segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Amanhã é o Dia Mundial Sem Carro!

Gente, olha que legal! Amanhã, todo mundo deixa o carro em casa, pega um ônibus igualzinho a esse aí de cima e depois de ficar umas 5 horas parado no trânsito, ter sido assaltado umas 10 vezes no itinerário até o trabalho e chegar no escritório todo amassado e suado, você vira pro seu chefe e diz:
"Estou tão feliz! Contribuí para a despoluição do planeta!"
Falando sério: Tudo bem que se conscientize as pessoas sobre a necessidade de se usar transportes alternativos, mas isso é muito bonito na França, onde surgiu a idéia, ou num outro país desenvolvido, onde o transporte público é eficiente.
Aqui, chega a ser ridículo!
Fazer o pobre coitado do trabalhador encarar um ônibus que já anda entupido de gente em dias normais, que passa pelos pontos e não pára, na hora do rush, imaginem então como vão estar amanhã! Ou encarar um metrô, também com gente espremida feito sardinha em lata....Se for de bicicleta então, é bem capaz de um ônibus, desses bem loucos, passar por cima ou ter sua bicicleta roubada pelo caminho...
Ora, façam-me o favor...isso é muito bonito lá fora, onde os bicicletários estão lá, com suas lindas e novas bicicletas esperando por uma pessoa com noção de cidadania, que vai cuidar da bicicleta como se fosse sua e a devolverá intacta...Aqui, essas coisas não funcionam...
Não sei se lembram quando o Green Peace fez uma manifestação na Ponte Rio - Niterói há alguns meses atrás e causou um engarrafamento tão monstruoso que os gases emitidos foram 5 vezes mais poluentes do que num dia de engarrafamento normal.
Acho essas manifestações uma grande bobagem aqui no Brasil...só fazem é atrapalhar a vida de quem quer ir pro seu trabalho em paz.
O que tem que ser feito é educar as crianças e os jovens, conscientizando-os e ensinando-lhes cidadania. E dando ao povo transportes de massa dignos, para que esse tipo de manifestação tenha sentido.
Respeito à população é a primeira condição para se fazer cidadãos, dando a ela seus direitos básicos : transporte, saúde e educação...Aí sim poderemos pensar em mudar o mundo.


5 comentários:

Cris disse...

vamos ver como esse meu povo se sai em relação ao dia hahahahaha :)
sem carro aiaiaiaia :)

florzinhaaaaa, fico contente com as sus visitas viiu :)

um beeijo lindezaaa

Juliana disse...

Se nossos transportes publicos fossem serios e cobrissem toda a cidade, quem sabe daria certo a tal campanha.
Eu tinha muita sorte quando morava em Sao Paulo de ter duas linhas do metro perto de casa, sem contar nas linhas dos onibus. Nunca usava o carro para ir a faculdade (de vez em quando no sabado) ou ao trabalho.
Eu era uma das poucas paulistanas felizardas. Muitos dos meus amigos faziam malabarismos com onibus e mais onibus, metro e até trem. Tinha gente que pegava os tres meios da cidade (so nao o helicoptero porque nao sao ricos).
Claro que na primeira oportunidade, muitos deles tiveram que comprar um carro e assim evitaram atrasos, estresses e cansaço (mas nao evitaram a falta de um lugar para estacionar).
Aqui na Italia, o transporte funciona. Quando tem greve (que alias tem até muitas), os meios publicos funcionam nos horarios de pico (nao como no Brasil que fica o dia todo sem funcionar). Os onibus, bondes e metros cobrem toda a cidade e chega até a periferia (tudo bem que Milao e Roma sao bem menores que Sao Paulo e Rio, mas e em Tokio, Cidade do Mexico?). Além disso, a bicicleta é muito usada pelos cidadaos (tanto os idosos, como os estudantes - apesar de que a maioria deles preferem os scooters - e até mesmo os engravatados), principalmente nas cidades.
Agora no interior, a situaçao muda. Tem onibus e trem, mas os horarios sao restritos e so funcionam no horario de trabalho e escola. Nas ferias de verao e nas festividades ainda reduzem o numero da frota. Ai as pessoas nao tem outra alternativa e tem que usar o carro.
E tem uma coisa: sao raros os carros e poluentes aqui no norte. O governo e as concessionarias ajudam as pessoas que tem carros mais antigos a comprar um novo. Eles dao incentivos, mas nao sei bem como funciona (vou procurar saber mais).
Desculpe, escrevi um livro aqui :D
Beijos

Juliana disse...

Sobre os leitores dos nossos blogs, ja cansei de passar o endereço para os amigos e conhecidos. Eles entram e vem as fotos, passam a pagina e so. Quando muito escrevem um comentario, mas nao leem o texto.
O que eu acho falta de tempo sao os orkuts e facebooks da vida. Mas nao posso falar muito porque também tenho perfil la. O blog é uma nova forma de comunicaçao, de transmissao de noticias sem censura (a gente acha que os jornais sao livres, mas sempre tem a maozinha do diretor que faz CRTL DEL em partes que podem comprometer o jornal) e, por que nao, de informaçao. Somos jornalistas informais.
Eu também leio antes de publicar alguma coisa da qual nao tenho fammiliaridade e acabo sempre descobrindo algo novo.
Um beijo

Cucchiaio pieno disse...

Muito legal esta iniciativa. E esta foto, meu Deeeeeus!
Bjim com karim e até a proxima 3a feira.
Léia

Paula Pacheco disse...

AHAHAHAHHA...adorei a foto...de um lado Glorinha é bom, por outro (este é o pior lado) é tudo isso que vc falou, sem tirar um pingo, sabe que pensei nisso também...hoje? Meu marido vai de bici as vezes...porém faço um monte de ressalvas:
- marido,usa roupa colorida, coloca sinalizador na bici, põe capacete...é hilário o negócio...
e rezo né...ônibus, então aff...preferia ir a pé que enfrentar a lata de sardinha...
bjão
Paula