sábado, 15 de maio de 2010

Mau, Péssimo Humor



Hoje acordei bem, ótima mesmo, rindo, contando casos...daqui a pouco, pronto...lá vem a nuvenzinha rondando de novo...me deu um desânimo...um mau humor! Detesto incompetência, principalmente com coisas corriqueiras...pedir uma coisa e fazerem de má vontade...Nunca fui dondoca, mas sempre tive empregada pra fazer todos os afazeres domésticos... Eu tinha tempo de cuidar das minhas plantas, de ler, escrever, cuidar das coisas que, pra mim, são as que mais importam e me dão prazer...enfim, uma dondo...sem o doca...Nunca me importei de ir pra cozinha num fim de semana e fazer um prato diferente...e sobremesas então, nem se fala...Já fiz inclusive, tortas para vender...e sempre cuidei para que nada faltasse...geladeira cheia das coisas que filhos e marido gostavam, casa limpa e cheirosa, roupa de cama trocada, roupas lavadas...tudo bem que não era eu quem fazia, mas como dizia minha mãe: quem não sabe fazer, não sabe mandar fazer. E eu mando bem pra caramba!

Eu que sempre detestei tudo o que se relaciona a afazeres domésticos, e nunca tive uma empregada excelente (aliás, será que elas existem?)...tinha e não tinha...uma entrava, outra saía...mas tive uma que ficou 5 anos comigo e outra que ficou quase 3...essa, a última, de quem aturei tudo o que uma santa aturaria, pois ela era "A" folgada e "A" abusada, "sem noção", como diria minha filha...Então, meus filhos acostumaram (mal) a ter quem fizesse suas camas, quem recolhesse a roupa suja, trocasse as toalhas de banho, lavasse a louça, etc e tal...Hoje vejo onde foi que eu errei...quando fazem um mínimo necessário, reclamam, fazem de má vontade...e ainda dizem que eu sou chata por pedir ajuda e reclamar...minha filha então, tinha que ter nascido princesa, cercada de serviçais, aias e damas de companhia...quem não gosta de mordomia? Até eu!
Só que fiquei sem empregada, faxineira, nesse casarão, com joelho e coluna estragados e com mais de "enta" anos  no lombo e sem estar acostumada a fazer esse tipo de serviço...isso é que é o pior...quando a gente está habituada, o corpo não sente, mas eu não estou...então é um tal de hoje tá doendo aqui, amanhã ali...e pra completar, fico sem carro a semana toda, pois cada um tem o seu, menos euzinha...a mucama de luxo aqui...então, às vezes quando peço a maridex pra ir ao mercado sozinho, (nem sei pra que eu peço, aliás...porque o arrependimento vem à galope...) o desastre é total...compra tudo errado ou não compra...-"Estava caro" me diz ele..."Como assim caro criatura, se vc não sabe quanto custa nem um rolo de papel higiênico?" Ai que ódio! Hoje chega ele com umas dez coisas, das trezentas que mandei que comprasse, sendo que uma dúzia de ovos quebrados inteiros dentro da caixa....Fui lá, tentando me manter calma...-Querido, vc comprou TODOS os ovos quebrados....e ele: "É...deixei cair....o rapaz me perguntou se queria que trocasse... eu disse que não...fui eu que deixei cair....Hã??? Cuma!? O rapaz do mercado ofereceu pra trocar e vc não quis???? Vai ser honesto assim lá na tonga da mironga da casa do ....E assim fiquei eu só com uma dúzia de ovos...a outra foi todinha pro lixo...É que o pobre do mercado, coitado, ia falir caso maridex honestíssimo aceitasse trocar...uma dúzia de ovos!!!! Ó Céus..Eu mereço....A filha ia a um almoço na casa de amigos...deu fome...fez ovos...deixou a frigideira toda engordurada em cima do fogão e o prato sujo em cima da mesa...e lá se foi lépida e fagueira com o namorado...ainda me chamando de chata...só faltou dizer: shelept, shelept... tronco, bota a mamãe no tronco...lerê, lerê....dá mais umas cinco chibatadas que dez tá pouco!!! Eu, a Escrava Isaura, Glorinha de Lion, olhei embasbacada para a cozinha, o fogão, as compras para guardar e a casa toda revirada...Eu mereço!

Devo ter sido feitor ou traficante de escravos ou vendia escravos bárbaros para serem gladiadores em alguma encarnação e agora estou pagando nessa vida aqui...Poxa, mas logo nessa que vim escrivinhadora? Não dava pra ser em outra não?
Vou logo avisando, quem tem filho pequeno, vai treinando desde já...pois senão, quando crescerem viram uns déspotas...e marido, é bom ir treinando desde namorado...bota pra lavar louça, pra arrumar a cama...
Tadinho, o meu até que lava a louça pra mim....varre o quintal e cata os cocôs dos cachorros...Mas, não adianta, eu quero liberdade, total e irrestrita...beira de fogão não é comigo...tanque muito menos...não que isso desmereça ninguém...pelo contrário...dou o maior valor a quem faz e gosta! Principalmente quem fizer no meu lugar!
Mas eu não..Eu detesto! Então, vou ter que dar um jeito de comprar minha alforria....Será que tem alguém aí interessado em editar um livro? Se a Ana Maria Braga pode, eu também posso!
E c'est fini...que hoje não estou pra escrever muito não...Fui...

31 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Glorinha
Todos temos o nosso dia de mau humor...
Amanhã vai passar, não há mal que dure para sempre, vc sabe bem disso!
Quanto ao seu comentário no meu blog sobre o fato de não se considerar em condições de participar da Blogagem Coletiva Espiritual, minha linda, TODOS também temos muitos "ateísmos" (negações de Deus) dentro de nós...
O importante é, para mim, o seu carinho, sua educação, sua gentileza em estar dialogando... é um primeiro passo para a ESPIRITUALIDADE, será um dos Temas das 12 postagens...
Nos acompanhe... de a alguma forma e sinta-se LIVRE!!!
Falta um dia para chegar a SUA última postagem coletiva... foi tudo muito lindo, típico de quem é solidária... outra característica que deveria pertencer a todos que nos dizemos espirituais e, como vc vê, nem sempre somos assim...
Melhoras!
Bjm

Beth/Lilás disse...

Ai, Glorinha, ri de chorar juro!
Se o teu mau humor faz a gente rir, acho que deve continuar assim.
Tem razão quando disse que criamos filhos de uma maneira errada nesse sentido, sempre protegendo, não fazendo-os participar ativamente dentro de casa. É por isso que vejo tantas amigas cansadas, estressadas e até envelhecidas ou depressivas, porquê os filhos não ajudam, não colaboram.
Não custa nada que cada um faça um pouquinho dentro de casa, né!
Já li diversas moças que moram no exterior e que sem esta mordomia que ainda resta no Brasil, empregadas domésticas, elas têm que botar a mão na massa para tudo e aí entendem o quão errado ainda é o nosso sistema.
Acho que para os novos tempos, essa nova geração tem que cair na real que não vai ter ou poder pagar para o luxo de empregados em casa, está ficando cada dia mais caro e difícil arrumar alguém competente ou honesto.
Mas, o Zé heim! Coitado, deve ter ouvido o que queria e não queria.
kkkkkkkkkkk
beijinhos cariocas da serra gelada

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rosélia, tudo bem, acompanhar eu acompanho, mas não quero me comprometer de falar sobre coisas nas quais não acredito de jeito nenhum, tá? Religião, querida, não é comigo mesmo...seja ela qual for...aliás, chega a me dar gastura... aceite minhas desculpas, ok? Respeito demais sua fé, por isso é melhor eu ficar por aqui e só olhar de longe...Beijos.

Beth...tá rindo né? Minha vontade hoje é esganar a família de Lion inteirinha e quem mais se aproximar de mim...tô com a macaca e não é cara dourada não...é daqueles que mordem.... hehe...beijos.

Tati Pastorello disse...

kkkkkkkkkkkkkkk Estou com a Beth. Desculpe, amiga. Sei que tudo isso dá a maior raiva e sinto muito parecido, por que não tenho ninguém para ajudar e muita coisa por fazer, e também não tenho a menor vocação para Amélia. Não me sinto realizada por deixar a casa brilhando, sinto-me apenas cansada e p. quando alguém suja, sem cerimônia, o que dei duro para limpar!!
Mas que sua maneira de contar deixou tudo muito engraçado... Ah, isso deixou!! hehehe
Beijos.

Isadora disse...

Glorinha acho que se você pudesse teriadespachados todos para um cruzeiro por pelo menos 15 dias. Todos lá e você aqui, para poder "escrevinhar" - rs.
Eu tenho uma pequena de 07 anos mas aos poucos estou tentando colococar ordem. Já o namorado/marido é um santo, pois cozinha, lava e ajuda muito, pelo menos isso.
Pede férias remuneradas ou faz uma reunião com todos tentando aplicar as rotinas coorporaticas em casa! É assim mesmo, querida Glorinha, mas o que seria de nós sem as famílias maravilhosas que tentamos construír.
Um beijo

Glorinha L de Lion disse...

Oi Tati, sem querer desmerecer ninguém, mas me sinto um tantinho mais burra depois que limpo a casa...limpar, cozinhar, lavar emburrece quem não nasceu pra isso feito eu, vc e nossa amiga Beth, que tb sei que detesta isso tudo...me sinto uma completa idiota depois que limpo tudo e vem um vento esquizofrênico e joga todas as folhinhas micro que existem na mata, aqui, na minha sala...ai eu odeio ter que fazer isso...hehe...sei que parece engraçado, até eu acho, mas é de raiva que estou rindo...e o piro: ninguém vê se está sujo ou limpo, só as palermas aqui....Beijos e bom domingo (sem trabalho escravo, please?)

Irene Moreira disse...

Glorinha!!!
Sei que está a mil hora e esse teu desabafo lavou a minha alma, mas também fiz xixi nas calças de tanto ri. Amiga acho que é tudo igual só muda de nome e endereço.
Agora vamos falar sério vou brigar pela sua alforria e correr atrás de um interessando em Editar seu livro e vou logo na Editora do daAna Maria Braga porque se aceitou o dela aceita o teu com todo louvor e olha que vai ganhar muito mais.

Beijos e bom domingo

Marcos Dhotta disse...

Caríssima,

Nossa!!! qkéisso?
Achei o máximo entrar aqui... Pela primeira vez entro num espaço blogueiro e encontro alguém expressando seu mau humor, ou melhor, seu péssimo humor de forma tão autêntica. E viva o mau humor inteligente!!!


Aproveito para agradecer a visita no Caríssimas Catrevagens...

Bjos

Ana Maria disse...

Muito bem escrito esse texto. Eu lia e pensava justamente que daria um bom livro.

Eu tenho uma faxineira que fala tanto que nos dias que ela vem eu preciso tomar Tylenol. Impressionante como a mulher fala.

Yoyo Pizy disse...

Glorinha,
Dei muita risada(desculpe).
Quando fico sem faxineira(a minha vem duas vezes por semana) eu também fico louca, de péssimo humor.
Quando as minhas filhas ainda moravam em casa também "rolava" um estresse total e agora que elas sairam fico em cima do maridex, pois ele bagunça o tempo todo.
Hoje mesmo dei-lhe umas boas broncas.

Glorinha L de Lion disse...

Irene, então tá. A partir de hoje vc fica sendo minha assessora para assuntos livreiros...e te pago quando receber meus direitos autorais, tá? Bjs.

Oi Marcos, nossa, surpresa boa! Vc ainda não viu nada meu amigo...quando a metralhadora giratória tá naqueles dias, não sobra pedra sobre pedra....beijão!

Ana Maria, não sei o que é pior, tomar tylenol pq a faxineira fala demais ou relaxante muscular pq a coluna travou passando o aspirador...acho que prefiro o primeiro...hehe...me empresta a sua falatrix? bj

Oi Yoyo, aqui em casa, com um marido tão honesto que nem devolve os o ovos que o funcionário do mercado quis trocar...é bem capaz dele se oferecer pra fazer a faxina no lugar da faxineira e ainda pedir desculpas a ela por ter feito faculdade e ela não....tô irritada com marido hoje...não posso nem ver...bj

Marilac disse...

Oii Glorinha,
Vc descreve com senso de humor mas imagino o quanto isso lhe irrita.
Tenho 2 sobrinhos adolescentes e essa geração é como vc disse veio com resquicios da epoca de realeza e escravidão, pois em alguns momentos se acham com direito a tudo e tome egoismo.Não que eles sejam terriveis, são uns amores e os amamos, mas que sabem nos tirar do sério as vezes isso sabem..rsss
E luta de casa é sem fim mesmo, termina o café começa o almoço, termina o almoço, tem sobremesa, cafezinho depois o jantar chega voando e ainda tem que varrer, arrumar, lavar roupa, sem ajuda essa rotina doméstica estressa qualquer ser humano.
Cuide-se bem!!!
Fico torcendo que apareça alguem para ajudar e que seja bem legal.

bjs
Marilac

Glorinha L de Lion disse...

Oi Marilac...e a culpa é de quem? da gente que educou mal, mimou demais...aí dá nisso...quando a gente fica velha ainda metem no asilo...ai que horror, mas é mesmo...obrigada por sua torcida...tô precisando mesmo de alguém legal! beijão.

Nilce disse...

Menina, que desabafo!

Se eu te contar que cheguei terça de viagem, porque estava fazendo meus exames, e "madame MIM" daqui desapareceu? Era nova por aqui, tinha só um mês, mas já estávamos chamando-a de "esqueci". Imagine o porquê.
Não posso dizer que não ensinei os meus, mas não adiantou nada, acho que cansaram e o pior é que vim com ordens expressas de repouso absoluto. Como? A máquina nem recolhe, muito menos estende as roupas e minha vassoura não quer saber de nada.
SOCORRO!!!
Marido correu atrás de outra, que começou ontem já. "BenzaDeus". Também não nasci pra serviços domésticos. Fujo de casa. Tem hotel aqui do lado, já avisei.
Fica calma aí, porque segunda tem que fazer tudo de novo.

Bjs no coração!

Nilce

Paula Betzold disse...

Adorei o post. A vida inteira tive empregada pra fazer tudo pra mim. Nunca eu tinha chegdo perto de um fogão, ferro, vassoura, nem a maquina de lavar eu sabia ligar.
Eis que quando casei, tive que aprender a fazer tudo. Dei e dou conta do recado (hj voltei a ter a mesma empregada... alias, ela eh perfeita!- esta comigo desde que nasci)
Mesmo com a empregada, faço questão de ensinar a minha filha tudo que ela deve fazer, e como se faz, claro, dentro do que ela pode entender. Afinal, a gente nao sabe o dia de amanhã!
beijos

Glorinha L de Lion disse...

Nilce, essas madames mim daqui sumiram...todas foram pra algum lugar entre o limbo e os buracos negros...ou purgatório...sei lá...aqui é que não estão...nem faxineira aparece...apareceu sim uma com quase 150 kg que suava e se enxugava numa toalhinha nojenta que ela pendurava na maçaneta da porta da minha cozinha...credo, como diz minha filha, joguei porrolho de papel higiênico na cruz...hehe, beijos.

Paula, vc é novinha e já tem sorte...a sua da vida inteira está com vc? Acho que é sorte do nome...minha sobrinha Paula tb tem a que foi a vida toda da mãe dela e agora é dela...buááá...tb quero uma assim....me arranja uma? beijo

Manuela Freitas disse...

heheheheeh...querida Glorinha, tens uma piada inacta, mesmo quando escreves sobre teus problemas, que motivam aquela raivaaaaaaaaaaaaa! Também eu passo por isso, como eu sei dessas coisas!...
Agora em tua casa já está tudo partido? É que eu quando estou com as fúrias parto sempre alguma coisa, coisa que não gosto ou que implica comigo! heheheheh
Escreve, escreve sobre tudo, adoro ler-te.
Já votei em ti, mas tu nem dizes nada!...
Muitos beijinhos querida!
Manú

Açuti disse...

Glorinha,

vc é fantástica!!
Até estando de mal humor e irritada nos faz rir muito...que post amiga!!
Já me vi nele...quase completamente!!!
Enquanto morei com meus pais, fui uma donda também...minha mãe sempre teve secretárias no lar e euzinha sempre fui bemmmm folgada...aprendi muito pouco e odeioooo serviço de casa.
Bom, casei e marido me prometeu mundos e fundos...fiquei na promessa sóooo...até porque os problemas financeiros são tantos...
Então, a Dica aqui faz tudo mesmo...e fora casa e as crianças que "quase" nem dão trabalho...sou escrava do marido que nunca se lembra de nada (tudo me pergunta: onde eu coloquei....afffffffff), ele não é capaz de tirar sua prórpia meia (ex) e colocar pra lavar...Sei que ando revoltada...não está no cesto de lavar...fica sem lavar...semana passada teve que usar roupa suja...acho que aprendeu (espero) ontem estava tudo direitinho no cesto!!

bjksss amiga...

Ana Maria Braga disse...

Glorinha, sempre digo aqui que empregada é um mau necessario, principalmente para quem mora em casa. Mas temos que fechar os olhos para muitas coisas, senão a gente endoida. Seu post está bem divertido e cheio de bom humor. Hj moro em apartamento e com as filhas grandes. Não dependo mais de empregadas. Se vier, bem, se não vier, bem tb. Se estou com disposição saio limpando e acontecendo dentro de casa, se não estou me dou ao direito de ficar deitada e curtindo minha indisposição. Bom domingo, Glorinha. Bjs

EU ESCOLHO A LUZ !!!!!!!! disse...

Glorinha me compadeço da sua dor, eu também detesto serviço doméstico e também mimei meus filhos, faço todo o serviço muito bem, mas tem dias que a pia fica lá me olhando de lado e dizendo que logo não vai mais ter louça limpa.
A parte boa, meus filhos já moram em suas casas, no último dia das mães eu disse - Olha me convidem pra almoçar fora, pois é dia das mães e não das empregadas, não tá com nada ficar horas no fogão e depois todos vão cuidas das suas vidas e fica uma pilha de louça pra eu lavar e uma casa feito terremoto, pois a minha neta pode tudo aqui em casa.
Graças a Deus nós somos uma geração de mulheres que temos total consciência que ser uma pessoa legal, inteligente e participativa, não tem nada a ver com escravidão doméstica.
Tudo faz parte...mas se eu puder evitar, to correndo de uma limpeza.
Sorte pra você até encontrar um ser de pura luz pra te ajudar nas lidas. Bom Domingo!!!!

Glorinha L de Lion disse...

Manu, querida, só não quebro nada porque gosto de tudo....dá vontade mesmo é dar uns tabefes no marido...que hoje deixou a cafeteira ligada e o cheiro de café queimado enpesteou a casa...e eu que fiz o café pq ele diz que não sabe ligar a cafeteira e fazer café! Muito cômodo, não é? Ai hoje ainda estou com a macaca! Se encostarem em mim, dou um soco! Beijos amiga, bom domingo!

Açuti, o meu tb fez propaganda enganosa...vendeu caviar e me deu foi sardinha daquela bem espinhenta! Hj eu queria pegar um avião e ir pra Paris, comer croissants com café....tô que tô...bjs

Glorinha L de Lion disse...

Oi Ana, tb acho que serviçais são um mal necessário....e que mal! e que necessário! no meu casarão, só tendo empregada...eu não gosto e nem dou conta...prefiro blogar...aí deixo tudo pra lá e a consciência pesa...mas nem ligo...ninguém dá valor mesmo...bjs

Claro que não acho que uma pessoa é burra pq faz serviços de casa...foi uma "licença poética"...mas que eu emburreço um pouco a cada vez que pego o aspirador de pó e 2 minutos depois vem um vento e suja tudo de novo... ah isso emburreço....me sinto a mais asna das criaturas...odeio tudo isso!bj

Maria Lúcia - Asas da Imaginação disse...

Hahahahahahaha... Glorinha, procure um Editor urgente... E o livro vai ser um sucesso absoluto, se for como o post de hoje... humor inteligente!
Amei ler sua acirrada batalha... inconformismo com o hábito cultural brasileiro de que os serviços domésticos continuam sendo privilégio só das mulheres, além da conquistada obrigação de serem produtivas economicamente! Isto de fato não é justo!
Aqui em casa, não tenho empregada nos fins de semana... então cada um assume espontaneamente alguma tarefa ou então o marido já divide com o filho, antes que eu tenha que pedir.
Concordo com vc que é preciso ensinar os filhos desde novinhos.
Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Maria Lúcia, concordo inteiramente com vc, pq a obrigação é da mulher, pq? Onde está escrito isso? assinei algum papel em branco quando casei e não vi?
hehe...quanto ao livro...preciso urgente...é minha carta de alforria...sem ele ficarei com esses grilhões nos meu pés até o fim da vida!??? Ainda bem que conta com a ajuda dos seus...sinal que treinou-os direitinho...beijos.

Luci Cardinelli disse...

Tem selinho para você lá no Vida!

beijo e ótima semana

Mila Viegas disse...

Miguxa, nem vou comentar.. kkkkk.. imagino seu mau humor perante a isso porque eu tb sou desse time, mas faz mais de 7 anos que não tenho uma pessoa para me ajudar. Como tb sou bem exigente em certos aspectos, fico numa saia justa...
Enfim... o lance é realmente não esquentar a mufa senão a gente pira na batatinha!

beijocas

Eduardo disse...

Glorinha, eu ri demais com a descricao da sua raiva. Lendo os comentarios das meninas devo esclarecer que eu faco supermercado, sei o preco de tudo e nunca compro coisas estragadas. Faco o preco por unidade e nao pelo tamanho da embalagem. Em casa passo o aspirador e maquina de lavar carpete, coloco a louca na maquina, e conserto tudo que estraga, mas nao sei cozinhar, so o trivial: arroz, bife, frango, peixe e batatas, legumes e salada (todos gostam do meu tempero). Quanto as “obrigacoes” da esposa isso consta de papel em branco que nunca eh mostrado; uma delas eh paciencia com o marido... rsrsrsrs
Abracos
Shrek

Glorinha L de Lion disse...

Luci, querida, obrigada pela gentileza...beijos, bom domingo!

Oi Miguxa...realmente esse fim de semana andaram abusando da minha paciência aqui em casa...ô gente incompetente!hehe, bjs.

Eduardo, então vc deve ser o homem ideal...aquele que toda mulher deseja pra marido...e ainda escreve bem! Sua mulher é uma felizarda! e as filhas tb!
Olha, tenho a maior paciência com meu marido, mas esse fim de semana ele exorbitou....aí não tem como ter peninha...chibata nele...hehe...abraços e boa semana!

Suzanna disse...

Oi Glorinha
Deixei um comentario ,mas não sei o que aconteceu e não vejo ele nem sua resposta.
O que quis dizer nele é que eu tambem não gosto deste tipo de serviço(doméstico) que felizmente fui alforriada em tempo,mas que para não ser amargo demais também aprendi, a em algum tempo faze-los como se gostasse, e fui aprendenndo e doendo mmenos, afinal se tem que ser feito, e não há outro jeito,porque não tentar fazer disso um melhor momento, aí entra o cuidado com você mesma,fazendo com prazer ou tentando apreciar fica mais leve.O foco maior nem deve ser o trabalho, mas você sempre, que no final das contas tem que fazer, até porque se não fizer ninguem faz...
Se apreciado acaba sendo uma fonte, ou para um livro quem sabe uma peça, onde o laboratório para tal, esta ai debaixo dos seuss olhos.
Há remédio para tudo.
Ahhh e quanto aos filhos !erramos quando educamos",mas há sempre tempo acredite.Eu um dia em que me sentia assim mesmo, uma escravaaaaa,
resolvi fazer oque?Uma greve, simplemsnte cruzei os braços por 3 dias ..funcionou.Fiz isso em uma quinta feira, qdo foi no sabado eles,estava desesperados kkkkk, e ai entenderam que eu não estava ali só para isso, e resolvi (em parte lógico) o problema.
Bjokas
Ti gosto muito
Su

Luma Rosa disse...

huahuahuahuahua era pra ser um post de reclamação, quer dizer, foi! Mas #euri (principalmente com os ovos quebrados - aconteceu quase igual comigo!). Porque me vejo nestas situações e duvido que qualquer mulher, dona de casa de verdade não tenha se identificado!
Amore, sabe que viajo sem dó, sem medo de ser feliz? Não me preocupo mais se vou deixar a casa abastecida (são adultos), a arrumação em dia e folgo em saber que passaram dificuldade e conseguiram resolver! E quando volto, sempre dizem "Mãe, você fez falta". Daí sabem a chatura que é fazer, deixar tudo em dia e com isto, aprendi também a mandar nos filhos (não é somente nos empregados que devemos saber mandar).
Glorinha, não entre no ciclo de repetir todos os dias os afazeres domésticos. Isto acaba com qualquer uma! Como minha mãe dizia "A casa fica e nós vamos". Eleja uma prioridade por dia e mesmo que no final de um mês não tenha limpado toda a casa, não ligue! Fez o tanto que se dispôs a fazer, mas fez! A questão da higiene é no dia a dia! Se lavamos as mãos a todo o momento, interruptores estarão limpos não? Se tomamos banho, podemos lavar o box antes disso e faz como uma amiga minha - cada dia ela toma banho em um banheiro da casa e aproveita para organizá-los. Ah, e tem tanta coisa que pode ser deixada para o outro dia!!
Não se assuste com o tamanho do comentário, eu só me solidarizei com você! (rs*) Beijus,

Dani dutch disse...

OI Glorinha, tudo bem?
Por aqui elas cobram por hora, por exemplo, € 10,00 ou €15,00 e a limpeza dura 3 horas ou dependendo a casa até 5 horas.. e elas vem uma vez por semana ... mas como a limpeza por aqui não é lá aquelas coisas, até nos hotéis.... eu ponho a mão na massa, e aqui sozinha sem a ajuda da mae e da irmã ( pois em casa era dividido as tarefas pra nao sobrecarregar uma pessoa só) aprendi a dividir, cada dia uma coisa... mas a limpeza é diferente tudo com paninho... mas eu ainda faço a la'brasileira. bjusss