segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Um Pica Pau Pela Manhã e Uma Decepção

Essa lindura aí de cima está no meu quintal. Ele e sua fêmea, estavam agorinha mesmo, bicando os galhos do limoeiro. É o pica pau anão barrado ou picumnus cirratus.
A natureza aqui, à minha volta tem se mostrado pródiga e generosa ao meu olhar.
Pássaros que nunca havia visto antes, têm vindo em busca de frutas que nascem em profusão no meu jardim, fora as bananas e mamões que coloco diariamente para os micos que vêm almoçar e jantar aqui em casa.
Fico exultante a cada vez que vejo um novo bichinho, seja pássaro, macaco, lagarto porco espinho, todos nativos, andando e voando em liberdade pelo meu quintal, território livre dos animais, que vêm sem medo, perto de mim, me presentear com sua beleza.
Não consegui tirar fotos dos pica paus, mas achei na net um igual.
Foto de Jarbas Mattos no Flickr.

Queria falar sobre um outro assunto hoje. Uma decepção, mais uma, com meu país.
Não sei se sabem, mas Chico Buarque, o compositor, ganhou o Prêmio Jabuti e também o Prêmio de Literatura Portugal Telecom, com o livro Leite Derramado, num jogo de cartas marcadas (segundo a revista Veja, o jornal A Folha e o dono da editora Record). Eu confesso, que quando li, que já estava decidido por baixo dos panos que ele seria o vencedor do Prêmio Portugal Telecom fiquei pensando com meus botões que um escritor novo não tem mesmo muitas chances, nesses prêmios, ao concorrer com gente famosa, ou com interesses políticos e comerciais.
No dia seguinte, o barraco estava armado ao sair na Folha que o editor Sérgio Machado, presidente do grupo da Editora Record, se retirara do concurso Jabuti e denunciava que o maior concurso literário do país havia "virado um concurso de beleza, com critérios de programas como os de Faustão e Sílvio Santos."
Na carta ele ainda afirma que " as normas do Jabuti desvirtuam o objetivo de qualquer prêmio, pondo em desigualdade os escritores que não sejam personagens mediáticos". E que a premiação foi "pautada em critérios políticos, sejam da grande política nacional, sejam da pequena política do setor livreiro - editorial".
Eu sempre achei desigual e injusto que os grandes prêmios literários pusessem no mesmo saco, autores consagrados e novos autores. Agora que o circo foi desmascarado, vejamos os próximos capítulos.
Isto muito me interessa, afinal, aos novatos, não resta muita opção a não ser lançar seu livro por uma dessas pequenas editoras que fazem sob demanda e onde o pobre coitado ainda tem que divulgar, fazer orelha, capa, revisão e o produto final nem sempre sai como se esperava.
Essa é a triste realidade editorial de nosso país. Onde o dinheiro e os interesses políticos falam mais alto do que o valor literário ou a beleza da escrita.

52 comentários:

pensandoemfamilia disse...

Lindo o seu contexto colorido pelos pássaros, no entanto o nosso contexto fica a desejar com as falcatruas.
Aproveito para convidar a ler o relato da Rosélia, na Série da Criança que eu fui.
bjs,

Lívia Azzi disse...

Olá Glorinha!

A natureza confere verdadeira beleza e graciosidade ao nosso redor sem ensaios, simulações e distorções... é o que é e pronto! Sobre o caso da premiação, já há na internet um abaixo-assinado que pede a Chico Buarque que devolva o prêmio Jabuti,até então do Jornalista Edney Silvestre (?!!!)... Bagunça é pouco! Sim ou não, o fato é que toda informação implica em interpretação...

“A verdade nada mais é do que um batalhão de metáforas” (Nietzsche)

Um beijo!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Norma, obrigada, já fui lá, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Livia. Nossa, mais uma confusão! O Edney Silvestre ganhou o primeiro lugar na categoria romance e o Chico, na categoria ficção. Não há pq ele devolver prêmio uma vez que o outro tb venceu. Acho que há bastante gente desinformada na internet sobre isso. Aliás, sobre tudo. Obrigada pela visita, beijinhos,

Gina disse...

Glorinha,
O mundo literário tem muita semelhança com o meio musical.
Quando você descreve o novato tendo que divulgar, fazer capa, etc, lembra em muito o que aconteceu com meu filho em meio a designers, produtora e tantas outras coisas. Há 3 anos ele vem tentando lançar seu 1° cd. Agora, ou ele vende diretamente para os interessados ou fica em consignação nas livrarias...
Não desanime, siga buscando seus sonhos, embora a decepção aconteça!
Que lindeza o pica-pau! Por falar nisso, deixamos o sabiá fazer ninho onde queria. Agora estão lá 2 filhotes esfomeados esperando os pais virem trazer comidinha na boca. Já fotografei tudo, desde a perfeição do ninho, passando pelos ovos azuis pintadinhos, os voos rasantes e o sustos que levamos toda vez que nos aproximamos do local.
Bom final de feriado!

manuel marques disse...

Defender o injustiçado é corrigir abusos .
Beijo.

Malu Machado disse...

Ah Glorinha, que triste, não? Prêmios como esses deveriam referendar o talento acima de tudo. Mas a receita de bolo do sucesso é o que conta a todo custo. Gente famosa igual ao reconhecimento do prêmio ´= vendas de livro. Todos ganham, a humanidade perde.

Vamos apreciar o pica-pau em sua simplicidade de vida, muito mais verdadeiro e honesto em suas ações.

Beijo grande,

Chica disse...

Ainda bem que o picapau salvou o dia,né? Essas notícias enojam a todos e nos fazem ficar indignados...Que coisa e até quando???

beijos,chica

Isadora disse...

Oi Glorinha, você é uma privilegiada por ter toda essa natureza e fauna pertinho de você. E pensar que moramos em uma grande cidade...
Quanto ao prêmio confesso que desconhecia essa questão de "cartas marcadas" e de fato ler isso só entristece ainda mais, pois vemos que em nenhum campo a corrupção passa longe.
Um beijo

Macá disse...

Olá Glorinha
Eu imagino a sua alegria com todos esses bichos passeando pelo seu jardim. Eu, que depois que reformei a casa, e agora a minha sala de jantar dá para um pequeno quintal, fico toda feliz no café da manhã, quando pequenos pardais aparecem para pegar as migalhas de pão que colocamos alí. A gente se acostuma fácil e bem com a beleza da natureza.
Só não nos acostumamos com essas falcatruas. Eu também li na Veja e na Folha de SPaulo. Só tenho uma dúvida: Ele, o Chico Buarque não sabia disso, sabia? Tomara que não, pois gosto tanto dele e não quero me decepcionar.
beijos

lolipop disse...

Boa noite Glorinha!

Fico fascinada pela sua descrição da fauna que habita o seu quintal...meu deus, eu estou a anos luz de distância desse quintal, com limoeiro, pica-pau e símios a devorar bananas e mamões.
Para alguém que mora num apartamento como eu, isso parece quase ficção...que bonito deve ser o seu quintal...deve ser bom deitar lá numa rede e ler Gabriel Garcia Marquez...
Coincidência ou não, hoje pensei em vc, como habitada pela linguagem dos pássaros...não estou louca, não...(risos)...em breve vai perceber o que estou dizendo...
Quanto ao prémio Jabuti, não sei muito sobre isso. Apenas que aqui o Chico e o seu livro que ainda não li, foram muito comentados e aplaudidos.
Não sou de correr atrás de autores premiados. Abro uma excepção no caso do Goncourt, que não envolve atribuição de dinheiro, já foi ganho por Marcel Proust e Simone de Beauvoir, e por Jonathan Littell, com Les Bienveillantes, um ilustre desconhecido que escreveu um livro admirável...

CARINHOSSSS

Manuela Freitas disse...

Olá querida Glorinha,
Tu vives mesmo no paraíso, com esses animaizinhos a vir comer à tua mão!!
Tens toda a razão, sobre o assunto que expões, evidentemente que a vida está difícil para os novatos! Aqui também é assim, como já te disse!..
Aqui as editoras quase não editam literatura contemporânea brasileira, mas «Leite derramado» do Chico editaram, por acaso até o li.
Beijinhos,
Manú

Suziley disse...

Oi, Glorinha:
É verdade, é uma grande decepção a realidade editorial no país. Prevalece o jogo de interesses e do dinheiro. Infelizmente, é assim. Podem "armar" para dar o prêmio para quem eles quiserem. Todavia, sabemos e reconhecemos autores melhores ainda que não são valorizados. Assim vejo seus textos, de outras pessoas amigas, de outros que nem conheço mas que possuem qualidade e arte. São "belezas naturais" assim como tão bem nos contou sobre os animais visitantes de sua casa. A natureza é realmente bela!! Uma boa noite, boa semana, beijos no seu coração :)

Regina Rozenbaum disse...

Glorinha, amada! Que babaaaaado prá tomar com um cafezim...Afff!Agora não é por essas e outras tantas dificuldades que a Sra. vai desistir,né? É difícil, é. É revoltante, é. Mas MULHER como vc insisti e persiti como esses pássaros que tem em seu quintal! Precisa de persistência maior que a Mãe Natureza nos ensinando?
Beijuuss iluminados n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Glorinha L de Lion disse...

Oi Gina, eu sei bem, embora ainda tenha esperança de que um dia as coisas melhorem pra quem é iniciante. Quanto ao seu sábia, aqui tb tenho vários sabiás que fazem seus ninhos no meu jardim, mas nunca vi os ovos. Será que sabiá laranjeira tb tem os ovos azuis? Que lindinhos devem ser!
Beijos e boa sorte pro filho artista!

Glorinha L de Lion disse...

Tomara que alguém te ouça amigo Manuel! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

É verdade Malu, quem perde é a humanidade que deixa de ler grandes autores esquecidos por aí. Mas eu ainda tenho esperança, afinal o prêmio Jabuti tem 52 anos e não vai jogar o nome na lama, não é?
beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Bendito pica pau, tão lindo, ele e sua esposa, fazendo ninho na mangueira, depois que ficaram um bom tempo "treinando" nos ramos do limoeiro. TOmara que fiquem por aqui...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é, Isa querida, falei isso com meu marido hj mesmo, somos privilegiados! Moramos na cidade e temos essa exuberância à nossa volta. Até quando eu não sei...
Quanto às falcatruas e cartas marcadas até na literatura, é estarrecedor! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Macá, acho que o Chico é inocente nessa estória toda. Ele tb deve estar sendo usado, afinal seu nome tem peso na mídia e "vende"! Só acho desigual e injusto, ele já ganhou três vezes...porque não dar a chance aos novatos?
beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Loli querida. Eu moro dentro da Mata Atlântica. Mas do jeito que a especulação imobiliária e as favelas andam tomando conta de tudo por aqui, não sei por quanto tempo ainda terei esse privilégio.
Eu também não sou muito de ir atrás de best sellers ou de ganhadores de concursos, mas o Jabuti tem fama de concurso sério, jamais poderia imaginar tal coisa...Quanto ao livro: As Benevolentes, tb li, tive a coragem e o estômago de ler suas 900 páginas. Inclusive escrevi sobre ele no blog. Achei-o extremamente "pesado" em todos os sentidos e não achei necessário que tivesse 900 páginas para contar o que ele conta, mas quem sou eu para dizer o que um autor deve ou não fazer. No cômputo geral eu gostei e fiquei impressionada com a verdadeira tese que ele construiu sobre a maldade humana. Escrevi 2 posts sobre o livro. Concordamos até nisso ein? Nunca me deixei intimidar por um livro grosso.
Temos realmente muito em comum. Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Manu, tu o lestes? E gostastes?
Já li várias críticas, umas boas, outras más. creio que o nome dele pesa até na hora da avaliação. Esperamos a mesma genialidade de suas letras de música. Só li seu primeiro livro e não gostei. Já suas canções, sou apaixonada. Gostaria de saber tua opinião.beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Nossa Susiley, obrigada! Mas é decepcionante o caráter comercial das grandes editoras do país. Claro que é preciso ganhar dinheiro ,mas não em detrimento de novos nomes e literatura de extrema qualidade, num jogo de cartas marcadas. Isso é chocante. beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Querida Rê, quê isso menina! Eu, desistir? Claro que nunca!
Continuo na luta, até porque pra concorrer ao Jabuti muita água precisa passar debaixo da ponte!
Ando com muitas esperanças. Desistir jamais!
Beijim

Beth/Lilás disse...

Pois é, também acho que estas grandes estrelas , já consagradas e que nem estão mais aí para estes prêmios, não deveriam concorrer. Deveriam ser como os antigos Clóvis Bornay e Evandro nos desfiles de fantasia do carnaval no passado, ou seja, viraram 'hours concours' e não deveriam participar ou serem indicados para este tipo de premiação. Poxa, tem que dar lugar pra gente nova e boa e um dia, quem sabe pra senhora, né dona Grorinha! hehe
Eu atesto e indico para o prêmio você e ponto final.

Quanto aos lindos pica paus do seu limoeiro, espero vê-los quando aí for, mas avisa para aquele lagarto não me aparecer, senão caio dura viu! hehe
beijinhos cariocas

orvalho do ceu disse...

Oi, Glorinha
Cheguei hoje da roça e por lá tive dias felizes, animais inúmeros e pássaros lindos...
Seu post tem tudo a ver com a realidade que por lá vivi.
Desejo que os seus também o tenham sido,apesar da segunda parte do seu post...
Fique bem,com paz e amor!!!
Bjm

claudete disse...

Que me perdoem os literatas de peso, rs, mas só gosto do Chico compositor e a bem da verdade inocente ou não neste embrulho do Prêmio jabuti, o mais sensato seria premiação para novos escritores diverisficada dos antigos, quem sabe assim as oportunidades seriam mais justas.Abraços. Amo a natureza , convivo com ela diariamente e você é uma privilegiada.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Bichos tem um sexto sentido violento. Sabem de tudo, sentem tudo. Qdo teve aquele tsunami forte na Tailândia, o povo nativo, os índios locais, não morreram por verem os bichinhos se refugiarem nas montanhas. Seguiram os bichinhos, pois sabiam que algo ia acontecer. vc já sabe dessa história né.
por isso que eles vão ai, eles sabem quem gosta deles, aonde vão receber proteção e amor, que ninguém vai pegá-los para enjaular, matar, comer.

Chico Buarque é maravilhoso, merece todas as homenagens.
Mas então que se façam homenagens, não é? Façam festas pra ele, gravem discos com suas canções, especiais de tv. Mas não dar prêmio literário simplesmente para homenagear, pelo nome. é que nem qdo o Chico Anísio ganhou um prêmio especial de melhor pintor... Tentei ler Estorvo, mas o nome do livro já disse tudo...

O Jabuti já foi um prêmio respeitável, hj em dia virou presente entre amigos e alavanca para vendas.

odeio essa coisa do medo de apostar no novo e privilegiar o nome já feito. vende-se o mais ou menos só porque tem nome, o bom e novo fica de lado... é triste demais isso.

(sabia que aqui no Japão é obrigatório todo prêmio ter a categoria "Shinjin" - Iniciantes? e nem é por bondade, para ser legalzinho. é pq geralmente nos novos talentos aparecem feras, que resultam em grande sucesso e vendas mesmo. odeio essa mentalidade pequena, de apostar só na ficha velha.)

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi florzinha!
Que coisinhas mais lindocas tem no seu quintal, que bênção maravilhosa vc recebe com cada visita desses anjinhos de duas ou quatro patinhas...que fofura!

Qto ao concurso querida AFFFFFF que porcaria não! Mas concurso é assim mesmo! Ontem estava contando pro meu namorido sobre um concurso em que eu estava participando qdo era mais novinha (trabalhava com feiras, eventos) bom enfim, foi descoberta uma fraude, eles já tinham a ganhadora desde o começo, e olha que é uma marca famosíssima de perfumes no Brasil...na época fiquei bem chateada, mas depois não quis participar mais de concursos. É querida, infelizmente é esse meleca aí...credo!
Beijinhos Glorinha lindona.

Flores e Luz.

Camille disse...

Como voce disse, sao interesses politicos e comerciais. O proprio Chico Buarque se fosse isento nao concordaria com a premiaçao e nem concorreria ( nao sei se concorreu, ou é eleito assim sem se inscrever) Lamentavel. Tira a graça de cada coisa, quando ha interesses outros sobre cada açao. Em compensaçao ter um pica-pau de verdade no seu quintal, diferente de mim que compro um relgio despertador com som de galo - veja voce- é um privilegio, um encantamento , um premio que ninguem tira de voce. É seu e ninguem tasca. Outros virao.
Bjos.

Leticia disse...

Olá querida,
O Ale (@mauj77) me falou que terá uma blogagem coletiva sobre bailarina, na quinta feira... não encontrei maiores informações de como funcionará. Ele se lembrou de mim, porque sou bailarina (comecei adulta)... adoraria participar. Você pode me passar como posso fazê-lo?
Meu email é casadecatarina@gmail.com e o meu blog é http://blog.casadecatarina.com.br
Beijos
lelê

Cucchiaio pieno disse...

Oi amiga
Que fofo esse pica pau, muito lindo! Que benção é a tua casa casa, a natureza so' esta' retribuindo a tua generosidade!
Se fosse o Chico me envergonharia, que mérito tem ganhar um premio nessa condição? Muito triste.
Bjo querida
Léia

Cris França disse...

o mesmo vale para o cinema e para tantas outras artes, em que ano estamos mesmo???? que pena, mas o pica pau é uma lembrança do criador que nem tudo é tristeza não é mesmo querida. bjs no coração

Élys disse...

Bom viver junto a natureza recebendo a visita desses animaizinhos. Muito Bom!...
Qunto ao prêmio Literário...Essas coisas acontecem em diversas áreas. Já vi muito disso. Que pena!...Um dia, creio, isso vai mudar.
Beijos.

William Garibaldi disse...

Glorinha, que postagem importante! Olha, mesmo que tudo isto seja apenas uma rede de intrigas, é muito válida a chacoalhada! Eu por exemplo, participo de diversos concursos de poesia, e noto que os vencedores são sempre aqueles que ao menos escrevem segundo as regras, padronizados e formatados nos padrões do que é aceito por uma ditadura acadêmica... Conheço pessoas que desapareceram da lista de participantes de alguns concursos... Olha vale ouro este post! Também estou atrás de uma editora... mas que surpresa horrível tive quando há alguns anos descobri que eu tinha que pagar pra publicar meus livros e não o contrário! Não parece uma inversão de valores!!?

Glorinha L de Lion disse...

Eu acho até que poderia haver um prêmio separado pra novos autores, sabe Betita?
O que não pode e é até desleal é colocar junto novos e consagrados. Esse jogo de cartas marcadas já deve vir há muuuito tempo. E só estourou agora! Até eu ser indicada pra algum prêmio ainda vai demorar amiga, primeiro de tudo precisam me lançar, pra depois então, concorrer. beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Rosèlia, que bom que descansou, bjs,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Claudete, eu tb amo o Chico compositor, já como escritor, sei não...só li um livro dele e não gostei, mas pelo que tenho ouvido e pelo filme que fizeram sobre seu livro Benjamim, detestei! Infelizmente tudo tem maracutaia nesse país. Ele, que tem um nome a zelar, devia tomar mais cuidado, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Alê, interessante isso que vc lembrou. é verdade, eu me lembro bem de como os elefantes e outros animais subiram a montanha fugindo da tsunami que ainda viria...ontem terminei um livro sobre a peste negra e contava uma estória real de um galo que voltou para a cidade quando a peste já tinha terminado, numa forma de avisar a seu dono que poderia retornar. Animais são mais sábios que os homens, com certeza. Deveriam colocar bichos para premiar o Jabuti. Quem sabe um...jabuti? hehe beijos amore!

Glorinha L de Lion disse...

Oi minha deusa! Pois é, como acreditar na seriedade dos concursos? Eu te confesso que a cada dia fico mais descrente de tudo. Beijos, linda.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Camille, Acho que isento ele não é, né? Aliás ando discordando demais das posições políticas do Chico apoiando ditaduras e ditadores assassinos. Enquanto tem apartamento em Paris e toma whisky escocês 12 anos...assim é fácil posar de comunista...mas adoro as letras de suas canções. Mas que ele anda se sujando com tanta maracutaia e defendendo governos corruptos, isso anda mesmo. beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Letícia, muito prazer, mas já expliquei que não vou explicar mais, sinto muito. Vá lá nos posts sobre a blogagem que tem todas as regras, tá?
Será um prazer ter vc conosco, mas sinto muito, dessa vez não vou ceder. Senão terei que explicar um milhão de vezes a mesma coisa. beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Leinha! O Chico faria melhor devolvendo o prêmio, agora já estou até acahndo isso, se há suspeitas sobre como foi feita a premiação. Seria bem mais correto e bonito. Quanto aos meus bichinhos, são encantadores ne´?Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Cris querida, nem tudo é decepção né? a natureza é pródiga aqui onde moro. Isso me consola, beijos amiga,

Glorinha L de Lion disse...

Pois é amigo Elys, aqui tenho de tudo, a natureza me presenteia a cada manhã. Quanto ao prêmio, esse é o país dos conchavos. Triste..beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi William, seja bem vindo! Acho difícil isso ser uma rede de intrigas. Vc sabe quantas vezes o Chico já ganhou o Jabuti? Três! Sabe quem foram os premiados esse ano? Marina Colassanti, Chico Buarque, Edney Silvestre (jornalista da Globo), entre outros. Não nego o talento de ninguém, mas não é estranho que figurinhas carimbadas continuem ad eternum a ganhar prêmios literários? Alguém ainda não sabe que a Marina é uma ótima escritora? Bem, sem pré julgar ninguém, mas já julgando, num país de governantes sem escrúpulos, não há que se esperar nada diferente. abraços,

Vicentina disse...

Que pena em Glorinha que coisas assim aconteçam, deste jeito autores iniciantes não terão mesmo chances, fiquei estarrecida com isto.
bjs e boa semana

Glorinha L de Lion disse...

Oi Vice, pois é amiga, mais uma pra gente engolir...beijos,

António Rosa disse...

Glorinha,

Li com muita, mas muita atenção este seu post, pois o assunto do prémio também levantou polémica em Portugal.

Há dois temas que me chamam a atenção, não porque esteja apenas aqui no seu post, mas porque foi muito falado.

1) Tenho muita dificuldade em perceber porque existem 2 prémios 'romance' e 'ficção'. Não entendo, excepto para outros fins que não os literários. Em meu entender, deveria ser apenas um prémio. Qualquer dia, vão querer dar tantos prémios que vão inventar sub-categorias ficcionais.

2) Também tenho dificuldade em perceber porque o dono da Record saiu do júri do prémio. Como se fosse um editor inocente...

Quanto aos novos autores, isso é outra história demasiado complexa. Deveria haver o prémio 'revelação' para apoiar os novos nomes.

No futuro, os novos (não importa a idade) vão ter aprender a usar as novas tecnologias para darem a conhecer o seu talento. Para se afirmarem. Para romperem caminho. Ou lutam com as novas armas que já existem e que irão aparecer num futuro próximo, ou são devorados pelas grandes máquinas editoriais (como a Record, por exemplo).

Nós também, pequenos editores especializados, já estamos a ser devorados pela grande máquina dos livros. Como? Não conseguindo vender às livrarias, por falta de espaço e vontade. Por dificuldades de cobrança de tesouraria, dentro dos prazos. E um longo etc.

E o ciclo repete-se...

Muito agradecido.

António

P.S.: Também gostei muito da história dos passarinhos da sua casa. Lindo. :)))

Glorinha L de Lion disse...

Amigo Antonio, concordo contigo em tudo. Acho que um prêmio de ficção e outro de romance só pode ser para atender aos "interesses" de quem indica os concorrentes.
Não conheço o Sergio Machado, dono da gigante editora Record, mas tb não acho que ele seja um incauto ou inocente nessa estória toda. Algum interesse seu foi ferido e ele mostrou sua indignação com o prêmio, talvez por ter sido a Cia das Letras, rival de todas as outras, pelo que ouvi falar, a vencedora... não sei, não tenho detalhes desse "imbroglio". Mas certamente, inocente ele não é. Não creio que ele fosse jurado, acho que alguns livros de sua editora concorreram e não ganharam nada. Mas acho que ao fim e ao cabo, ele trouxe à luz que isso tudo tem uma grande maracutaia. E que já deve acontecer há anos.
Sei bem como deve ser aí, pois aqui tb é assim, as pequenas editoras sucumbem diante do poderio dos grandes grupos. As livrarias nem compram os livros, aceitam em consignação. É o mercantilismo falando mais alto que o resto, meu amigo. Grande abraço,

António Rosa disse...

Glorinha,

«As livrarias nem compram os livros, aceitam em consignação.»

Aqui em Portugal, só as pequenas livrarias querem consignações. As grandes 'redes' livreiras (Fnac, Continente, Aucham, etc) nem isso querem. Compram a firme, dizem eles! mas só compram das grandes editoras.

Oxalá aceitassem as ditas consignações, pois representaria pelo menos uma 'leve' oportunidade para os livros serem vistos pelo público que frequenta esses espaços.

A situação é tão grave par as pequenas editoras, que neste momento estou a fazer uma campanha de Natal com 40% de desconto, só pelo site.

Expressei-me tal dizendo que Sérgio Machado era do júri. Havia livros da sua editora.

Glorinha L de Lion disse...

Oi amigo Antonio, imagino então que Brasil e Portugal sejam bem parecidos no "descaso" com os livros de novos escritores e editoras pequenas. Infelizmente, agora com essa onda dos E-books e livros virtuais não sei o que será dos livros, embora eu ache que isso é um modismo que passará, pois todos que usam dizem que só presta para pesquisas ou ler jornais. Nada substitui um bom livro. Assim espero...beijos,