terça-feira, 31 de maio de 2011

In-Definições

Tudo é Definitivo
Nada é Definitivo
Infinitivo
Infinito
Finito
Findo
Fim
Recomeço
Renascença
Renda num vestido
Renascimento
Nascimento
Nascer
Mal chegamos
Já é hora de partir
Malas prontas
Livros gastos
Alma gasta
Vestido novo
Em folha
Folhas brancas
À espera
Do eterno
Recomeçar
Definitivo
Infinitivo
Infinito
Definido
Indefinido
Viver
Fechar os olhos
E olhar pra dentro
Infinitas vezes
Recomeço
Começo
Meio
Fim
Infinito
Brincar
De procurar
A razão
Que não há.................................................................

30 comentários:

Malu Machado disse...

Engraçado, acabei de escrever um post para uma amiga. Se tivesse lido sua poesia antes, apenas a reenviaria para ela.

O universo conspira ou somos no fundo todos muito iguais? rs

Um grande beijo para você,

Rô... disse...

oi querida,

que linda brincadeira com as palavras,
cheia de sentido e significados,
recomeçar sempre,
do infinito,
ou do fim...
infinitivo,
do começo ou do meio sem ter que ter razão alguma...

adorei...
beijinhos

Tati disse...

Oi Glorinha, adorei o poema. Você dança na poesia. As palavras criam uma alma própria. É aqui que você é maestrina!
Obrigada por seu carinho, viu? Eu não sumirei de vez. Só estarei num ritmo mais lento por aqui (bem mais lento) e a gente já criou o recurso das conversas por e-mail e fb, não é? O carinho já ultrapassou as barreiras de um blog.
Um grande beijo.

Mila Viegas disse...

Guxa,
Perco o fôlego lendo suas poesias... Adorei o ritmo.
Beijocas

✿ chica disse...

LINDA e inspirada tua poesia,Glorinha!Adoro poesias nesse estilo!beijos,chica

Glorinha L de Lion disse...

Oi Malu, acho que há a chamada sincronicidade em almas parecidas...pensamentos que voam de uma mente à outra, o tal pensamento coletivo não seria algo assim? Obrigada querida, estamos sintonizadas na mesma música da vida...talvez....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Rô...adoro brincar desse jeito com minhas palavras passarinhas....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Tati, ah, ainda bem que iremos nos falar por outros meios....e aquele convite, lembra? Não esqueci não...deixa só as coisas se acalmarem por aqui...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Guxa, sinto um enorme prazer em dançar com elas, brincar com elas...Ou será que elas é que brincam comigo? Beijos querida,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Chica...e a foto ajudou, né? Lindaaaaa....beijos querida amiga,

Misturação - Ana Karla disse...

Li num único fôlego!
Apreciando como sempre.
Xeros

Glorinha L de Lion disse...

Xeros, xerosa linda!

Carla Farinazzi disse...

Oi Glorinha!

Como sempre, artesã das palavras...!

Acabo de postar sobre o seu livro. Aliás, eu, se já era sua fã, me tornei mais ainda. E maior ficou a certeza de encontrar em você uma pessoa imensamente parecida comigo. Admiro você por sua escrita, seu trabalho e sua coragem.

Beijos!

Carla

Manuela Freitas disse...

Querida Glorinha,
Como tu tão a sério brincas com as palavras!...
Gostei muito!
Beijinhos,
Manu

William Garibaldi disse...

Amei!: "Brincar de pronunciar a razão que não há!"
To me sentindo um livro
gasto hoje ! Mas isto também passa né! Nada é definitivo! rssss

Então menina! Vou fazer niver no dia do Lançamento do seu livro !!!
Que sorte boa pra nós!
Amém!

( To em um período muito conturbado... mas positivo! Não sei se viajo, mas se for ficar aqui no Rio, chego lá pra te dar um abraço! de bota e sobretudo! ^.^!)

Agora se a minha Net ficar mais lenta anda pra trás! rssss
Bjus agradecidos!

R. R. Barcellos disse...

- Você empunha a batuta, marca o compasso e as palavras dançam loucas num allegro vivace, ao ritmo da música que brota da sua poesia. Parabéns.
- Beijo.

- PS: Tem hora pra acabar, lá no MAC?

Glorinha L de Lion disse...

Oi Carla, gratíssima por suas palavras, já fui lá te agradecer. Tb sou sua fã! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Manu, fiz esse poema pensando numa amiga e tentei brincar com o sem sentido da vida, beijinhos, obrigada,

Glorinha L de Lion disse...

Ô William, livro gasto ? Tá novinho...e de botas e sobretudo deve estar gatésimo! Olha a vida, que linda! Pega o livro gasto, eles têm muito a nos ensinar...esses são os melhores, aliás! Beijo grande querido...vai comemorar seu niver comigoooo????: Que honra! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rodolfo, grata por seu carinho. Acho que não tem hora pra acabar não...é aberto ao público e lá é restaurante, então...voilá, nos vemos lá? hehehe

Calu disse...

No ritmo das sílabas,
correm soltas, rimadas,
palavras poéticas,
brotadas, cantadas,
enfim enlaçadas,
numa história
sem fim!
Infinito recomeço;reencontro em si mesmo.
Mesmo brincando, vc diz encantos, Glorinha.
Bjo grande,
Calu

Glorinha L de Lion disse...

Que gracinha amiga Calu, fez um versinho pra mim? Obrigada, brincamos juntas, não é?

Luma Rosa disse...

Ligeira e trigueira, forte e sensível! É também faceira, Dª Glorinha!! ;) Beijus,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

no fundo a gente enxerga a vida de uma maneira toda "errada" né. tenta viver como se fosse pra sempre, quer que tudo tenha começo, meio e fim. tudo tem que ter razão, explicação e coerência. e lá vem a vida, uma gigante bagunça, só com a certeza de um começo/fim que nunca acaba.

esse post tem muito a ver com aquele do teatro né, é mais ou menos o mesmo sentimento que me despertou, pelo menos.

bjs

Glorinha L de Lion disse...

Hehe Luma, tb anda a versejar? Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Fiz esse poema, Alê, pensando numa querida amiga. Pensando que nada é definitivo, que as coisas serão como tiverem que ser. A vida é uma bagunça sim, como vc disse. Às vezes vem um ventinho e derruba o castelo como se fosse de cartas. Noutras, o vento é de tempestade, mas não mexe um milímetro, não tira nada do lugar. Como saber? Só sei que é difícil viver, como sempre digo...e , a cada dia, penso mais assim...beijos meu querido,

Regina Rozenbaum disse...

Que amanhã seja mais um dia de GLÓRIA! Espero que meu mensageiro - dessa vez - vá!
Beijuuss, amada, n.a.

Glorinha L de Lion disse...

Obrigadíssima Rê! Acho que ele vai sim...terei o enorme prazer te conhecer teu mensageiro ao vivo! Beijo enorme querida! gloria, gloria!!!!

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Estou há 10 dias sem postar comentário nos blogs amigos... pane total...
Tá ansiosa pra amanhã??? Hum!!! A segunda é menos ansiosa, né???
Lindo ritmo poético e palavras muito bem conjugadas, como sempre.
Bjs fraternais

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rosélia, estou bem tranquila, sem o stress da primeira vez, mas sempre tem um nervosinho, um friozinho na barriga. Mas, vai dar tudo certo! beijão,