terça-feira, 3 de maio de 2011

Sem Palavras

Convido-os a adentrar
neste pátio
Aqui, vozes se calam
palavras não saem
o silêncio é necessário
Subam
Subam com calma
Caminhem por entre
estas árvores antigas
Sintam a bruma
que cobre o ar
como um cortinado de voil
transparente e fino
A pele arrepia-se
quando a brisa nos envolve
Vejam
a mesa posta
xícaras
um bule de chá
esperam por nós
E o frio
o frio....

Não, não parem
Venham
são hoje meus convidados
Ouçam o murmúrio
do vento gélido
a suavidade
com que
balança os ramos
exalando um exótico perfume
acre e verde
da terra úmida
Continuem caminhando
a passos miúdos
com cuidado
há minhocas no chão
embora não as possam ver
há pequenos bulbos intumescidos
debaixo da terra fértil
esperando a primavera
para que possam finalmente
rebrotar

Ainda faz frio
É cedo ainda
Fechem os casacos
Mas se acheguem
Aqui é meu esconderijo
Para aqui venho
quando tudo parece feio
tórrido
seco
Ao subir estes degraus
é como se saísse de mim
e adentrasse no encantado
num mundo
sem possibilidades
e portanto
sem lugar para a tristeza
para o desalento
ou para o desamor

Este jardim é só meu
a mim pertence
Mas hoje o compartilho
com vocês
meus amigos
doces desconhecidos
que só vêem uma parte
ínfima parte de mim
Sentem-se
Fiquem à vontade
segurem as chávenas de chá
cuidado
está quente
beberiquem
em pequenos goles
sorvam
delicadamente
conheçam-me
olhando em volta
não nos meus olhos
mas ao meu redor
pois sem palavras
hoje
agora
aqui
eis
o melhor de mim
Fora daqui
há só o frio
só o frio.......................................................

Imagem daqui

42 comentários:

Ghost Writer disse...

Já conheci algumas de suas poesias e gostei bastante.

Esta atrai porque leva-nos a um lugar oculto e todos temos este lugar oculto, apenas por raras vezes o compartilhamos.

Obrigado pelo comentário. Há de se ter paciência agora e este não é um de meus dons.

Mas um chá agora não me ia mal...

Leila Brasil disse...

Eu vim , querida.
Senti cheiro gostoso de chuva( não é ficcão e nem está chuvendo por aqui) .Não senti frio apesar de ser friorenta . Vou ficar quietinha agradecida por ter recebido esse convite maravilhoso e por estar pertinho de você que me faz um bem danado com cada palavra carinhosa e sincera que diz
Beijocas

Meru Sâmi disse...

Olá, amiga!

Eu que adoro andar de manhã ou à noite, no parque aqui perto de casa, viajei mesmo em suas palavras.
Ui, sinto até aquela umidadezinha que em vez de gelar, nos conforta.
Que delícia! Amei.

Beijos.

Florisbella disse...

Bem convidativo o seu texto =)

Beijos

Iram M. disse...

Glorinha de Deus,
E o calor? Me mande um pouco dele por favor! Já é maio e o frio insiste em ficar na áustria. Como ele gosta desse país, mas também quem não gosta?
Ah, faz um texto lindo assim chamando o calor pra mim.... kkkkkk
Beijo, amore

✿ chica disse...

Cheguei,subi os degraus, estou tomando um chazinho e me deleitando do lugar...


Vejo uma Glorinha linda à minha frente e não sinto frio...

Sinto o coração lindo dela...
ADOREI! beijos,Ótinmo dia,chica

pensandoemfamilia disse...

Muito bonita a poesia com imagens que nos convidam a momentos de introspecção. Estou gostando desta sua fase, se me permite dizer.
bjs

Lu Souza Brito disse...

Glorinha,

Que viagem! Delicioso fazer este passeio aqui pela manhã. Apesar do frio, a bebida quente aquece e conforta. Obrigada por nos levar ao seu jardim secreto, ao seu refúgio.
Beijoos

Rô... disse...

oi Glorinha,

o mundo encantado
sempre enche nossos corações,
e esse seu convite foi irresistível...

que lugar intenso,
saboreei o chá vagarosamente
e a tudo observei,
e saí encantada,
é claro!!!

beijinhos ensolarados

Nilce disse...

Que convite delicioso Glorinha.
Chego para subir esses degraus com calma e observar tudo, viver o teu mundo, conhecer você e tomar do teu chá que acalma a todos.
Ouvir-te nos completará, nos aquecerá nesta fria manhã, porque teu calor se espalha, emana o perfume que só os poetas têm.
Lindo!

Bjs no coração!

Nilce

Glorinha L de Lion disse...

Ghost, então nos sentemos debaixo dessas árvores antigas e tomemos nosso chá em silêncio, sentindo somente a paz....abraços, melhoras,

Glorinha L de Lion disse...

Então, está certo Leila, tomemos nosso chá, em silêncio e olhando em volta...só assim saberemos mais uma da outra...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Meru querida! Eu vi essa foto e me imaginei naquele lugar...lembra como fazíamos nas blogagens coletivas? Fiz desse jeito e encontrei o lugar onde queria estar, que gostaria que fosse meu e eu dele....O meu lugar, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Florisbela, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Iram, vc querendo calor e nós por aqui, frio....é sempre assim, nunca nos contentamos com o que temos né?
Adoro friozinho, ainda mais com nevoeiro....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

OI Chica, que delícia receber os amigos para um chá, mesmo que no mundo encantado do sonho....adorei tua companhia...beijos amoreco!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Norma, claro que permito...mas acho que fui sempre assim....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Luzinha, eu é que agradeço a companhia! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Rô, pois é, nesse lugar só mesmo um chá tomado em silêncio pra nos contactar de novo conosco mesmas....obrigada pela visita, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Nilcita, sirva-se à vontade do chá e olhe as árvores como são velhas...aqui posso ser eu e me deleitar com a paisagem, beijos,

Sam. disse...

Ah Glorinha, moro no sul, e por aqui faz tanto frio agora, nada melhor que suas palavras aconchegantes pra esquentar...

Um beijo grande com o calor do coração!

Cucla disse...

Adoro suas escritas...bjo

Valéria disse...

Oi Glorinha!
Linda poesia!
Tão sugestiva que nos vemos mesmo mergulhando nesse seu mundo ima ginário a sorver esse chá! Beijos!

Lívia Azzi disse...

Ui, que convite gostoso!!

Por instantes estive em uma floresta secreta, senti o arrepio das brumas e o cheiro de terra molhada...

Senti-me honrada por participar desse chá mágico... Caberia até uma fogueira, verdade?!

Beijos e carinhos, Glorinha!

manuel marques disse...

Deliciei-me com o chá!

Beijo meu.

Manuela Freitas disse...

Olá querida amiga,
Difícil acompanhar esse jorrar compulsivo de tanto de interessante que tens para dizer...
Gostei de entrar nesse teu jardim e da forma como o descreves...foi uma boa experiência sensorial!
Beijos,
Manu

Cucchiaio pieno disse...

Amiga
Também quero um esconderijo assim!
Obrigada por compartilhar, acho que não vou querer sair dele!
Bjos no coração
Léia

Glorinha L de Lion disse...

Oi Sam, adoro o frio, essa época é a melhor pra mim...amo! E nada como um chá pra aquecer as mãos e o coração....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Cucla querida, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Valéria, a boa escrita faz isso, sem querer parecer pedante, mas já sendo...hehe O bom escritor nos faz imaginar e mergulhar com ele na cena descrita, não é? Obrigada, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Hummmm Livinha, uma fogueira iria bem demais...um chá e um bom livro completariam a cena, não acha?....beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Que bom amigo Manuel, fico feliz com tua visita e espero que esteja a teu gosto! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Manu, minha querida, fico feliz por proporcionar esse afundar-se na experiência transcendental que é mergulhar no universo descrito e inventado por mim...sinal de que o descrevi bem e com sentimento....beijos amiga querida,

lolipop disse...

Jardim de névoa e mistério, minha querida...
Aposto que há um aroma a bergamota, os pássaros falam e as árvores balançam com a música das palavras...

Mil ternurasssssss

Beth/Lilás disse...

Mais uma linda poesia, e ainda por cima convidativa, pois o tempo já pede uma xícara de chá quente.
Eu conheço teu jardim secreto, lembra?
Já fomos juntas vê-lo, mas eu tenho medo do lagarto, só apareço lá agora no invernão porque aí não corro o risco de dar de cara com ele. hehe
bjs cariocas

William Garibaldi disse...

Glorinha, eu to emocionado!
Vc é uma mestra das palavras...
é tudo belo!
Aliás quando abro seu Blog aqui em casa quem está perto diz:
nossa que lindo! Que letra linda! E quando vêem que o texto é da mais pura beleza se rendem!
Assim sempre ocorre comigo!
Bjus!
Grato por partilhar...
Tava frio mesmo até agora!

Macá disse...

Glorinha
Você chamou e é claro que eu fui, lentamente avancei os degraus e silenciosamente me sentei.
Minhas mãos se aqueceram com a xícara de chá e minha mente viajou por todos os cantos desse lindo jardim.
um beijo com carinho

Glorinha L de Lion disse...

Só falta aqui, nesse meu mundo encantado, uma amiga assim como vc que sei que me compreenderá só ao me olhar, sem que eu precise dizer uma sílaba ou letra que seja....Ouçamos juntas a língua dos pássaros que aqui habitam... e o perfume, é sim de bergamota...delicioso! beijos, te adoro!

Glorinha L de Lion disse...

Vou levar o lagartão pra colocar debaixo da tua cama!rsrsrs Sua medrosa, nesse jardim aqui não tem lagartos...só sonhos e melancolia, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi William, obrigada. Vc é sempre muito, muito gentil e caloroso, obrigada mesmo, de coração, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Macá querida, que bom que viajou comigo na descrição desse lugar que não existe, só existe nos meus sonhos e na minha imaginação...é bom brincar de imaginar, não é? Beijos,

Dani dutch disse...

Glorinha, já subi as escadas e sentei, sem medo do inesperado e sem pensamentos vagando pela minha mente. Estou aí com vc tomando uma bela xícara de café e comendo um pedaço de bolo de chocolate ( o meu preferido).
Também tenho meu lugarzinho, meu refugio, quando as coisas não estão nos eixos é pra lá que eu vou, fecho os olhos e por lá fico. bjuss