sexta-feira, 7 de maio de 2010

Eu, Eu Mesma E Glorinha...Estorinhas Para Me Animar...



Tenho tantas estórias pra contar sobre o lugar onde moro....vou contar algumas hoje, pra ver se dou uma arribada...me desculpem, mas hoje estou sem cabeça pra ir aos blogs amigos....só quero escrever...filho lá, deitado na cama, agora comeu um pouquinho...estou cá e lá...Vocês me perdoam, né?

Bem, quando vim morar aqui, há 21 anos atrás, isso aqui era uma roça perto da praia....pois temos várias praias maravilhosas aqui na Região Oceânica, que é chamada assim, justamente pelas praias de mar aberto e não de baía que temos aqui: Camboinhas, Piratininga, Itacoatiara e Itaipu...
No mais, clima de montanha, muito verde, muita Mata Atlântica intocada e, segundo li, na época da construção de nossa casa, lugar de muitas cobras....jararacas, jararacuçú, corais etc....
Li, que o pesquisador Vital Brasil possuiu várias terras nos antigamentes aqui na R.O. e que havia soltado milhares de cobras nas matas...se é verdade não sei...mas, assim que mudamos para cá, meus filhos tinham 6 e 3 anos...e eu dizia que se algum dia eu topasse com uma cobra, cairia dura  no chão de tanto horror que eu tinha a cobras....Como boa virginiana, procurava ler tudo sobre cobras...seus tipos, seu aspecto se venenosa ou não, sua cor..qual a mais perigosa, etc e tal...
Esse é o Vital Brasil


Um dia estava eu molhando um jardinzinho que tenho atrás do meu banheiro, quando vi que havia uma horda de bárbaros gafanhotos de todos os tamanhos, comendo e acabando com minhas plantas...tirei minha havaiana do pé e lá fui eu, a intrépida salvadora de jardins dando chineladas nos gafanhotões e gafanhotinhos...de repente, fui dar uma havaianada num e vi,  num canto, perto do muro uma coisa meio marrom, achei que era um sapolho daqueles grandes...mas não, era uma jararaca enrolada e, para minha sorte, dormindo...não é à toa que a chamam de preguiçosa...
Eu lá, de chinelo na mão, saí berrando feito uma doida...interfonei para a portaria pedindo socorro....eis que, uns 5 minutos depois,  me chega um dos rapazes e vai lá onde a dita dorminhoca, dormia o sono dos justos...com certeza, fazendo a sesta depois de ter engolido um zilhão de gafanhotos, já que esse tipo de iguaria estava abundante no jardim...

Quando vejo, vem ele, puxando a cobra feito um cachorro, com uma cordinha que ele passou no pescoço da infeliz...
Quando me lembro disso, acho graça, mas na hora, não achei nem um pouco engraçado..e eu ainda a levei para passear de carro...
Vou explicar:
Aqui, em Niterói existe o Instituto Vital Brasil (ele mesmo, o dito cujo que resolveu soltar as bichinhas...) cuja produção de vacinas e soros anti ofídicos são até exportados...é uma espécie de Butantã do Rio de Janeiro...pois eles pedem que não se matem as cobras, aranhas e escorpiões, que ao capturá-los, os levemos para lá, pois eles criam inúmeras espécies para fazer o soro...

Um tempo depois, na mesma semana, apareceram 3 jararacas no jardim...pedi socorro e lá veio outro empregado do condomínio....não deixei que matassem e, assim, como fiz com a outra, peguei um pote de sorvete, o rapaz colocou a cobra dentro e furou a tampa...amarramos com fita crepe e lá fui eu, a salvadora dos animais indefesos ( nem tão indefesos assim...) com as cobras no chão do carro, em frente ao banco do carona, dirigindo meu super batmóvel para o Vital Brasil....eu não sabia se dirigia ou olhava os potes...não sei como não bati com o carro...
Quando cheguei lá, me sentindo a heroína da Mata Atlântica, a própria ajudante do Batman, entreguei os potes para o pesquisador...quando ele abriu um dos potes, a pobre da cobra, estava enrolada na tampa, pronta para o bote. Só que eles sabem manuseá-las com um ferro comprido com uma espécie de garrote em que prendem a cabeça...

Dei um pulo tão grande quando ele a tirou de lá que ele até riu...me agradeceu por eu ter levado os "exemplares" ( língua de pesquisador), que eram jararacas mesmo etc...e me convidou para visitar o ofidário com ele...
- Não senhor, muito obrigada, fica para uma próxima cobra, ops, pra uma próxima vez! Tchau! Até loguinho...bye...e fui saindo antes que ele abrisse o outro pote na minha frente e o outro exemplar resolvesse se vingar de mim pelo ultraje de ter passeado no meu batmóvel  dentro dum pote de Kibon, sem lanchinho (gafanhoto) sem água e nem ter visto a paisagem....
Ainda tenho mais estorinhas ecológicas de Glorinha de Lion pra contar, mas fica para uma próxima vez...por hoje, chega de cobras...

36 comentários:

orvalho do ceu disse...

Oi, querida... sem vontade de postar e faz isso tudo?
Legal! Que dirá então quando estiver bem, hein? Modesta, a menina... Parabéns!
Muito interessante o post, cheio de informações preciosas... Deve ser legal sua casa no ambiente que descreve... gosto de mato... sinto até o cheirinho da mata aí... delícia!
Quanto às cobras... hum! Sei não! Nos livremos delas... a de todos os "tipos"... com toda prudência que nos exigem as mesmas...
Bom final de semana pra vc... e melhoras pro filhote...
Bjks

Mari disse...

Eu ri bastante com essa história da cobra sendo puxada como um cachorrinho :)))

CORAL ACESSÓRIOS FEMININOS disse...

GLORINHA COMO FAÇO PRA MANDAR UM EMAIL....BJOS

Nilce disse...

Oi, Glorinha

Se sem inspiração você nos faz rir, imagina com então...
Excelente final de semana, melhoras ao teu filho e "FELIZ DIA DAS MÂES"!

Bjs no coração!

Lu Souza Brito disse...

Ahahaha, eu também já vi bastante quando era criança Glorinha. Mas nos cafundós das Minas Gerias onde morava nao tinha essa de proteger as cobrinhas não. As coitadinhas (nem tanto) eram mortas mesmo, a porretadas.
E era minha mãe mesmo que matava, podia ser de qualquer tamanho. E olha que lá tinha umas grandonas.

Fatima disse...

Tb tenho horror à cobras.
Bjs e feliz dia das mães!

Marliborges disse...

Muito bom seu post ecológico, rsrs! Adorei, lembrei tanta coisa.
Sabes Glorinha que tu me deste uma idéia? Qualquer dia vou inaugurar lá no meu blog um "Galpão dos Causos", pois moro num sítio há mais de trinta anos! E acontece cada uma... É bom a gente trocar lembranças né? Beijo grande amiga.

cantinho she disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk muito bom, querida, é uma delícia sempre te ler!
Bjooooooooooooooooo

Kamyla disse...

Glorinha contribuindo com a ciência!!!!!
Adorei sua estorinha... conte-as sempre!!!
Bjossssssssss

marcelo dalla disse...

HEHEHEHE Concordo com a Nilce aí de cima!!! Adorei a história. Tenho verdadeiro fascínio por cobras, são meus animais de poder no Xamanismo...

Ah!!! Hoje encomendei finalmente sua mandalinha, viu? A da abundância!
bjos do amigo

Lucia Cintra disse...

Eu ja visitei esse instituto quando crianca. Eu morava na rua Vital Brasil Filho, bem pertinho, com aquela faculdade ali na esquina, sabe?

E me lembro bem como era essa area ai onde mora, iamos muito nessas praias. Tanto que quando meus amigos me levaram nelas novamente ano passado, eu quase nao reconheci Itaipu. Juro que nao reconheci. Acho que era Itaipu, agora nem sei.

MUITO diferente, com mil casas onde so tinha matinhos... As casas sao lindas, mas acho que estragou um pouco a privacidade dessas praias oceanicas. Eram tao gostosas sem muita gente ali. Mas... progresso eh assim, ne?

Um dia desses vi um show na televisao sobre os animais mais perigosos do Brasil e essa Jararaca estava incluida. Parece que seu veneno mata em meros minutos, credo! E voce com elas no quintal da casa!

bjos

Vivi disse...

OIiiiiiiii
Meio ausente né... mas tá uma correria por aqui!"!!!
Puxa.... seus posts!! me deliciei!!!!
Tadinha da Chiquinha!!!! ainda bem q era vc q estava aí...mãezona hein rsrsr... e quanto ao seu filho...como ele está??? tenho certeza de está bem melhor!!!! me d~e notícias tá bem...com certeza não será dengue não viu!!!! puxa!!!! e as cobras!!!! me deu até uns arrepios aqui....aiaiaiaiai !!! rsrsr
Glorinha ...tenha um ótimo final de semana e um lindo !!!!!!!!!!!! dia das Mães viu!!!!
com carinho
bjs

Astrid Annabelle disse...

Olá Glorinha!
Estive fora da net ocupada com outros assuntos. Volto e sou surpreendida por essa sua história engraçada...embora que na realidade deve ter sido mais para chorar do que para rir...
Tenho horror a cobras por conta de alguns encontros surpresas no jardim de casa também. Qualquer dia eu te conto.
Mais valeu...deu até para sentir seu medo!!!
Muito bom!
Beijo grande.
Astrid Annabelle

Em busca de mim disse...

Corajosa você heim Glorinha, eu tenho pavor de cobra e acho que teria desmaiado ao me deparar com a cobra!
bjs

Luma Rosa disse...

Também cairia dura se visse uma cobra solta na minha frente! Uma vez coloquei a mão em uma cobra domésticada para saber como era a sua 'textura'. Credo!

A favelização ameaça a Mata Atlantica em Niterói e mesmo com a tragédia recente, o poder público age arbitrariamente, permitindo a degradação do meio ambiente, seja pelas favelas ou pela corrida imobiliária.

Glorinha, não fica assim!! Vem dividir um abraço de quebrar costela comigo! :(

Melhoras aí!! Afinal, o filhote está com dengue ou não?

Bom fim de semana! Beijus,

Isadora disse...

Ah, quase esqueci...um maravilhoso domingo para você e sua família.
Beijos

Isadora disse...

Glorinha e quando você está meio assim desanimadinha me posta algo ótimo. Já dei risada sozinha.
Um grande beijo

efeitoseconceitos disse...

Kkkk...Dei boas gargalhadas com essa história.
Sabe, a maior cobra que eu já jí foi na Ilha Grande, quando estive lá em dezembro 2007.Esávamos andando por ali, curtindo aquelas lindas paisagens quando em nossa frente passou uma bicha enooorme!
Eu estava com saudades.
Beijão e um sábado verde esperança pra você, amiga.
Yoyo

Olhar Simplismente... disse...

Oi Glorinha!Nós aqui estamos preocupadíssimas. Meu neto Pedro precisa fazer uma cirúrgia. Ele é tão pequeno. É uma criança inteligente,carinhoso, muito especial...

Beijosssssss

Beth/Lilás disse...

Cruzesssssssss, tô fora!
Cara eu morro de medo de bicho que arrasta, cobra, jacaré, lagarto, lagartixa, não dá, tenho pavor!
Dona Glorinha faz favor, quando me convidar pro churras dá uma olhadinha básica por aí, porquê se eu vir uma coisa dessas vão ouvir o grito lá no Icaraí.
E vou parando por aqui, já estou me conçando!
Cruuzes!
bjs

Luciana Håland disse...

E quem disse que você não está inspirada?!!!
Nossa, adoro viver em contato com a natureza, mas as cobras estäo fora dessa perspectiva de adorar. Odeio cobras. Ainda bem que por aqui não tem.

Beijo e um bom sabadão!

Lúcia Soares disse...

Glorinha, li hoje uns posts atrasados, pois não estou bem.
Não sei o que se passa, mas espero que já tenha passado.
Posso lhe abraçar, esquecer um pouco de mim, e me dar a você. Através da sua blogagem colorida conheci muita gente legal.
A vida é como uma roda gigante, ora estamos lá em cima, ora cá embaixo. Mas acredito mesmo que tudo passe.
Que seu domingo seja de paz e amor.
Bj

Cris França disse...

Feliz dia das mães Jane...ops...rs , quer dizer....Glorinha!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Vc teve muita coragem. E soube proteger as cobras. Não é a toa que elas aparecem em seu caminho, era a salvação delas. Bichos sabem quem gosta deles, procuram essas pessoas qdo precisam de ajuda.
A história é divertida. Mas antes de tudo, bonita! Vc salvou 3 vidas.
bjos e bom fim de semana, não desanima viu?

Tida disse...

Histórias ótimas estas com cobras.
Já tive oportunidade de encontrar estes bichinhos dentro de casa. Não é brincadeira, não.
Desejo melhoras para o seu filho.
Feliz Dia das Mães.

Bjs

Françoise disse...

Puxa vida, quantos bichos hein, deve ser um pouco assustador ao mesmo tempo que prazeroso morar num lugar assim. Delícia de texto, bem humorado.

Espero que seu filho esteja melhor. Pra você , um ótimo e abençoado domingo das mães.

Bjos

Macá disse...

Glorinha
Detesto cobras, mas assim mesmo lí o post todo. E sabe o que fiz também? Peguei o dia (cinza, garoento, feio) para ler, e ao invés de ler um livro, fiquei lendo suas postagens.
Uma pergunta séria: Você já tem um livro publicado?
Se a resposta for não, não vou nem acreditar.
Porque tanta gente escreve tantas bobagens e muita gente lê, e outras que escrevem muito bem seguem no anonimato?
Alguém me explica?
Bom, eu sei que ainda tenho muito tempo para ler tudo que você já postou (é claro que não tempo de ver tudo) mas sei que serão horas bem agradáveis.
Abraço-a com todo carinho

Anny disse...

Glorinha:
Sabe que as mães se pareem, né? Pois é, com filho doente ou com algum problema que não posso modificar, fico sem rumo.
Já percebi que fazer outras coisas para distrair é mesmo uma boa. Assim você foi nos contar suas aventuras com as cobras. Aliás, tenho pavor delas também.
Adorei suas histórias. Cobras dentro de um pote de sovete é muito engraçado de se imaginar.Rs!

*Eespero que o filho esteteja mehor.
Beijos.
Bom fim de semana!
Anny.

Glorinha L de Lion disse...

Orvalho, Mari, Lu, Fatima,Marli, obrigada por terem gostado da minha estorinha que é verídica...quanto ao meu filho, já está melhor...acho que foi uma virose forte mesmo. Beijos e feliz dia das mÃes pra quem tb é mãe!

Glorinha L de Lion disse...

Coral meu email está no meu perfil...clica lá...bj

Fatima,She,Kamyla...obrigada e feliz dia das mães pra todas e pra quem ainda não é, beijos...meu filho melhorou... obrigada a todas.

Glorinha L de Lion disse...

Marcelo,fascínio eu não tenho não, tenho medo que me pelo de cobras...mas moro no mato tenho que conviver, né?
bjs

Glorinha L de Lion disse...

Lucia, nossa cidade mudou muito desde que vc foi embora...de alguns anos pra cá, desde que me mudei, mudou terrivelmente...tudo piorou...infelizmente.
Beijos.

Vivi, Astrid, Em Busca, Yoyo, Amara...obrigada e um feliz dia das mães...Amara vou torcer para o Pedro! Beijos.

Luma, pois é esse nosso prefeito não tem feito nada de bom pela cidade....vou aí te dar um abração!

CORAL ACESSÓRIOS FEMININOS disse...

entao tentei mandar , mais deu destinatario com problemas....queria mandar um poema lindo rs....qq coisa manda uma mensagem......bjos...
e feliz dia das maes....

Glorinha L de Lion disse...

Beth, Luciana eu tb tenho medo, morro de medo! Beijos.

Lúcia, obrigada por vir aqui e me deixar um pouco do seu carinho...tb te abraço apertado...que vc fique bem e em paz. beijo grande.

Cris, Tida, Françoise, Alexandre, Anny, pois é medo eu tenho, mas acho que meu respeito pela natureza é maior que o medo! Glorinha Jane das Selvas terá outros capítulos...vcs vão ler!
Beijos.

Macá...vontade de publicar bem que eu tenho, me falta coragem e dindin...mas um dia quem sabe?
Beijos a todos, obrigada pelo carinho.

Vicentina disse...

Credo amiga, tbm tenho pavor de cobras, se encontrasse alguma no quintal acho ia desmaiar.
Bjs

Irene Moreira disse...

Bela e aterrorizante estória. Não sei se gostaria de morar com essas espécies ao meu redor, mas o que não fazemos para viver junto a natureza. Pela beleza que desfrutamos nada imposssível de se acostumar - vejo agora pelo que contas.
Beijos