quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Livros Para 2010!

Não resisti e me dei de presente, O Tigre Branco, no Natal! Eu já estava querendo ler há muito tempo esse livro, ganhador do "Man Booker Prize". E, realmente, lhes digo: mereceu o prêmio.
É imperdível. Derruba por terra a ideia romântica de uma Índia envolta em mistérios e religiosidade.
É um relato, por vezes engraçado, por vezes irônico, mas sempre cruel e cru da realidade da Índia, onde a divisão entre ricos e pobres é muito definida, muito sórdida e, como aqui, no nosso país, convém a poucos que muitos continuem na escuridão.
É a estória de um ex motorista e de sua visão do que é o "empreendorismo" num país onde, apesar da miséria do povo, essa palavra, "empreender" é sinônimo de sair da parte escura do país. E, de como, a miséria e a corrupção deturpam a visão do que é ético.
É assustador perceber como nosso país tem coisas em comum com essa Índia da qual nos fala o autor.
Recomendo insistentemente....Leiam!
Esse, portanto já foi lido...vamos agora aos desejados para 2010:


Clarice, de Benjamin Moser. Esse foi o ano do resgate de Clarice Lispector... Nunca tantos livros, peças e debates falaram dela como em 2009...E merece...
Esse livro é uma biografia de Clarice, contando sua trajetória e a estória de sua vida desde a fuga da Ucrânia, seu reconhecimento como grande escritora, até sua morte.


Conspiração contra os Médici, de Marcello Simonetta, conta a estória verídica, da famosa Conspiração Pazzi, cuja frustrada tentativa de assassinato de Lourenço de Médici, mudou o curso da história da Itália. Eu, que amo tudo o que se refere à Itália e História, não posso deixar de ler...




Um Fio de Azeite, de Rosa Nepomuceno, é um diário de viagem e, ao mesmo tempo, um relato gastronômico sobre os azeites italianos, da região da Toscana e da Úmbria, onde a autora esteve. Foi lançado semana passada, portanto, está quentinho, saindo do forno pra ser degustado...Veramente delizioso!


Hotel Yoga, Histórias da Índia, de Maura Moynihan tem 6 estórias sobre a Índia, suas contradições, cultura...um país onde a tradição convive com a modernidade.
Contadas com humor, as estórias mostram como o país caminha para ser uma das grandes potências do século.



Budapeste 1900, de John Lukacs. O autor, um historiador húngaro, narra a magnífica estória da cidade que foi uma das mais glamurosas, chics e cultas cidades da Europa e seu apogeu e declínio ao longo do século XX.





A Chave de Casa, de Tatiana Salem Levy. A jovem autora, de apenas 28 anos, neta de judeus turcos, ao receber a chave da casa de Smirna, das mãos de seu avô, parte em busca das raízes de sua família perseguida pela inquisição, e das suas, numa viagem em busca de respostas.





A Cicatriz de David, de Susan Abulhawa, narra a saga de uma família palestina, de 1941 até 2002 e o sofrimento e humilhação impingido pelos israelenses aos refugiados palestinos. Um outro ponto de vista sobre Israel. Merece ser lido...quem sabe chegamos a uma conclusão?



Como todos sabem, sou uma leitora ávida, uma consumidora desenfreada e uma dessas apaixonadas por livros, história, biografias, enfim, por uma boa estória.
Pena, que a caixa anda baixa e esse ano que passou não pude comprar todos os livros que quero.
Mas não esmorecerei!
Em 2010 comprarei esses e mais uns tantos da minha lista...pois não pensem que a lista acabou....ainda tem mais....
Mas isso é assunto pra outra postagem.
E, se, por acaso, algum livreiro, editora ou autor passar por aqui e quiser me convidar pra trabalhar lendo livros, escrever resenhas, ou, até, quiser me presentear com alguns desses objetos da minha paixão, pequenos deuses que cultuo no altar da minha estante...aí, já entrarei pelo Ano Novo em êxtase e, com a firme promessa de que não pedirei mais ( quase ) nada em 2010...
Só mais uma coisinha a dizer:

"Iqbal, o grande poeta, tinha toda razão. No momento em que percebemos o que é
bonito neste mundo, deixamos de ser escravos....Se cada menino pobre aprender a
pintar, será o fim dos ricos na Índia." Trecho do livro O Tigre Branco
.

Só a Arte e o Belo libertam o homem, tanto da escravidão física quanto da escravidão de ideias. Em 2010, vamos ler muito...Libertemo-nos!














5 comentários:

Verena disse...

Glorinha obrigada pelo recado no Natal, infelizmente só consegui ver hoje!

Sabe que eu não fico irritada com o Natal, tenho o costume de comprar todos os presentes meses antes e acho o maximo distribuir presentinhos, gosto do rosto iluminado das pessoas quando ganham algo (tirando quando eu erro o presente).

Agora livros para 2010, queria te indicar o Caim do José Saramago, é ótimo, dei muito risada lendo, acho que você vai gostar da releitura dele do velho testamento.

Enfim, abraços e um ótimo começo de ano, pq esse já acabou mesmo.

manuel marques disse...

"A leitura é uma necessidade biológica da espécie. Nenhum ecrã e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional ."
Faço votos para que leia todos os livros do mundo...

Abraço.

Silvana disse...

Oi Glorinha!

nossa, minha lista de livros para 2010 são bem audociosas tb, porém costumo me ater mais aos clássicos e pouco me aventuro na modernidade. Um ranço da unicamp....hahaha

Qto a Israel e Palestina, já cheguei a minha conclusão: o que israelenses fazem com palestinos é um décimo da crudelidade que Hitler impingiu aos primeiros.

Há livros, documentários e farto material para se concluir a indecência dos judeus no que tenge a Palestina.

E, claro, EUA por trás de todo esse imblógio pornográfico.

Beijoooo

G I L B E R T O disse...

Glorinha

Sou completamente suspeito em falar de livros, os amo profundamente.... Comprei um monte este ano e também tenho minha lista para o novo ano, anotei alguns desses aqui...

Parabéns pelo gosto da literatura, ela nos faz pessoas mais diferentes...

Abraços

Amara e Rozani Pereira disse...

Oi Glorinha!
Adorei as indicações!Vou ver se compro algum.
Bjs,Rozani