terça-feira, 21 de junho de 2011

Solstício De Inverno

Eu era bem pequena e meu pai possuía um calendário repleto de fotos com paisagens nevadas que eu adorava.
Ficava horas e horas olhando aquelas imagens cheias de gelo e neve e, não sei bem porque, tinha vontade de lamber as crostas de gelo, que eu associava, em minha imaginação infantil, à  pedaços gigantes de açúcar candy, como no conto do João e Maria e à casa de doces da velha bruxa....
Eram várias páginas, uma mais deslumbrante do que a outra, mostrando neve, rios congelados, casinhas cobertas com uma grossa camada de gelo, parecendo mesmo aquelas coberturas de glacê branco dos bolos de antigamente...puro açúcar de confeiteiro...
Eu olhava e olhava e não me cansava de olhar...Não sei bem porque meu pai guardava aquele calendário ano após ano, talvez, também ele, sonhando com paisagens distantes, com o dia em que veria a neve, com o dia em viajaria para um país gelado...Talvez fosse este o seu grande sonho: ver neve e paisagens brancas, tão aparentemente inalcançáveis para quem vive nos trópicos....
Um dia, tomei coragem e lhe pedi o calendário...e ele me deu. Guardei-o durante anos com carinho e sempre que o tirava de uma gaveta ou o encontrava por acaso, remexendo em minhas coisas, olhava-o distraída e me perdia novamente naquelas paisagens deslumbrantemente azuis e brancas e, associava, de imediato, aquelas brancuras geladas ao açúcar, às grandes coberturas cremosas, como chantilly cobrindo um bolo feito só para mim...Suspiros de neve com o gosto doce da infância...
Hoje, ao procurar fotos para falar sobre o solstício de inverno aqui no hemisfério sul, que tem a noite mais longa do ano, me deparei com essas lembranças...elas saltaram de uma gaveta perdida no tempo e pularam sobre mim, fazendo com que eu mudasse totalmente o rumo do que iria escrever...
Talvez seja a idade, talvez o momento que vivo, talvez o livro que ando terminando, não sei dizer a razão, mas minhas memórias têm voltado de uma forma tão intensa, tão bela...Belas sim, porque vêm com uma saudade que não tem mais dor. Trazem com elas somente uma nostalgia, como no livro de Proust, como uma busca suave de um tempo pedido. O sabor da infância que o palato já esqueceu, mas que a memória teima em trazer...
O calendário de meu pai, me trouxe uma lembrança doce, um pouco do açúcar daquele creme imaginário e que jamais provei...Tampouco ele...que deve ter deixado de realizar sonhos para que nós, seus filhos, pudéssemos sim, sonhar....

Dedico esse post de solstício de inverno aos sonhos e à possibilidade de os realizarmos...
E, à memória de meu pai, que morreu sem ter tido tempo de realizar os seus...

30 comentários:

*** Cris *** disse...

Olá,td bem?
Glorinha agora eu que viagei em minhas lembranças porque tb sempre gostei de imagem de inverno por ser a estação de minha preferência. Adorei seu texto com palavras tão doces e intensas.
Bjs!

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Cris eu tb viajei nas minhas lembranças... beijos,

orvalho do ceu disse...

Caríssimos amigos
(no plural pois é extensivo aos seus leitores)

É com grande alegria interior que estou comemorando os 500 seguidores em meu Blog:

http://espiritual-idade.blogspot.com/

200 seguidores em meu Blog:

http://espiritual-poesia.blogspot.com

200 seguidores em meu Blog:

http://espiritual-mimo.blogspot.com

A Vitoria é nossa!!!
Pegue os seus mimos por lá... Vc os merece...

Excelente feriado com as bênçãos do Alto...
Com gratidão, carinho fraterno e amizade
SE DEUS É POR NÓS... QUEM SERÁ CONTRA NÓS???
Orvalho do Céu
P.S. Glorinha querida, parece que ambas somos do pai amado... combinamos nisso também... Aeeee!!!
Foto simplesmente maravilhosa!!!
Extasiante!!!
Canto com o netinho caçula sempre (pessoalmente ou por cel): "O Joãozinho e a Maria eram dois irmãozinhos... eram dois amiguinhos"... Me fez lembrar dele, amiga.
Post de excelente conteúdo!!! Tá inspirada, hein?!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rosélia, meus parabéns! Aeeee!!!!!! Que bacana, fico feliz por vc! Obrigada, ando inspiradíssima mesmo....rsrs beijos,

Celina Dutra disse...

Glória,

É um post doce, com o açúcar que imaginou na infância e na ternura da dedicatória.

Bons sonhos!

Beijos

Hugo de Oliveira disse...

Que postagem maravilhosa.
E as imagens deram um brilho a mais.

abraços

Mafia Sonora disse...

Adoro calendários assim, com imagens legais, pra gente se perder imaginando estar lá, beijão Glorinha :-)

Celina Dutra disse...

Links dos livros do Eduardo Galeano que citei, se não for resistente a ler sem pegar e sentir cheiro...:

"O Livro dos Abraços" http://www.epsjv.fiocruz.br/beb/textocompleto/008802


"As Veias Abertas da América Latina" http://copyfight.noblogs.org/gallery/5220/Veias_Abertas_da_Am%C3%83%C2%A9rica_Latina(EduardoGaleano).pdf

Muitos girassóis hoje.
Beijos

Beth/Lilás disse...

Eu também adoro o inverno, principalmente aqui nesta cidade danada de quente, pois só assim tem temperaturas amenas e tudo, parece, ficar mais tranquilo.
linda as imagens e sua lembrança.
beijos cariocas

R. R. Barcellos disse...

- Bom inverno. Na falta de neve, glacê e algodão-doce são bons sucedâneos. Divirta-se.

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Celina. Agora me diz, aqueles telhadinhos não parecem açucarados? rsrs beijinhos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Hugo, obrigada, vc, sempre sensível e gentil...grata, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Máfia. Não é? Eu já tinha a imaginação fértil desde pequena....criava estórias a partir de imagens...era tão bom sonhar e achar que era tudo possível....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Puxa Celina, obrigada, mas não sei se tenho paciência de ler no computador não...gosto mesmo é de me embrenhar por baixo das cobertas com o livro no colo e nas mãos...mas vou lá ver sim, Obrigada pela gentileza...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Betita, somos duas...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rodolfo....na minha idade até isso só pode estar na imaginação ou corro o risco de virar um bonecão de neve! rsrsrs beijos querido,

Eduardo disse...

Oi Glorinha, realmente a neve eh muito bonita. Eu gosto muito. Fiquei sensibilizado com a mencao ao seu pai e que bom que voce guarda memorias tao carinhosas dele. Confirma que voce eh uma pessoa muito sensivel.
Nota: domingo passado foi o dia dos pais por aqui.
Um abraco
Shrek

Roy disse...

Todos deixamos sonhos e planos nao realizados. Talvez o segredo seja aproveitar pra realizar o maximo que pudermos enquanto temos forcas. A vida e' mesmo tao preciosa, como seus posts sempre elucidam.

Beijao

Roy

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Eduardo, eu nunca vi neve...tenho a maior vontade de pisar nesse "creme"! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

OI Roy, é verdade, pena que nem sempre dê tempo, ou tenhamos como realizar nossos sonhos...muitos ficam mesmo para trás, beijos,

Socorro Melo disse...

Oi, Glorinha!

Nossa, que delícia de post! Eu também sempre apreciei as fotografias ou filmes que retratam a neve. Acho lindo os cenários. E os comparo, como você,a coberturas de açúcar ou sorvete. Olhar paisagens com neve me dá uma saudade não sei de quê... pois nunca saí daqui, kkk
Que nossos sonhos se realizem, como desejamos, mas, se por ventura não se realizarem, apenas a certeza de que sonhamos, nos garantirá uma lembrança bonita.

Grande beijo
Socorro Melo

manuel marques disse...

Viajar no tempo aquece-nos a alma.

Beijo meu.

Gina disse...

Eram comuns os calendários com paisagens, umas mais lindas do que outras.
A neve sempre exerceu uma atração para nós, principalmente por não termos essa beleza em nossa terra.
Nostalgia sem dor vale a pena.
Bjs.

ManDrag disse...

Oh, amiga, que bela recordação!
Antes haviam desses calendários lindíssimos, com paisagens bucólicas e vistas maravilhosas de sítios que só podíamos sonhar um dia visitar. Agora já não se encontram mais. Parece que todos ganharam medo de olhar o calendário e contar o passar dos dias; ou talvez os dias se tenham tornado tão iguais que nem vale a pena contar mais.

Bem hajas pela partilha dessas memórias nostálgicas.

Abraços

Glorinha L de Lion disse...

OI Socorro, bonito isso que disse...ainda que nossos sonhos não sejam todos realizados, que pelo menos nos restem as lembranças do tempo em que ainda sonhávamos...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

E como, amigo Manuel! Aquece-nos o coração ,a alma e nos impulsiona a continuar a sonhar, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

É verdade Gina, a neve exerce um fascínio sobre a gente pq sabemos que nunca a teremos,bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Man Drag, acho que a segunda opção é a que me parece mais válida. Não há mais pq olhar os dias...eu, nem calendário tenho mais....os dias e as pessoas andam banais demais....beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

especial esse post, pelas lembranças...
mas neve é lindo mesmo, vou sentir mta saudade de ver neve se um dia eu voltar pro Brasil. Dos festivais do gelo, da diversão, das paisagens branquinhas e brilhantes, neve é bonito sim.

escrever livros te fazem pensar, repensar, reavaliar. talvez seu cérebro fique sintonizado nisso ao puxar memórias e sentimentos, relembrar histórias até para criar as novas... e nisso tem mta saudade, mto amor lembrado, os bons momentos de nossa vida.

bjs

Cucchiaio pieno disse...

Que lindo! Eu também ficava horas vendo os calendários, quando era criança! Ficava imaginando onde seria cada uma daquelas paisagens...
Lindo post amiga!
Bjos no coração
Léia