sexta-feira, 13 de maio de 2011

Os Sem Noção - Up Date

Às vezes eu gostaria de ter menos educação e oferecer para algumas pessoas o famoso chá (imaginário) de Simancol.
Tenho visto cada coisa ultimamente em matéria de falta de noção...Ou as pessoas não pensam um mínimo no outro e só olham para o próprio umbigo ou são tão egoístas que acham que a humanidade existe para lhes render homenagens ou são mesmo uns aproveitadores.
Há os que mesmo sem intimidade se fazem de íntimos e se imiscuem na vida alheia, sem pedir licença. Basta uma brecha, uma ínfima brecha para se acharem os "melhores amigos" com direitos inalienáveis.
Há os que acham que por serem amigos não precisam comprar o livro de um amigo escritor(a), sem imaginar que o dito amigo tem contas a pagar, e que se o pobre coitado fosse dar os livros para todos os amigos, ficaria ainda mais pobre do que antes. E estes são, justamente os que emprestarão o livro "ganho" aos amigos e parentes para evitar que gastem dinheiro comprando o livro..."Para que?" dirão eles, "Se eu ganhei, posso te emprestar, compra não...bobagem..."
Há os que mesmo que a gente fale MIL vezes que é ateu, escreve ou fala, manda cartões ou recados, ou ainda comentários do tipo: "Para que você sinta o quanto Deus te ama". "Um dia você sentirá a revelação"...e coisas do gênero...além de falta de respeito, uma falta de educação sem tamanho.
Penso que minha mãe me ensinou boas maneiras demais...Queria saber rodar a baiana e falar umas verdades para quem merece ouví-las...Mas, não, não é de bom tom, é falta de educação, é politicamente incorreto...posso perder o amigo(a)...posso magoar, posso ferir...Então engulo quieta e calo. E quase morro entalada!
Mas, me digam vocês, ultimamente (ou é impressão minha?) as pessoas não andam perdendo demais a noção dos limites, não?
Não tem gente se aproveitando de ideias alheias, da bondade alheia, de amizades e da educação dos amigos ou supostos amigos para se dar bem?
Ando cansada de certo tipo de gente...
E os "gargantas"? Aqueles de quem tudo é o melhor? Os filhos são os mais inteligentes, têm os amigos mais ricos e chics, têm a casa mais bonita e a família mais unida? Nada deles é imperfeito. Aliás, como dão importância à status, riqueza  aparência...E eu que achei que isso já andava meio demodê...dar importância aonde vai, com quem vai, se gastou muito, se comprou isso ou aquilo ou  relaciona-se com gente endinheirada.
Pior é que conheço várias pessoas assim. No discurso dizem que não dão importância a essas coisas, mas nos atos...ah! nos atos são uns sanguessugas da suposta "riqueza" ou "bem de vida" do outro...Como diria minha mãe: "fazer cumprimento com chapéu alheio". Tem disso aos montes.
Ando farta.
Não é à toa que vivo mergulhada em meus livros e escritos...Definitivamente não me incluo nesse mundinho pequeno e vazio dos sem noção...Mundinho esse, onde eles são reis e rainhas de um universo que gira ao redor deles...
Ultimamente prefiro a minha própria companhia e a dos meus livros, do que ficar ouvindo abobrinhas e obviedades rasas ou quem se vangloria pelo fato de ter amigos poderosos...Tô fora!
Chá de Simancol.  Agora que começa a fazer um friozinho gostoso, é sempre tempo de se tomar um pouco, à noite antes de deitar. Eu recomendo!

Up Date:
PS -Dei meu livro, de presente, para três amigos muito queridos que me ajudaram e me apoiaram muito, me enviando livros, me incentivando a escrever e me fazendo descortinar a mulher escriba que havia em mim, achei por bem fazer-lhes esse agrado como uma forma de demonstrar meu carinho e gratidão. Gostaria de ter dado muitos mais, a muitos outros amigos queridos, a quem devo muito, mas infelizmente, não me foi possível, pois pretendo pagar minhas contas e viver da minha escrita(?!). Esta é uma explicação necessária, pois não estou de forma alguma falando destas pessoas. Espero que todos tenham compreendido.
Beijos,

32 comentários:

Valéria disse...

Oi Glorinha!
Desabafo que eu em muiiitos dias assino em baixo! No mundinho dos perfeitos sou a imperfeição em pessoa.Nooossa mãe! Vivemos hoje em um mundo, e eu estou mergulhada nele até o pescoço pois ao meu redor está cheio de gente assim,em que as pessoa vivem só para o ter, esquecem de olhar para dentro de si e isso está se tornando apenas um clichê, infelizmente! Tem dias que fico um tanto deprê quando estou arrodeada de pessoas que só falam das vidas equilibradas e perfeitas deles e dos outros amigos, amigos dos amigos e por aí vai... Também mergulho em minhas leituras e me refugio também por aqui pela internet. Não é fácil!

Beijão e um ótimo final de semana!

Cores da Crise de meia idade! disse...

Aplausos de Pé! Desabafo COM CONTEÚDO!
Infelizmente o "mundinho" virou MUNDÃO!
Mãezinha me educou como foi educada.Era princesa, virei príncipe, mas cá entre nós, eita vontade de não ter bom tom!
Bjs

Vicky Doretto disse...

rs, verdade, sempre tem aquela pessoa feliz que precisa de um chazinho de semancol... o jeito é usar o famoso jogo de cintura... (:
Bjão, bom final de semana =^.^=

Rô... disse...

oi Glorinha,

muito bem,
tem muitas pessoas que se acham os
donos do mundo,
parece que sem eles nada acontece,
eles conhecem e sabem de tudo,
coitados,tenho pena,
eles são os que menos sabem na verdade...

adorei o desabafo,
muitos beijinhos

Somnia Carvalho disse...

Glorissima,

me da o nome da lujinha que vende o cha de se mancol que eu vou comprar pra oferecer tambem! rs...

sabe o que e? tem gente folgada no mundo todo, mas dasveis eles grudam mais em gente boa, de coracao mole como voce amiga...

rasga o verbo porque amigo eles parecem ser e da onca!

William Garibaldi disse...

Glorinha! Tinha que ser eu, um dos primeiros! rsss

Sabe que te aconselho do alto da minha pouca intimidade ou nenhuma com vc, e de minha grande boca, que vc deve sim rodar a baiana! Textos como este fazem qualquer um pensar!

Olha eu não comprei o livro ainda pois estou saindo da falência! ^.^ To já praticamente um emergente do mangue!kkkk
Sim, tem gente que dá muita importância a status... é mesmo, pelo que vejo... você vive mesmo em outro mundo!
És um Bispo do Rosário!!!

Sabe o que mais adorei, foi: "Um dia vc receberá a revelação"...KKKKK
aprendi uma hoje pra isso com a Xipan Zeca: avacagá! kkkkk

Igual crente pergunta né?: Vc conhece Jesus? Ai respondo: Não eu não o conheço!!! E vc? Ta vivo desde a época dele?...
Não tem graça mas espanta!
E o simancol já disse que eu falei muito!...
Rsss

Sou nada educado cara poetisa... sei muito bem rodar a baiana!

Fui!

Diana disse...

Entendo bem o que você sente. Não sou ateu, mas adimiro quem seja e também não suporto essas mensagens. E na minha opnião é intolerância dizer que o ateu sofreu um acidente ou pegou uma doença grave por ser ateu.
Mas sabe o que é pior? é que esse mundinho mediocre e pequeno é muito viciante e puxa agente pra dentro

Crica Viegas disse...

Olha, Glorinha, ando bem casada disso ultimamente...principalmente de quem se diz amigo e não é, só quer nos usar como dehrau pra sei lá o que...sai de mim que não sou escadaaaaaaaaaa
rsrss
só pra descontrair.
Concordo plenamente.

Bicha Fêmea disse...

Oi, Glorinha!
Sim. Concordo com você: tem muita gente, muita mesmo, sem um mínimo de noção para um bocado de coisas. E de gente vazia, que dá importância para coisas bem banais, o mundo está cheinho. Sabe o que faço? Nem deixo que cheguem perto de mim, e se chegam, dou o meu jeito de construir uma barreira... gente assim também não serve para mim, em nada me acrescenta... nem sinto falta.

:*
Lidi

Cucchiaio pieno disse...

Tem razão querida!
A educação e o respeito cabem em qualquer lugar - humildade também!
Mil bjos dessa amiga que te adora
Léia

Malu Machado disse...

Glorinha, que desabafo, ein! rsss. Essa do livro foi o máximo da falta de noção. Mais um mega desafio para ser escritor neste país.

Bjs, querida.

Dani dutch disse...

Glorinha, também foco nos meus objetivos e fico ligada neles, porque é cada coisa mesmo.
Por exemplo aqui é aquela coisa quem fala o holandês fluente, ou quem tem a casa mais bonita, ou o carrão na garagem.
Tem tanta coisa mais importante na vida do que status, já me chatearam muito e perdi muita energia com essas pessoas, mas faço assim também vivo minha vidinha aqui e larguei eles pra lá.
bjuss e bom fim de semana

Leila Brasil disse...

Minha querida,acompanho o seu enjoo com os folgados e caras de pau. É muito difícil aturar os "sem noção" porquanto ultrapassam os limites da educação invadindo o sossego dos outros.
óleo de peroba é bom , além do chá que vc citou. Vassoura atrás da porta , não tenho certeza, rsss , mas a sabedoria popular indica.

A vênus da polidez também possibilita um eficaz, forte e legítimo "rodar de baiana" por ser questão de inteeeeeeeeira justiça

Beijocas(...saudades).

Lívia Azzi disse...

Chá de simancol, risos!!

Por vezes é preciso dizer as coisas que realmente importam! Mas, não tem muito jeito, nem mesmo um chá bem forte resolve certas atitudes irremediáveis!

Elegância, bom senso e sensibilidade nem sempre são coisas que podem ser aprendidas... São inatas: ou tem ou não tem!

Beijo!

Meri Pellens disse...

Querida, você está certa mesmo. Nem esquenta, por que certos "amigos" não merecem tanto.

Acho que vender livro não é fácil, imagina ainda se for sair dando. Se é amigo mesmo te mais é que comprar como apoio e sinal de consideração.

Queria poder comprar seu livro e de todos os outros amigos escritores que já saíram. Mas ainda não deu. Snif...

Beijo e muita paz!

ju rigoni disse...

Querida amiga, é difícil para algumas pessoas compreender o significado de se publicar um livro. Por isso, compreendo muito bem o seu desabafo. Certíssima!

Esta semana andei às voltas com a festinha de aniversário de minha netinha, e um tanto enrolada nas visitas aos amigos. Por, isso, perdoe a demora. A notícia boa é que na sexta-feira da semana passada recebi seu livro. Preciso registrar que gosto do livro desde a capa, que é muito adequada e bonita; de muito bom gosto. Ainda não o li todo, por conta da semana atribulada, mas posso lhe adiantar que estou adorando. Estou na "Talia. Suas amigas e outras nem tanto."

Bjs, querida. Um bom fim de semana. E inté!

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Glorinha
Na "Segunda com Poesia" sai um pequeno resumo do seu maravilhoso livro em forma poética...
Post que nos relembra como tratar-lhe pois cada um coloca pra fora muito do que é e se esquece de que o outro não precisa ser igual... Sem querer, em meu caso, sai o "fique com Deus"... desculpe-me, sim?!
Bjs de paz e excelente Domingo.

Ana disse...

Adorei o desabafo!
Beijinho!

Meu aconchego Zen disse...

Eita! Faço minhas algumas das palavras de Álvaro de Campo em seu belo Poema "EM LINHA RECTA"

"Arre, estou farto de semideuses!

Onde há gente no mundo?"

Tenha um ótimo Domingo!

Bjus

Camille disse...

Realmente existem sem noção de todas as cores e formatos, e como diz voce, em alguns momentos eu tb me incluo nesse time. É preciso estar bem atento para nao achar que fazemos parte do umbigo do mundo. Este é o ser humano, um ser sem noçao.
Beijos Glorinha e boa semana!

URBAN.GO disse...

Muita gente deveria ter esse teu modo de "ver" a vida.
Tou contigo, desejo-te o maior dos exitos.
Bjs, fica bem.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Glorinha, a pimenta tá com tudo rs.

olha, podem te chamar do que for, mas ninguém pode falar que vc não é sincera. disse tudo o que pensa, o que sente, não fez média com ninguém.

não entendo essa do livro, pq veja, é mesma coisa que pegar o artesanato do pessoal pra si e não pagar! livro tb tem mão de obra, matéria prima, despesas com gráfica (mesmo se a gráfica fosse sua). de graça, nem santinho de político né, tudo tem u preco, temos q pagar.

sinto tb mtas vezes esse desrespeito comigo: pessoas que entram no meu blog apenas pra criticar (e falam vc entendeu errado, vc está errado, etc. teve uma pessoa que nos 5 comentários que fez, só criticou). ou outros que acham que sabem e entendem mais o japão que eu (mesmo sem nunca ter vindo aqui).

não é por ai, falta de bom senso é horrível para todo mundo.

capriche nos seus livros, estou lendo o seu e amando. mas to vendo que vai acabar logo e quero mais livros seus pra ler. nas palavras tá seu amor, à elas se entregue que elas te entendem (e sem ruídos).

bjs e bom domingo

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada meus amigos, mas estou como o coelho da Alice..."tenho pressa, muita pressa...."deixo meu beijo e minha gratidão a quem esteve aqui.

manuela baptista disse...

o que a Glorinha me dá

não tem preço!

um sentido de humor único
a verdade acima de tudo
a partilha de muita coisa boa



um beijo

manuela

Cantinho She disse...

Sensacional, minha querida, concordo contigo totalmente, principalmente na parte que vc cita o livro...

Lembrou um pouco o meu desabafo na época do meu lançamento, foi impressionante a quantidade de gente que me decepcionou, sabia? E pasme, as que mais decepcionaram foram as mais próximas, inclusive familiares... Essas pessoas não entendem que escrever um livro, vender e desejar viver disso é um trabalho digno como outro qualquer. E por não mensurarem o valor de um livro para o escritor conhecido (não falo de dinheiro) não compram, e ainda acham que devemos sair distribuindo nossos livros, e alguns realmente ainda têm a cara de pau de pedir o livro emprestado... Afffff!

Sabe, Glorinha, essa é uma situação comum em nosso meio, foi até uma gde surpresa qdo vi que não é só comigo, pois fiquei sabendo de várias histórias parecidas com a minha e até piores.

Veja essa que loucura: tenho uma conhecida que é autora de alguns livros e um dia desses um amigo dela visitando um sebo deparou-se com um livro dela e ao abrir o livro viu que estava autografado para uma amiga deles em comum...

Ai Glorinha, olha que horror isso! A autora deu o seu livro para uma amiga, autografou e a amiga doou para um sebo... Nossa qdo ela me contou isso foi como uma facada em meu coração.

O que está acontecendo com o ser humano? Eu não sei...

Beijo, beijoooo!

Kézia Lôbo disse...

Eita menina que vc ta indignada.. concordo com vc que todo mundo so olha pro umbigo, isso é muito real...
Bom quanto a sua critica, e verdade, tem dias que a gente perde a paciência mesmo! XD

Ângela disse...

Glorinha, um dito popular:
- Já engoli muitos sapos.
E isso me fez mal, indigestão das bravas.
Sou daquelas que atrai esse tipo de pessoas, vivo rodeada delas, e infelizmente não consigo afasta-los, mas um dia aprendo, juro pra mim mesma que aprendo, no meu caso é mais ou menos assim:

-Será que você pode ir até lá em casa, estou querendo mudar algumas coisas, mas não sei como fazer, vai lá tomar um café..... e por ai vai.

Isso mesmo, você esta certa, não tem que aguentar pessoas sem noção.
Quer ler o livro que compre.
O meu não empresto, não dou, Já li, adorei, recomendo, você esta de parabéns, estou aguardando o próximo.
beijos e boa semana.

Paula Pacheco disse...

Eita Glorinha, "simancol" pra todo mundo, é triste, mas existe um pessoal muito folgado mesmo, só querem se dar bem e pode ser as custas de quem for,esse tipo de gente não tem ressentimento, fazem e pronto, sei de cada historia viu que fico arrepiada só de estar falando aqui. Quando temos um produto para vender,o verdadeiro amigo,é quem prestigia e compra, para admirar seu trabalho. Porém umas pessoas que são bem cara-de-pau e só querem ganhar...de presente...imagino o que vc passou Glorinha, não tiro sua razão.
bjão florzinha,
Paula

Beth/Lilás disse...

Bota sem noção nisso!
Então tá, vou falar só uma coisinha: Será que as pessoas pensam que os escritores ganham montes de livros di grátis para distribuir para seus mais amados, ou nem tanto, amigos?
Fala sério, menina!
beijinhos cariocas e
vortei!

Beatriz disse...

Muito bem Glorinha!!!
De vez em quando esbarro com uns "Sem Noção" por aí, afff!
Ainda bem que não são todos...
Beijinhos e uma ótima semana!
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Nilce disse...

Oi Glorinha

Sem noção? Isso já é exploração.
Mete a boca fia. Eu, hein?
Sei que você stá calminha porque quer escrever e estamos esperando esses escritos.

Ah, todos os livros já chegaram ao destino, acho que você já viu, não?

Concentra aí menina, "prá nóis comprá tudo".rsrs

Bjs no coração!

Nilce

Lu Souza Brito disse...

É gente folgada mesmo Glorinha, mal educada, espaçosa, que nunca tomou um chazinho. Roda a baiana mesmo.
Era só o que faltava você ter que distribuir seus livros assim a torto e a direito.
Essa coisa da pessoa se fazer de íntimo sem ser também enche bem o saquinho.
E não respeitar a religião (ou falta dela) é mesmo um abuso.
Aproveita os momentos com seus livros, descansa. Com certeza eles são ótimas companias.
Beijos