sexta-feira, 6 de maio de 2011

Olhando No Espelho / Erros


Olhando no Espelho / Erros

Há muitos anos atrás, um amigo me disse que enquanto as outras pessoas da nossa convivência, eram arroz com feijão, eu era um prato exótico....
Os anos se passaram e, um outro amigo, um dia me disse: você é transparente, não consegue esconder seus sentimentos...
Há pouco tempo, uma outra amiga me falou: você é uma pessoa
muito densa...
Até agora, pra falar a verdade, não sei direito o que eu sou...sou densa, transparente, um prato que foge à mesmice...o que as pessoas enxergam em mim?
O que eu mostro pra uns que não mostro pra outros?
Sou tudo isso junto, ou cada coisa separada?
Sou arrogante? Sou fácil de entender? Sou fácil? Difícil? Transparente? Densa? Sou caótica ou de simples leitura?
Acho que sou tudo isso...mulher de mil faces, de mil fases...Mulher que transgride, mas que também aceita.
Erros? Todos...
Fêmea louca, mas também serena... Sábia e imatura...Carente e auto suficiente...
Não seremos todas nós, assim?
Não seremos, nós, todas as mulheres, um pouco disso tudo? Basta conhecer um pouco de nós mesmas?
Mas quem conhece a si mesma? Quem consegue se enxergar de fora, extra corpo, como numa fotografia?
Há alguma mulher capaz disso? Há alguma dentre nós, capaz dessa análise fria, de se olhar como se olha um espelho e ver através dele?
Como eu me vejo?
Como seria se eu pudesse me ver de fora, como seria me ver e me sentir como os outros me sentem?
Ao mesmo tempo, essa tarefa seria impossível, pois hoje sou uma, hoje estou bem, mas amanhã, como estarei?
Sou bipolar? Acho que sou muitas...Acho que sou todas...Sofro muito...Às vezes sou tão feliz!
Toda mulher traz dentro de si todas as possibilidades...nosso mundo é um mundo só nosso...intangível, inatingível...por isso é tão difícil que nos entendam...
Tem dias em que acordo monstro...quero me engolir, me aterrorizar, bicho papão de mim mesma...
Outros, acordo princesa...quero me enfeitar, me acarinhar, apaixonada por mim mesma...
Noutros ainda, sou sapo...detesto tudo o que vejo em mim, acho que fiz tudo errado, chuto meu próprio rabo...
Dá pra entender quem sou?
Será que alguém me conhece?
Sei lá...Só sei que apesar da dor, das perguntas, dos questionamentos...até que é divertido ser mulher...
Só sei que a graça da vida é se olhar no espelho e, procurar...

Este post é uma reedição e faz parte da brincadeira que meu amigo Roy do blog Suma Irracional vem fazendo com as palavras e que me presenteou publicando meu texto na íntegra no Facebook e no seu blog.




35 comentários:

JasonJr. disse...

Muitas Luas minha querida!
Uma ótima semana!

Lúcia Soares disse...

Glorinha, também acho que podemos ser muitas.
Beijo!

Socorro Melo disse...

Oi, Glorinha!

E muito interessante, por sinal. Uma excelente reflexão: quem sou eu? como me vejo? como me vêem? são perguntas que me faço, e que encontro respostas desencontradas, pois,sou dinâmica, e a vida gira de acordo com as circunstâncias de cada dia, não existe nada estático, e o dinamismo é o que garante a beleza da vida.
Você é interessante, e bela, porque é assim,como é... com suas muitas faces e fases.

Desejo-lhe um feliz dia das mães!
Socorro Melo

Beijos

Rô... disse...

oi Glorinha,

acabei de escrever minha postagem de amanhã,
e será sobre ser mulher,
e como me sinto mulher...
incrível sintonia,

lindo seu texto

beijinhos ,minha amiga
mulher!!!

Tati disse...

Oi Glorinha, acho que estas perguntas não pertencem a todas. Se há pessoas arroz com feijão, estas perguntas, estas facetas, não pertencem a elas. Acho que todos temos nossos temperos exóticos, mas nem todos temos a ousadia de usá-los. Alguns guardam em vidrinhos bem lacrados, que é para ninguém sequer perceber o aroma, mas se tiverem coragem e expuserem o que tem, suas verdades, suas contradições, será uma pessoa mais interessante. Você é prato exótico por que tem esta ousadia, de falar sobre o que os demais tem medo, de mostrar até mesmo o que poderia ser defeito, e assim vira qualidade (não virtude, mas qualidade mesmo, em seu significado real). É densa ao mergulhar em si, ao buscar entender quem é, o que é. E mostra claramente o que achou, por isso é verdadeira, transparente. Ou seja, você é mesmo tudo isso. É mulher e se permite sê-lo, como as bruxas!
Adorei o post. Texto maravilhoso. Me faço as mesmas perguntas, e às vezes encontro respostas totalmente contrárias, vai entender... rsrs
Beijos.

Leila Brasil disse...

Nada tão constante como a inconstância . Nossos marcos, nossos ciclos , nossos movimentos. Tudo é tão dinâmico e rico que seria um desperdício imperdoável que fôssemos a mesma ou quase sempre a mesma no espelho. O buscador de si mesmo nasce com um chip especial , o dna das descobertas...
Beijocas , é um prazer saber dessas nuances e acompanhar seus escritos

claudete disse...

Ah! Glorinha você como ninguem soube retratar o que é Ser Mulher..somos tudo isto , senão não seríamos o que somos: Multifacetadas e polivalentes. Merecida a republicação, amei! Abraços.

Beth/Lilás disse...

Na verdade nós nos enxergamos de acordo com nossa própria consciência e, geralmente, segundo nosso ponto de vista e nossos próprios interesses.
Quem está de fora é que nos vê por outra ótica e ângulo, por isso vêem certos detalhes que nós nunca percebemos.
Muito interessante esta proposta de se olhar no espelho, inclusive, lembrei-me que fiz isso em um post há algum tempo atrás, mas não gostei muito do que vi. hehe
beijins cariocas

Taia Assunção disse...

Uma boa parte de nós somos assim: controversas e ousadas. Outras tantas: dóceis e domadas. Mas todas tem em si esses mesmos questionamentos. As mais ousadas pensam que talvez devessem ser mais dóceis. Já as mais dóceis pensam que um 'cadim' de ousadia lhes cairiam bem. Vai entender a natureza feminina, justamente por isso somos tão atraentes. Beijocas!

Cucchiaio pieno disse...

Que lindo amiga!
Acho que somos um pouquinho de cada coisa!
Adoro todo esses teus modos de ser!
E o teu brilho é exatamente essa multiplicidade.
Bjo grande
Léia

isa disse...

Feliz Dia da Mãe!
Beijo.
isa.

Majju disse...

Glorinha bom dia!!!
Nós somos uma...somos muitas...somos todas, depende do momento e da necessidade.
Beijos doces e perfumados minha flor!!

Roy Frenkiel disse...

Oi, Gloria, agradeco muito a sua participacao, e acompanho sempre seu blog tambem, entre outros poucos de meu cotiiano. Pertinentes questoes. Acho que a unica coisa que temos, enquanto temos alguma coisa, e tempo. O resto e camaleao.

Beijao

Roy

welze disse...

de qq modo, te amo. beijos e lindo dia das mães.

Margot Félix disse...

Temos fases como a Lua. E essa é a felicidade de ser mulher. Nunca ser a mesma. =)

Bjos!

Margot Félix

Glorinha L de Lion disse...

Hey Jason, haja luas pras mulheres! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Que bom que concorda Lúcia, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Socorro, querida, às vezes fico achando que meu papel nessa vida é esse: apontar as faces que todas temos para as outras mulheres...muitas, infelizmente não conseguem se enxergar! Beijos, feliz dia das mães pra vc tb!

Glorinha L de Lion disse...

Que legal Rô, fico feliz com isso...mulheres em sintonia, basta colocar o botão do dial na mesma sintonia, coisa que poucas sabem fazer...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Verdade Tati, está certíssima em seu lindo comentário. Somos tudo isso e muito, muito mais...mas as respostas, nunca as teremos todas...e essa é a graça de ser mulher! beijos, feliz dia amanhã com seu Bê!

Glorinha L de Lion disse...

Meu livro trata disso Leila, esse texto, inclusive, embora um pouco modificado consta dele...esse dna de que vc fala é o gene feminino, embora poucas saibam que o tem, infelizmente...beijo grande querida,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Claudete, obrigada, acho que se conhecer ou, pelo menos, tentar, já é um grande passo...e acho que minha "missão" talvez seja essa: mostra que somos perfeitas em nossa imperfeição, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Como fiz isso com meu livro e já venho fazendo há anos, Betita, pra mim isso não é novidade, mas ando descobrindo que levo também outras mulheres a se olharem de fora pra dentro e fico feliz que algumas estejam conseguindo, inclusive, vc , minha irmãzinha querida, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Taia, a natureza feminina é rica e luxuosamente diversificada...cabe a cada uma de nós nos enxergar e ensinar às outras a se enxergarem tb! Beijo grande!

Glorinha L de Lion disse...

Linha, minha flor! Vai amar meu livro, então, pois ele trata disso, dessa multidão de mulheres que nos habitam, beijos linda!

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Isa, grande beijo pra ti tb!

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Majju, somos mesmo, temos que aprender a conviver e aceitar essa nossa diversidade, beijos, feliz dia amanhã!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Roy, obrigada querido, tem toda razão...somos camaleões e nós, as mulheres somos as rainhas da adaptação e da camuflagem, no bom sentido...beijos, te agradeço a gentileza!

Glorinha L de Lion disse...

E eu tb a vc minha queridona...um lindo domingo, cheio de amor e paz! beijão,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Margot, mulheres são regidas pelas marés e pelas fases da lua, esse é o grande mistério do feminino e do ser fêmea...tem toda razão, beijos,

Dani dutch disse...

Glorinha, acho que cada dia sou uma pessoa, tudo depende de como acordei, do meu estado de espirito. Tem dias que gostaria que terminasse logo e outros que são extremamente produtivos.
bjuss

Luma Rosa disse...

Ser e entender quem você é, duas coisas bem distintas. Você pode saber quem é, suas limitações, sobre os seus sentimentos, mas em determinado momento, numa situação diferente, reformular todo o seu pensamento e sentimento. Somos seres em constante evolução. Não podemos, como não devemos pensar igual todos os dias. Pode-se dizer que não somos a mesma pessoa de 5 minutos atrás. Vamos absorvendo através dos nossos sentidos e evoluindo. Não queira entrar em choque com você mesma, porque poderá não se encontrar! ;)

Também não vai encontrar alguém que veja quem você é mesmo convivendo diariamente - essa pessoa só conhecerá a sua essência, índole, caráter...

Não nos expressamos da mesma maneira com todos, por isso a visão diferente que cada um tem de nós. Se acha que com alguns erramos e com outros acertamos, é porque a sua essência combina com a da outra pessoa e por isso não existem choques.

Você pode achar que se dá bem com alguém que é completamente diferente de você - lêdo engano - você acha que a pessoa é muito diferente, porque capta somente aquilo que a pessoa consegue expor - certamente a natureza dessa pessoa é igual a sua e está guardada lá dentro do íntimo dela.

Não existem erros. Existe falta de compreensão.

Compliquei? (rs*) Bom fim de semana!

Glorinha L de Lion disse...

Dani, querida, tb sou assim, acho que a natureza feminina é assim...saber reconhecer isso em nós é que faz parte do auto conhecimento a que me proponho, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Acho que complicou sim Lumita, até porque essa reflexão que proponho é uma espécie de catarse íntima, não é pra ser analisada como numa ida ao psiquiatra...Pensamento em prosa e/ou poesia, não precisa de tantas explicações, basta sentir...beijos bom domingo...

LILIANE disse...

puxa...

acho que eu devo ser mais um salpicao, um dia tem mais batata, no outro tem mais maionese e tem dias que tem de tudo junto.

acho que o ser humano é assim, intenso, cheio, cheio de dúvidas e certezas, de amores e sentimentos contraditorios.

pelo que eu leio aqui, acho bacana esta possibilidade que voce tem: você concorda hoje e se mudar de ideia depois, tá mudado uai.

acho que faz parte de dançar conforme a musica: tá triste, chora, tá alegre da risada, tá apaixonada se enfeita, tá "p" da vida, manda tudo pro meio do mato.

ah Glorinha, será que eu entendi direito?
rs