sábado, 12 de dezembro de 2009

Glorinha Paz e Amor

Odeio a mim mesma quando me deixo tomar pela raiva e fico impregnada de sentimentos ruins...Não gosto de ser assim...mas certas coisas são tão indignas, que não consigo me calar...
Por isso, hoje, resolvi ser a Glorinha Paz e Amor...
Quero dar de presente a vocês, a letra dessa música linda do Beto Guedes: Amor de Índio.
Uma das músicas mais lindas, da MPB, pra mim.


Amor de Índio

Tudo que move é sagrado
E remove as montanhas
Com todo cuidado, meu amor
Enquanto a chama arder
Todo dia te ver passar
Tudo viver a teu lado
Com o arco da promessa
Do azul pintado pra durar
Abelha fazendo mel
Vale o tempo que não voou
A estrela caiu do céu
O pedido que se pensou
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser todo
Todo dia é de viver
Pra ser o que for e ser tudo
Sim, todo amor é sagrado
E o fruto do trabalho
É mais que sagrado, meu amor
A massa que faz o pão
Vale a luz do teu suor
Lembra que o sono é sagrado
E alimenta de horizontes
O tempo acordado de viver
No inverno te proteger
No verão sair pra pescar
No outono te conhecer
Primavera poder gostar
No estio me derreter
Pra na chuva dançar e andar junto
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser tudo

Ô música linda!
Se a gente fosse como os índios, era só sentir as estações olhando a natureza, dormir, pescar, fazer o pão, ver a estrela que cai do céu, olhar a abelha fazendo o mel...tudo tão simples...nada precisa de explicação...está tudo lá...é só ver...basta olhar pra fora da janela e pra dentro da gente...nosso índio primordial, ancestral, estará lá, a postos, apontando seu arco e flecha pro infinito...
Beijos a todos.


6 comentários:

Cibele disse...

Glorinha linda essa musica tbm adoro, beijo e um lindo fim de semana.

G I L B E R T O disse...

Glorinha, doce Glorinha!

Engraçado como nossos posts se interligam né... Enquanto o meu hoje mostra o lado de anjo e demonio que todo mundo tem dentro de si (especificamente no amor) voce vem com este lindo, sobre a paz e o amor, que é o que tem de habitar dentro da gente.

Lindo, como sempre! A qualidade dos teus posts está na criatividade deles e na técnica de sua escrita, sempre louvável, sempre presente. Parabéns minha amiga!

Post coments:

Vistes o presente que a Linda Simões, maravilhosa, nos deu. Ela viu um coments meu aqui em teu blog (sempre encatador) e tranformou ele num trabalho para as crianças dela na sala de aula. Fiquei tão feliz! Se quiseres, dá uma olhadinha em nel mezzo del cammim no post BRAVO NOVO MUNDO para ver o quanto ela foi generosa para com a gente!

De toda a forma, agradeço a voce por inspirar tanto a gente!

Beijos!

manuel marques disse...

Glorinha paz e amor,gostei.

Beijo.

Silvana disse...

Querida, eu gosto de vc brigona mesmo! Que roda a baiana com estilete nas pontas...hahaha

Nada de paz e amor, meu bem: vamos incendiar o mundo!...rs

Beijooo

Beth/Lilás disse...

Oi, Glorinha!
Amor de Índio é uma das mais belas músicas de nossa geração, não me canso de ouvi-la.
Espero que tenhas uma boa semaninha.
beijos cariocas

Claudia Bins (Cacau) disse...

Querida Glorinha,

Adoro essa música! E é assim mesmo, a gente tem momentos e paz e amor e momentos de guerra total...fazer o quê? :-)

Beijo grande,

Cacau