quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Contos Para Gente Grande 1 - A Princesa e a Ervilha

Lembram dos contos dos irmãos Grimm, de Hans Christian Andersen? Pois é, resolvi reescrever vários contos de crianças, adaptando-os para adultos. Se vai dar certo? Sei lá, mas aqui vai o primeiro:

A Princesa e a Ervilha.

Era uma vez uma princesa.
Ela era chic, fashion, inteligente, só usava Prada e sapatinhos Laboutin com a solinha vermelha. Lenços e echarpes Hermès. Tudo o que o dinheiro podia comprar ela possuía. Mas ela era solitária. E invejada.Todos os homens pelos quais se apaixonou só queriam saber de sua fortuna e de sua realeza.
Numa de suas estadas em Paris, hospedou-se no Georges V, como sempre fazia e arrumaram o quarto mais lindo para a linda e loura princesa.
Com vista para a Torre Eiffel e o rio Sena (na minha estória pode, tá?), borrifado com lavanda da Provence, o quarto era um sonho cor de rosa.
Para que a cama da princesa ficasse beeeem macia, pois ela estava acostumada com tudo de melhor que havia no mundo e só dormia em colchões de pluma de ganso e em lençóis de 2000 fios egícios, o velho camareiro colocou cerca de 30 colchões, um em cima do outro e uma escada ao lado para que a princesa pudesse subir láááá no alto da cama.

Acabou que, ao se deitar, a princesa ficou com a cabeça quase colada no teto e começou a ouvir uns barulhos vindos do quarto de cima.
Uns gemidos, uns arquejos. A princesa, curiosa, colou o ouvido no teto para ouvir melhor:
- Ai meu amor, assim...
- Ai que gostoso, querido...
- Meu amor, como eu te amo...
E ouvindo tanto aiaiai, uiuiui e tantas juras de amor  a princesa começou a pensar em como desejava arranjar um príncipe, lindo, forte, musculoso, másculo e que a amasse de verdade.
Chamou o camareiro e pediu um champagne.
Tomou a garrafa quase toda, na esperança de dormir e não ouvir mais os gemidos e sussurros do casal do quarto de cima.

Nada adiantava. Ela continuava ouvindo o casal que fazia amor no andar de cima, pelo visto, no chão.
Até que resolveu pedir um Rivotril ou um Lexotan qualquer coisa  que a fizesse dormir, pois de nada adiantava a maciez do colchão, o perfume de lavanda, o champagne. Ela estava começando a ficar triste demais e a ter a consciência de que nada adiantava ter dinheiro, luxo e conforto quando não se tem com quem dividí-lo.
Até que o camareiro, com pena da princesa, trouxe-lhe uma sopa de ervilhas bem quentinha, sentou-se na cadeira ao seu lado e começou a contar sua vida.
A princesa, encantada, ouviu o relato do velho camareiro, enquanto tomava sua sopa cheirosa e quente, até que, finalmente, adormeceu.
O camareiro saiu, pé ante pé, fechou a porta do quarto devagar e sorriu contente, pensando com seus botões: Ainda bem que as ervilhas encontradas debaixo dos colchões e  juntadas ao longo de todos esses anos, finalmente, serviram para aquecer um coração solitário.
E assim, a princesa aprendeu, que sempre que se sentisse só, bastava uma boa e quente sopa de ervilhas e um amigo ao lado para que sua solidão desaparecesse.

 "Precisamos de muito pouca coisa. Só uns dos outros."
Carlito Maia - escritor e publicitário.
                                                           Fim

44 comentários:

manuel marques disse...

Umm,que sopa deliciosa,temperada com amizade sabe melhor.

Beijo.

angela disse...

lindo! bj

Beth/Lilás disse...

Maninha,
Que barato seu post, cheguei rapidinho só pra ler!
É mesmo, de nada adianta fios egípcios e tantos salamaleques se não se tem alguém ao lado para curtir, nada é perfeito se a gente é só no mundo.
beijãozão carioca

Glorinha L de Lion disse...

Oi amigo manuel, tudo que tem o tempero da amizade sabe melhor, não é? Viva os amigos! beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Angela, beijinhos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Betita. Amigo é aquele que gosta da gente mesmo conhecendo nossos defeitos...hehe e vc, como conhece os meus! Obrigada minha amiga por partilhar os momentos ruins e os bons comigo. E por aturar meu jeito apimentado de ser. beijos.

Lúcia Soares disse...

Vai ser legal ver as historinhs com cunho adulto e ...erótico!
Imagino só como será que Chapeuzinho será comida. Apenas metaforicamente? Manda lá...rsrsrsr
Pois é, a Princesa provou que dinheiro, poder, beleza, pouco valem.
Todo mundo quer amor e amizade.
Beijo!

Suzanna disse...

QUE DELICIA ESTE CONTTO.
E ESTA FRASE ME POS A PENSAR PORQUE É ESXATEMNETE DO QUE PRECISAMOS:DO OUTRO.
AHHH ADOREI O CONTO, LEVE INTERESSANTE, GOSTOSAO DE LER, COMI 2 PEDAÇOS DE PIZZA ENQUANTO LIA KKK
BIJOS
SU

Larissa disse...

Amei!!!! Coloque mais !!!!! =)))

Muitos beijos!

Larissa disse...

Não sei se o comentário que escrevi foi! Até hoje não sei mexer direito !!!! hahahahahah!!!

Adorei o conto! Leve e pimentinha!

@Flafli disse...

É verdade... precisamos de muito pouco pra viver... o ruim é que só nos damos conta disso em meio às dificuldades, ou qdo perdemos alguma coisa... rs

Isadora disse...

Glorinha, vamos ver no que dá? Deu que ficou excelente!
Gostei da adaptação para dias modernos.
O tempo passa, mas algumas coisas são mais que atuais.
"De que adianta tanta mobília, se você nâ está aqui?"
Um beijinho

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Que ficou legal, divertido e original isso todo mundo aqui falou ou vai falar. Eu te pergunto: pq não lança um livro reescrevendo o universo do conto infantil? atualiza tudo, moderniza, taca pimenta, queima sutiãn, coloca fogo na história.
vai por mim que isso vira sucesso! a gente adora ouvir a mesma história com nova roupagem.
bjs

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi minha flor linda!
Saudades de ti, vc está bem?

Amei o que escreveu (pra variar rs), tão ousado e ao mesmo tempo sutil, revelador...

Precisamos sim, uns dos outros, sempre.

Beijinhos minha linda e inspirada escritora.

Flores e Luz.

apaixonado disse...

Amizade é um dos melhores temperos que a vida nos oferece.
Abraço.

Majju disse...

Adorei!! Vou esperar o próximo conto.
Concordo com o Alexandre...pensa com carinho num livro, vai.
Tenha um ótimo dia.
Beijos doces e perfumados!!

ManDrag disse...

Salve! Amiga Glorinha

Claro que nos trataremos por amigo e amiga! Afinal temos amigos comuns, somos ambos virginianos e partilhamos esse gosto/vício de trabalhar/brincar com as palavras fazendo a escrita. Só podíamos ser amigos!

Passei agora apenas para agradecer a tua visita ao Confessium. Depois voltarei para ler o conto, com mais vagar e a merecida atenção e então comentaria a respeito.
Para já posso dizer que contos é sempre um óptimo modo de chegarmos aos outros e transmitirmos aquilo que queremos. Pois neste mundo apressado cada vez mais as pessoas têm menos tempo para se dedicar a grandes leituras de imensos romances.

Tornarei muito em breve.

Salutas!

pensandoemfamilia disse...

O sabor do afeto, imprescindível a nossa vida, é o que me passa esta estória. Lembra-me do mingau de fuba da minha mãe, do qual já relatei em uma das nossas coletivas.
Bom final de semana,
bjs

welze disse...

oi queridona, que delícia ler esse texto. veja se não esquece disso quando estiver meio que tristinha. É só fazer a sopinha, amigo ao seu lado, é só chamar que vou. beijos minha lindona. bom final de semana. e que tenham pena de nós, mortais, nesse final de semana em especial.!

Manuela Freitas disse...

Olá querida Glorinha,
Contos morais para adultos! Boa ideia!?...Essa princesa fez-me logo torcer o nariz, nunca se tem tudo, quando não se tem o essencial e, eu também gosto bastante de um prato de sopa e com um velho amigo ao lado é o ideal!
Beijinhos,
Manú

ManDrag disse...

Gostei do conto.
Ah! E como gosto de Paris...! Tive a felicidade de visitá-la por quatro vezes e todas com bastante vagar, sem ter de andar às pressas por ter pouco tempo de estadia.
Gostei da reflexão a que o conto remete. Um bom exemplo de releitura lúdica.
Parabéns!

Abraço

Bombom disse...

Gosto muito de Histórias Infantis, mas também aprecio Contos para gente crescida. Adorei a tua adaptação deste conto de Andersen! Também sou de opinião de que tens de publicar. Como? Não sei, mas tem de haver algum jeito! Bjs. Bombom

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Lucia. Mas dá um trabalho danado reescrever contos que já existem. Não sei se eu mesma estou gostando..um conto erótico virá, qq hora, por enquanto estou só exercitando um pouco meus dois neurônios, o Tico e o Teco. Obrigada, beijinhos e bom fim de semana.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Suzanna, deu pra comer dois pedaços de pizza? Gulosinha!
Então tá, vou escrever mais...rsrs
Beijos

Glorinha L de Lion disse...

Lalá, vc por aqui! Que bom!!! Saudades de vc menininha. Gostou é? Nem sei se eu estou gostando, mas é um bom exercício pra minha imaginação. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Lalá, vc por aqui! Que bom!!! Saudades de vc menininha. Gostou é? Nem sei se eu estou gostando, mas é um bom exercício pra minha imaginação. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Flafi, verdade verdadeira! Só damos valor ao que perdemos...precisamos sofrer pra crescer como seres humanos...ô vida...beijos

Glorinha L de Lion disse...

Isa, foi só uma brincadeira, nem sei se continuo, eu mesma não gostei muito, mas como falei, vou exercitando a minha imaginação. Acho que no fundo sinto A MAIOR FALTA DAS COLETIVAS. bEIJÃO!

Glorinha L de Lion disse...

Ai Alê, eu me divirto contigo sabia? Não, minha intenção não é essa. É só mesmo treinar, como falei, acho que eu acabo sentindo muita falta das minhas blogagens coletivas...assim vou treinando. beijão amigo lindo!

Glorinha L de Lion disse...

Monica minha deusa linda! Pois não é isso? amigos são as verdadeiras riquezas que temos. beijos mil.

Glorinha L de Lion disse...

Monica minha deusa linda! Pois não é isso? amigos são as verdadeiras riquezas que temos. beijos mil.

Glorinha L de Lion disse...

Apaixonado, tb acho, um dos melhores. Obrigada por sua visita. bjs.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Majju. Livro não. Estou é me exrecitando. Gosto de inventar mas principalmente de escrever em cima de minhas vivências. Um dia, quem sabe? Obrigada pelo incentivo. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Majju. Livro não. Estou é me exrecitando. Gosto de inventar mas principalmente de escrever em cima de minhas vivências. Um dia, quem sabe? Obrigada pelo incentivo. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Man Drag! Salve! Bem vindo e muito bem chegado! Fique à vontade, sirva-se de café e bolo...hj é de chocolate. Aceita mais um pedacinho? Que bom que agora tenho mais um amigo e virginiano como eu! beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Man Drag! Salve! Bem vindo e muito bem chegado! Fique à vontade, sirva-se de café e bolo...hj é de chocolate. Aceita mais um pedacinho? Que bom que agora tenho mais um amigo e virginiano como eu! beijos.

Glorinha L de Lion disse...

É mesmo Norma, o afeto tem sabor sim e como tem! Obrigada pra vc tb! beijos.

Glorinha L de Lion disse...

É mesmo Norma, o afeto tem sabor sim e como tem! Obrigada pra vc tb! beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Uma sopinha, um pãozinho, qq coisa ao lado dos amigos é bom demais né? Eu sei que tenho alguns que sempre estarão comigo nos momentos tristes e nos felizes. Vc, queridona, é uma delas. Beijão e bom fim de semana!

Glorinha L de Lion disse...

Ah Manu querida como é bom compartilhar bons momentos à mesa com os amigos e uma boa taça de vinho...espero que um dia façamos isto juntinhas! Aí ou aqui, beijo grande!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Man Drag, já eu sonho há um tempo em conhecer Paris. Estou louca por isso! Já reparou no header do meu blog? É sempre uma aquarela de um café de Paris. Enquanto eu não for até lá, continuo fazendo isso como uma espécie de talismã para me propiciar essa viagem, que um dia, tenho certeza, farei. Beijo grande amigo!

Glorinha L de Lion disse...

Bombom, minha amiga! quem tem padrinho não morre pagão como diria minha mãe! por vcs, meus amigos eu já teria meia dúzia de livros não é? hehe beijos querida e obrigada por teu carinho.

Mila Viegas disse...

Adoreiiiii!!! KKKKK..
beijos

Glorinha L de Lion disse...

Só assim me distraio um pouco...hehe bjs.