sexta-feira, 16 de julho de 2010

A Escrita


Escrever para mim tem sido uma catarse, uma verdadeira terapia.
Sei que tenho capacidade e com a força que todos os meus amigos tem me dado, gente que nem me conhece bem e vem aqui me dar um empurrão ou simplesmente me estender a mão e oferecer seu abraço, vou captando energias boas.
O grande problema para mim não é escrever, é como achar alguma editora que queira meus escritos.
Participar de concursos, isso já estou fazendo. Mas isso demanda tempo, alguns deles, só darão o resultado no ano que vem. E eu não posso esperar. Não mais.
Sinto que meu momento é agora.
Já não sou mais jovem que possa me dar ao luxo de esperar... Meu tempo agora é curto. Metade da minha vida já se foi.
Sei que o mercado editorial visa o lucro, as grandes editoras querem livros que vendam, pouco importando seu conteúdo, se são bem escritos ou não. Fala do que as pessoas comuns querem ouvir? Então está ótimo, é isso aí! E publicam.
Quantos e quantos livros de autores medíocres vemos por aí, sendo lançados aos milhares, vendendo feito água no deserto.
Não quero ser arrogante nem dizer que sou a bambambã, mas sei que escrevo bem, que estou acima da média, mas e daí?
Alguém quer saber disso?
O Brasil ainda engatinha no mercado editorial. Poesia aqui não vende. Conto aqui não vende, crônica muito menos.
Na Europa tem mercado para todo tipo de literatura, desde que seja boa.
Mas também, estou querendo muito. Num país com zilhões de analfabetos ou analfabetos funcionais, com uma percentagem pequena de pessoas com nível superior ou com alguma formação acadêmica de qualidade, fico querendo que gostem e apreciem os livros e a literatura?
Infelizmente nasci aqui, vivo aqui. Então é aqui que tenho que lutar por meus ideais.
A esperança vem e vai. Ao mesmo tempo que acho que vou conseguir, às vezes me dá um desânimo danado...
Mas vou seguindo. Pelo menos, escrevendo, vou fazendo minha terapia.
E sei que aí, do outro lado, há  leitores e amigos que me admiram.
Grande beijo gente! Vou lá pro meu livro agora, o tempo não dá trégua!
E mais uma vez, vejo uma luzinha de esperança piscando pra mim!

17 comentários:

Bombom disse...

O panorama literário aqui em Portugal também náo difere muito...E nunca foi fácil entrar num meio desconhecido. Vais ter de bater a muitas portas para que se te abra uma...Essa que precisas. É preciso é continuar a tentar, sem desânimo! Já faltou mais! Força aí! Bjs. Bombom

Bordados e Retalhos disse...

Glorinha querida não desanime! Estamos, eu muita gente, torcendo por você. Bjs

cantinho she disse...

Oie minha querida, estou te mandando um email com algumas dicas para vc publicar o seu livro, eu tenho uma Editora na manga que é bem interessante... falamos melhor por email, bjo, bjo!
She

Beta disse...

Oi linda!
Este caminho é difícil mesmo!
Eu trabalho em uma editora pequena,
Se quiser um orçamento me fala.
bjkas

Ana Maria Braga disse...

Tudo que é para entrar no mercado de 1a vez, é dificil. Mas depois, flui melhor. Insista, Glorinha, que vc. chegará lá.Sei que vc. não é uma pessoa de desistir !! Bjs

manuel marques disse...

Eu creio que escrever é o que nos mantém jovens.

Força querida amiga,não desista.

Beijinho e bom fim de semana.

Isadora disse...

Oi Glorinha vi o comentário da She, mas o que eu ia sugerir, se é que você já não pensou era relacionar um número x de editoras, talvez independentes e levar debaixo do braço mesmo, os seus escritos para apresentar.
Sei que não é fácil, mas é um caminho.
Um beijo

Vanessa Souza Moraes disse...

Boa escrita!

Lu Souza Brito disse...

Não deixe a luzinha de esperança se apagar Glorinha.
Sim, são milhões de analfabetos, mas os que não o são e os apreciadores da boa leitura com certeza adoraram seu livro.
Por aqui tudo parece mais difícil né?
Mas que conversa é essa que já viveu mais da metade da vida, eu hein?!

orvalho do ceu disse...

Olá,
Se for pra ser seu este caminho... assim o sera, menina.
Não fique tensa, tudo o que é nobre é bem mais difícil de ser conquistado, vc sabe bem.
Parabéns pela sua garra.
Estamos todos nessa perspectiva...
Coragem pra nós!
Bjs e ótimo fim de semana.

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi flor!

É verdade tudo o que escreveu, infelizmente...mas continue sempre, não desiste não! Será que não teria como vc montar uma lista c/ assinaturas para tentar facilitar a publicação de seu livro?
Tenha fé Glorinha, escreve, escreve, vamos embora! Vamos com tudo!
Beijinhos flor.

Flores e Luz.

Fátima disse...

Minha linda, para a realização dos sonhos não existe limite de idade não, bora ter calma e paciencia e muita persistência.

Beijinho.

p.s. quero saber tudinho do encontro das blogueiras.

Mari disse...

Oi Glorinha, vc tocou num ponto certo, infelizmente hj em dia a leitura é um hábito raro, até pra quem é formado...Os jovens principalmente tem prazer nos jogos e filmes do que na leitura,é um mercado para poucos.

Desejo sorte! E acho que vc ainda é jovem, e o mais importante, tem um espírito jovem.

Beijo grande

Glorinha L de Lion disse...

Bombom querida, acho que todo escritor tem que ser muito persistente, em qq lugar do mundo, mas que aqui é mais difícil, isso é...beijos

Giovanna, She, Beta, Ana, obrigada pela força amiga, com certeza, se precisar peço um socorro sim! Bjs.

Isadora, estou fazendo isso, mas obrigada pela força. Bjs.

Com certeza amigo Manuel, escrever nos torna mais jovens sim, pois nos faz sonhar e sonhos não envelhecem já dizia a música...beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Vanessa, obrigada pela força, bjs.

Lu, tive que rir...é meu amor, mais de 50 na "carcunda" já é mais da metade ou será que vou viver mais de 100 anos? hehe bjs

Oi Rosélia, tudo bem? Eu acredito que muito dessa coisa de destino, quem faz somos nós...se deixei passar muito tempo pra tomar meu rumo, a culpa é só minha...quem mandou eu não seguir minha sina? agora, vou em frente...é sempre tempo, né? obrigada por seu carinho, bjs.

Oi minha linda deusa! Estou indo em frente e escrevendo muito, pode crere! Bjs.

Fatima querida, pois é, paciência, eis a palavrinha mágica...tenho que ter mesmo sem ter...hehe...e vc vai no encontro tb? será muito bem vinda. beijão.

Oi Mari, jovem já não digo que sou, mas espírito jovem eu tenho sim...isso tenho...obrigada querida por seu carinho, viu? bjs.

Bombom disse...

Oi, Glorinha, não se culpa, não! Toda a semente leva tempo debaixo da terra até começar a germinar e depois leva tempo a crescer , a florir, a dar fruto...Nós também levamos muito tempo a amadurecer as ideias até sermos capazes de as pôr cá para fora. Tudo a seu tempo! Bjs. Bombom

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Isso q vc falou é uma grande verdade...
eu vejo pelo tamanho das livrarias japonesas. Não são raras as que tem 8, 10 andares repletos de livros.
E o povo lê muito aqui, carregar um livro na bolsa (os livros aqui são feitos para serem carregados, mais grossos que grandes) é hábito comum. tá de bobeira, tem nego com livro na mão.

No Brasil infelizmente a gente lê pouco e os livros mais vendidos são de assuntos meio toscos.
Mas há de ter espaço para o bom livro. E gente que compra livros constantemente gosta dos bons livros.
Abre e finca seu espaço ai no meio do mar literário. Sei que não é fácil, mas vc vai conseguir.

Não tenho um blog lido por milhões (600 a 1000 leitores diários), mas conte comigo pra fazer a propaganda do livro. Faço com o maior prazer, pq sei que é coisa boa!
bjs