vezes vÊ poesia em todo lugar, mesmo que a poesia venha carregada de palavras nem sempre tão belas.

R. R. Barcellos disse...

- Quando o amor amares
- Decerto perceberás
- Que dentro do mar há mares
- E neles tu amarás.


- É um contra-senso dizer que não há poesia na poesia, principalmente quando dito em poesia... mas a própria poesia é contra-senso, como diz bem o Fernando Pessoa:
- O poeta é um fingidor;
- Finge tão completamente
- Que chega a fingir que é dor
- A dor que deveras sente.


- Abraços verdadeiros, fingidora...

Glorinha L de Lion disse...

OI Jason, obrigada, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Máfia, vemos poesia, aliás poucos vêem e eu, apesar de negá-la nesses versos, sou uma delas...bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rodolfo, meu amigo, vc descobriu: Fingi! Reconheço, sou uma fingidora, pois vejo poesia, até onde não há!
Por mais amargura que haja em meu coração neste momento, por mais que a negue e renegue, só a poesia me salva, assim como um deus qualquer salva a quem crê. Simbolicamente. Ilusoriamente. Fingidamente, vamos nos enganando....Beijos, amigo,

Mônica disse...

Oi Glorinha, pois lendo os versos, pensei: poeta é mesmo um fingidor! e você aqui confessando, kkkk.
Adorei, muito lindo!
Beijos

Camille disse...

Muito boa. Muito Caieiro na essencia da coisa.
E finalmente consegui pagar teu livro por doc!!! Agora é avisa-los para que me enviem. Estou louca para ler. Eta coisa batalhada!!!Hehehehe.
Bjos

palavrasesilencios disse...

Poesia é sublimação. Gostei muito.

Bjsss

Carla Farinazzi disse...

Oi Glorinha,

Você tem razão, vemos mesmo poesia por todos os lados, até mesmo onde não há. A vemos até numa pedra, até mesmo quando não queremos mais ver nada. Até mesmo quando nossos olhos se cansam de tudo que vemos, até nesse momento ainda enxergamos um restinho de poesia perdido em meio às sombras.

Beijos, gostei muitíssimo desse texto

Carla

Cucchiaio pieno disse...

Amiga querida
Muito obrigada pelo carinho enquanto estive de férias!
Preencher o vazio com poesia é o melhor e mais belo remédio.
Um abraço bem apertado dessa amiga que te adora
Léia

Beth/Lilás disse...

Ai que imagem mais linda!
E é assim, quando vemos uma beleza destas não há como não ver poesia também, a natureza é poesia pura e para quem não sabe fazê-la em palavras, olhar e sentir poesia é um presente divino.
Quando eu vejo a beleza refletida na natureza, como vi agora por estes dias, quando vi o oceano Pacífico pela primeira vez, quando peguei a neve caindo em floquinhos em cima de mim, a grandiosidade das Cordilheiras, minha alma se embalou em poesia e, durante a noite, antes do sono chegar, estas visões encheram meu coração de alegria, como se eu estivesse lendo um poema de Neruda.
Ainda bem que existem vocês poetas que captam a beleza da natureza em palavras ou a tristeza das almas!
beijos grandes

Glorinha L de Lion disse...

Oi Mônica, um fingidor sincero! rsrs obrigada, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Que legal Camille, vc comprou? Depois me fala se gostou e o que achou, tá? Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Palavras e Silencios, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

OI Carla, vindo de vc, um elogio é sempre exponencial. Grata, acho que somos verdadeiros até quando mentimos, com o disse Pessoa, não é mesmo? Beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Leinha amore mio! De nada, te adoro e vc sabe bem disso. Obrigada a vc por sua presença mesmo longe e por seu carinho, sempre....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Betita, saudades de vc amiga! Imagino as belezas que deve ter visto por lá! A vida é só poesia...falei a verdade ao mentir e menti falando a verdade ao escrever esse poema, beijo grande querida amiga!