quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Uma Moça Mal Comportada


Atendendo ao convite da minha nova amiga do blog Bicha Fêmea , que está conclamando suas leitoras a fazer um balanço do que aprenderam como blogueiras, aqui vai o meu:


Vícios de Uma Moça Mal Comportada

Comecei como quem não quer nada...um pouquinho hoje, outro pouquinho no dia seguinte, e, de repente, virou vício...
Sim, minhas caras amigas, meus caríssimos amigos, estou viciada em escrever no blog...
Faltou luz?
Fico mal...
O computador não funciona?
Suor frio...
A dor nas costas me incomoda?
Sento de ladinho...
A filha quer usar o micro?
Fico mal humorada...
Juro que fico com síndrome de abstinência se não posso escrever...ando de um lado pro outro, procuro o que fazer, vou pro jardim com os cachorros, mas nada adianta...
Só preciso de uma teclada, uma tecladinha só...
Prometo a mim mesma que só hoje...vou ficar o dia todo sentada em frente a ele...
Mas é em vão....A quem estou enganando?
O negócio é que encontrei tanta gente bacana...outros nem tanto, mas foram poucos...thanks god!
Comecei escrevendo coisinhas, agora escrevo posts imensos...deve ter um monte de gente que fica com preguiça de ler, mas, não ligo, quero é escrever...
E eis aí, o segredo do meu vício...o que eu fazia com papel e tinta, há anos atrás, agora faço com uma simples teclada...
Baixa em mim o espírito de porco em alguns dias.
Em outros, sou uma dama...
Só sei que não sei de nada...quero aprender tudo...quero sorver carinho, cheirar afagos, queimar solidões...
E, falando nisso, e a solidão?
Não existe...sei que lá do outro lado, há alguém me lendo, alguém me entendendo, alguém que gostaria de dizer o que eu disse. Ou não.
Escrever sempre fez parte de mim, mas ficou sufocada, esquecida...
Hoje, posso dizer que redescobri em mim a essência do que sempre fui.
Mentiras sinceras?
Não, não me interessam...
Preciso desse alucinógeno, a verdade.
Preciso dela pra respirar, pra dormir, pra viver, enfim.
Preciso da tela em branco, preciso dessa linha invisível que me liga a gente com alma, lá do outro lado...
Preciso viajar todo dia através da escrita, entrando em mundos diferentes do meu, em outros, parecidos...lendo ideias diametralmente opostas às minhas ou universalmente iguais.
Meus vícios não são caros, nem difíceis de arranjar, mas pelo visto, vou me enredar pra sempre nessa overdose que é escrever sentimentos, opiniões, ideias, sem medo de falar bobagem, de cair em desgraça, de ser apontada na rua...
Viciada sim, ser verdadeira consigo mesma, vicia...





11 comentários:

Lidiane Vasconcelos disse...

Glorinha, posso falar? Também compartilho desse viciozinho gostoso...antes todos os vícios fossem como esse...tsc tsc tsc

É bom demais compartilhar ideias. É bom demais conhecer gente diferente e igual. É bom conhecer gente. É bom conhecer e aprender. É bom aprender...de um tudo! Como não viciar? Me diga! Como??? :o

Obrigada por você ter comemorado comigo o aniversário do Bicha Fêmea deixando eu saber sobre tua relação com a blogosfera, viu? Agora é comigo. Vou atualizar minha lista VIP de convidados, colocando você na minha lista. :)

Ah!!! Agora sim eu consegui acessar o blog de tua filha. Vou lá fazer uma visitinha. ;)

Beijos

Renata disse...

Minha amiga, padecemos todos do mesmo vício, don´t worry, be happy!Adorei suas palavras

welze disse...

adorei todas as suas postagens. também estou meio que viciada nisso. Mas é do bem. Não faz tanto mal. Quanto a ficar pra baixo no Natal, eu nunca fui muito de Natal. Minha mãe sempre falou que desde menina, eu queria que essa noite passasse logo. Eu, mesmo criança, ficava, não triste mas melancólica. Sou assim até hoje. Mas disfarso legal. Enfeito tanto minha casa, que mais parece uma revista. tem enfeite até no banheiro. Adoro organizar a ceia, os pré Natais, pois os fazemos aqui também. Tudo sempre acaba, por um motivo ou outro, acontecendo na minha casa. Tem gente que diz, que aqui, é mais alegre, mais discontraído. Tudo de bom. Pra você ver como disfarso legal mesmo. Eu me ocupo com tanta coisa, sempre quero fazer mais que todo mundo, no fim estou na noite do Natal, cansada, mas feliz, e ela já está de partida, para toda a folia e a festança começar de novo no outro dia. Adoro você. Facinho assim.

manuel marques disse...

Devemos escrever para nós mesmos, é assim que poderemos chegar aos outros .
Abraço.

Vicentina disse...

kkkk compartilho do mesmo vício, mas que vicio mais gostoso, esse negocio de falar com quem a gente não conhece é bom demais.
Como pode a gente gostar tanto de gente que a gente nunca vê nem toca, que será isto? será coisa dos tempos? pode ser mas não faz mal ADORAMOS!!!
Bjs

Silvana disse...

Oi querida!!!

Ah, acho que esse vício pega em todos que decidem manter um blog - não é exclusividade sua....hahaha

Eu comecei em setembro e todos os dias tenho quen dar uma passadinha e olhar recados, escrever, tirar fotos, deixar um recado nas amigas!

Até as visitas em outros blogs são viciantes!

Mas antes isso que televisão né?

A televisão é inquisitória, ela decide por nós. Vc vai na globo e só tem aquilo mesmo todo santo dia. Muda de canal e é a mesma coisa.

Na interent a gente, além de interagir com outras pessoas, escolhe o que quer ver com mais autonomia. Além de escolher pessoas com afinidades para debater.

Isso que é interessante e é isso que vicia.

O pessoal da nossa geração ficou décadas na tv e de repente descobriu essa maravilha de interação.

Não dá pra não viciar.

Beijoooo

arte carioca disse...

Oi Glorinha, Nem te conheço e já te chamo de Glorinha... coisas desse universo paralelo e novo, virtual e concreto... Também "peguei essa mania" de todo santo dia entrar aqui e conhecer pessoas novas, idéias iguais vindas de pessoas com estórias tão diferentes. Vou seguir seublog, ok? Muito prazer em te conhecer.
abçs Katia

Cris França disse...

duas coisas que eu não sabia

que isso essa ser má e que sofriámos do mesmo mau....rs


beijo minha querida!

Cucchiaio pieno disse...

Que lindo amiga, voe é uma verdadeira poetisa. Que vicio bom heim?! Viciar em algo positivo que nos ajuda a crescer é sempre bom.
Bjos no coraçao
Léia

Paula Pacheco disse...

Glorinha, este vicio quase me da um divorcio hahahha...meu marido que o diga...mas viciei, fazer o que, adoro também...ainda mais fazendo o que se gostaacho que não tem problema nenhum,
bjs querida
Paula

Amara e Rozani Pereira disse...

Oi Glorinha!
Eu tb sou assim com a internet.Amo estar online!
Blog pessoal ñ tenho.Tenho meus blogs de filmes que estão em construção.Sabe, gostaria muito de ter um blog bacana pra escrever...mais ñ sei escrever e nem tenho idéia nem imaginação.Sou péssima pra essas coisas!Fico tb mal humorada quando ñ posso estar online.Sou tb completamente viciada.Que pena que ñ posso estar online todos os dias.Eu adoro ler blogs...mas confesso que o único que consigo acompanhar é o seu!Tenho tanta coisa pra fazer online que ñ da pra acompanhar todos os blogs.
Bjs, Rozani