quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Free Sakineh!

Quem sabe faz a hora, não espera acontecer! Nossa amiga Lolipop colocou um texto no blog dela, o Banzai, explicando tudo.
Todos juntos nos unamos!
Ajudemos a salvar essa mulher!
Que todos façam parte dessa corrente pela Vida!
Juntem-se a nós!

31 comentários:

Paula Pacheco disse...

Oi Glorinha, tudo certinho? Outra hora passo para ver suas maravilhosas postagens, agora veja se pode me ajudar amiga,estou com dois pratos de porcelana que minha mãe me deu, são reliquias, porém elas estão lascadas, pouco, mas a ponto de deixrem feias sabe, o que eu posso fazer para cobrir estas pequenas lasquinhas na beirada das travessas? Pintar??? Se tiver alguma ideia me fala...lembro que vc pintou alguns pratos, copos quem sabe...bjs e ótimo dia
Paula

Chica disse...

Impressionante isso,não? beijos,chica

disse...

A vida, merece toda defesa realmente. Estou junto com vocês. Bjos

Mylla Galvão disse...

Glorinha,
Isso é mto bábaro mesmo...
Mas, se por adultério queriam apedrejá-la e agora enforcá-la... Imagine se a moda pega no Brasil?
Não ia sobrar mulher...
Vou colocar o banner no blog!

bjo

xunandinha disse...

Glorinha pois é claro que vou me unir a essa mulher e a muitas outras que infelizmente não temos conhecimento, é muito injusto vivermos no século XXI e isto aconteça ainda para mais num País onde as mulheres não são livres para escolher o homem com quem querem partilhar a sua VIDA, BEIJINHOS

Bordados e Retalhos disse...

Glorinha, lamentável que ainda tenhamos que escrever posts sobre mulheres que sofrem tamanha discriminação. Por aqui temos também nossas Sakinek, pois todos os dias nos jornais lemos histórias de mulheres que são assassinadas por maridos que não aceitam separações, que se sentem donos de suas companheiras. A nossa luta precisa continuar apesar do tanto que avançamos. Bjs

Graça Pereira disse...

Minha Querida
O mundo ainda não aprendeu a perdoar...só sabe lançar pedras e destruir vidas...Unamo-nos pois por uma causa justa!
Beijo amigo
Graça

Beth/Lilás disse...

Maninha,
Também tô nessa, acho que a internet é poderosa e temos que usar esta nossa arma.
bjs cariocas

Vivi disse...

oiiiiiiii
citei seu post no meu bloguinho
to meio ausente mas sempre passo por aqui... e hj não deu pra não postar
bjsssssssssss

pensandoemfamilia disse...

Já estamos juntas nesta.
É revoltante.
bjs

Isadora disse...

Glorinha, e pensar que evoluímos tanto, mas nem tanto, pois ainda temos Países, cuja religião prega esse tipo de atitude. Sinceramente, isso para mim não faz sentido algum, além de ser um atentado contra à vida. Se a vida é o que de mais precisos alguém tem, como podemos aceitar que algo ou alguém a tire.
Triste!
Um beijo

lolipop disse...

Glorinha,
Agradeço sua solidariedade...ou melhor, acho que a Sakineh agradeceria, se pudesse!
Eu sei que há, infelizmente muitos casos de violência sofridos por mulheres. A diferença aqui é que se trata de jurisprudência e não de um caso mais ou menos isolado. É a lei do país, do estado, que pune com chicotadas ou a morte por lapidação, o adultério, ou aquilo que classifica como adultério.
Estamos a falar dum mundo que para nós está a anos luz de distância, uma sociedade em que a virgindade é um bem que pertence á família, em que as jovens sofrem mutilação do clítoris...
Desculpa, foi um desabafo amiga. Vc é escritora, culta, inteligente e do pouco que conheço de vc, uma pessoa de pensamento aberto e sem papas na língua.
Já ouviu falar de AYAAN HIRSI ALI?
Seria um prazer poder enviar-lhe algo que a ajudasse a conhecê-la...
Meu mail é :
margarida.margui@gmail.com
BEIJOS

marcelo dalla disse...

Chega disso, é? Coisas assim simplesmente não condizem mais com a Era de Aquário.
Tô nessa!!!
bjos querida

Odila disse...

Tinha de ser mulher, como sempre, somos as que mais sofrem preconceitos. um dia isso acaba.. bjs

Glorinha L de Lion disse...

Paulinha querida, nesse caso não sei te ajudar. Acho que vc deveria procurar alguém que faço reparos em peças antigas, tipo um restaurador. Aí em sua cidade deve ter algum. Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Chica, e eu me pergunto , que cultura é essa?
bjs.

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Rê, pois isso é revoltante demasi, né? bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Mylla, aqui não pega, mas em compensação o que tem de mulher apanhando do marido calada! Aff...bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Xunandinha, nesses países mulher vale menos do que o cocô do cavalo do bandido, como se diz aqui...horror! bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Gi querida, verdade! Verdadeiros absurdos são vistos diariamente. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Graça, minha querida, muito mais que justa, uma causa humanitária para que esse tipo de punição seja extinta de uma vez por tidas, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Betita, a internet é a arma que temos para lutar contra essas atrocidades. beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Vivi, tb tive uma semana horrível, bem confusa, mas já melhorei. Vou lá ver, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Unamo-nos, Norma! Obrigada, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Algumas culturas continuam no século XV. É a cultura do atraso e sempre olado mais fraco é o que sofre mais, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Loli, infelizmente casos assim devem haver aos montes e nem sabemos...quer aberração maior do que extirpação clitoridiana ou ablação? Absurdo, barbárie! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Loli, infelizmente casos assim devem haver aos montes e nem sabemos...quer aberração maior do que extirpação clitoridiana ou ablação? Absurdo, barbárie! Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Realmente meu amigo querido, época de aquário e ainda há práticas medievais...UMA VERGONHA! oBRIGADA, BEIJOS,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Odila, a mulher é quem sofre mais através dos séculos, será que um dia a humanidade aceitará que somos todos iguais? Espero que sim. bjs,

Eu Mulher disse...

Também já postei no meu blog sobre minha indignação com o qestão fazendo com essa mulher.

Infelizmente não podemos ajudar o quanto queremos. Vi essa reportagem e já chorei muito:

http://noticias.r7.com/internacional/noticias/ong-diz-que-iraniana-condenada-a-morte-vivera-por-ao-menos-mais-um-dia-20101103.html

Beijos e até mais.

Anônimo disse...

è uma coisa horripilante, quer dizer, homem pode ter muito mais que uma mulher, agora, a mulher se fizer algo que eles acham errado, é sacrificio na certa . ainda bem que sou brasileira.