terça-feira, 25 de janeiro de 2011

In Vino Veritas

Yes, bebi!
Bebi além da conta
Naquele interstício entre o langor e a sabedoria
Entre a verdade e a melancolia
Bebi
Vinho do Douro
E do Alentejo
Com um risoto de brie
Dos deuses
Conversa entre amigos
De outras vidas
Estou no limiar
Entre o sono e a lucidez
Quando tudo parece claro
E confuso
Onde a vontade de escrever
Vem com tal força
Como se carecesse dela
Da verdade
Para latejar
Em meus dedos
Em meus pensamentos
Em ânsia
Como se não coubesse em mim
Essa inebriante
Leveza

Parada na porta
Do que sou
Embriagada
De mim mesma
Sorvendo em pequenos goles
A alma
O desejo
Esse ópio dos sentidos
Que os faz brilhar
Lançando um facho de luz
Na escuridão
Revejo
Tudo o que quero
O que preciso
Não sei se entro
Ou se fico
Basta um passo
Ou o retrocesso
Basta fechar os olhos
Para que o sonho venha
E tome forma
E tome a mim
Basta um caminhar trôpego
Um passo em falso
Ou um passo apenas
Para adentrar num mundo
Onde a verdade
Nunca vence
Yes, sim, oui
Bebi
Além da conta
Ou talvez
Aquém da conta
Na matemática
Louca
Insana
Santa
Demoníaca
Que é
A conta
Sem nota fiscal
Do
Viver.

44 comentários:

Maria Tereza Cichelli disse...

Olá,

Sou Maria Tereza Cichelli do "Encontros e Desencontros"...

Qdo li seu texto gostei muito e editei no meu blog, coloquei como fonte este blog. Me perdoe se não fiz o certo.

Pra evitar problemas o texto foi retirado, mesmo eu gostando...

Infelizmente nem sempre a gente faz a coisa certa, mesmo pensando que está fazendo,

Desculpe a demora em responder, mas ando ausente do blog...

Estive no endereço que vc deixou mas não vi como comentar alguma coisa...

Parabéns pelos textos que vc escreve e mais uma vez me perdoe...

abçs...

maria tereza cichelli

lolipop disse...

Muito querida amiga...
É óbvio que tenho que voltar aqui á noite, ler seu texto...bebendo também. Amei este desvario de lucidez ébria. Para mim é um texto mais nocturno do que diurno, porque só a noite casa na perfeição com os reflexos rubi dum bom vinho num copo de pé alto.
Wittgenstein dizia que quando queria mudar de teoria mudava o corpo de posição. As coisas mudam um pouco de posição quando se bebe...(risos).
Volto á noite para beber um Douro com vc!
Kampai
TERNURASSSSSSSSSSSSSSS
LOLI

Glorinha L de Lion disse...

Oi Maria Tereza, está desculpada. Às vezes por falta de conhecimento, não sabemos como fazer algo e acabamos errando. Eu, como não te conhecia e fui avisada por uma amiga que meu texto estava sem link no seu blog, achei que se tratava de alguém que estava "pegando carona" nos meus textos sem minha prévia autorização. Mas tudo não passou de um grande mal entendido. Espero que nos tornemos amigas depois desse "incidente". Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi doce Loli. Hehehe Ontem mudei o corpo e o copo de posição várias vezes....mas às vezes é bom sair de uma posição confortável e olhar as coisas por outro ângulo. Te espero pra brindarmos hj à noite, tu, com um belo tinto e eu, com água...rsrs
Beijos,

manuela baptista disse...

Glorinha

um Douro

e um risotto de brie
e um humor encorpado, como um bom tinto!

adorei!

um abraço

manuela

HSLO disse...

hummm...que delicia de postagem.

Abraços
de luz e paz

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
"Onde a vontade de escrever
Vem com tal força
Como se carecesse dela"...

Passo por isso também...

Coloquei o seu nome em meu post de hoje... e falei bem, viu???
Bjs de paz

otilia cristina disse...

AS VEZES PRECISAMOS SAIR DA SINTONIA DO QUE DIZEM SER CERTO SRSR ENTRAR NUMA QUIMICA BOA QUE É UM VINHO E VIVER NOSSOS SONHOS PENSAMENTOS DESEJOS ..MAIS SINCEROS E IRREAIS NÉ?EU ADORO VINHO..QUANDO BEBO VINHO UM POUQUINHO ALEM DO QUE DEVIA.SRSR EU SOU EUU EUZINHA MESMO...DOU UMAS GARGALHADAS BOA POR NADA..SOLTO LAGRIMAS BOAS TAMBEM QUE ME LIMPAM..E FALO AS VEZES O QUE DEPOIS COLOCO CULPA NO VINHO MAS SEU CORAÇÃO MUDO SABE QUE FALEI POR QUE SINTO RE NÃO PELO VINHO ..GLORINHA COMO TUDO NA VIDA..PRECISAMOS DE VEZ ENQUANDO PASSAR DA TAL BARREIRA DO QUE É CERTO E PARTIR PARA O QUE É BOM PRA NÓS NEM QUE SEJA POR UM MOMENTO...
DEVO TER SIDO CONFUSA DE NOVO... MAS ACHO QUE VAI ENTENDER

OTILIA BEIJOS

Nilce disse...

UAU Glorinha

Que devaneio delicioso.
Também quero beber, embriagar-me, mudar o prumo, inspirar-me sempre.

Bjs no coração!

Nilce

welze disse...

quem é que pode dizer ó qquanto é pouco ou muito do que queremos e podemos? ninguém, nem nós mesmas. esse negócio de as vezes, sair do eixo, levitar em terra firme, sentir o chão tremer e não saber porque, querer falar e não ter forças e deixar pra lá sem muitas tentativas, deitar a cabeça no que estiver mais perto, ah isso tudo é bom demais da conta. beijos

Glorinha L de Lion disse...

Olá Manuela, há coisas na vida, pequenos momentos tão mágicos que são indescritíveis, não é mesmo? Obrigada, pela visita, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Hugo foi delicioso mesmo, rsrs beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Roselinha, obrigada, vou lá ver o que escreveu sobre mim...rsrs, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Entendi tudinho Otília e foi exatamente isso que fiz, saí um pouco dessa sintonia que perpassa nosso mundo e entrei numa sintonia fina, finíssima que só entorpecidos, somos capazes de sentir, beijos, obrigada por seu comentário,

Glorinha L de Lion disse...

Ueba Nilcinha! junte-se ao clube dos apreciadores de um bom vinho, faça um risoto daqueles e mebriague-se de vida, de vez em quando é tão bom fazer essas "peraltices"...hehe beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi queridona, isso tudo o que descreveu é bom demais...dá um descanso na alma. Obrigada por seu carinho, sempre, beijos,

Lu Olhosde Mar disse...

aaah doce lucidez que nos escapa!!!!! obrigada peloc arinho, querida Glorinha!!!! um beijo!!

Glorinha L de Lion disse...

Oi Lu, nem precisa agradecer...beijos,

Luma Rosa disse...

O vinho é presente da Deusa! Sangue da terra!! Sua degustação, a embriaguez, nada mais é do que a união do sólido com o etéreo!! Salve o místico e o concreto! Salute!!

Glorinha L de Lion disse...

OI Lumita, pois foi a deusa ancestral que pegou minha mão e escreveu esse poema...ela, não eu! Salut! beijos,

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Sinceramente? Acho que a tua "praia" por excelência é a poesia! Não desistas dela!
Entendeste para quem era a mensagem... és realmente uma mulher inteligente! Sabes, que houve gente que não chegou lá??
Beijocas, minha linda.
Graça

Drika disse...

....hum, gosto do cheiro dos vinhos =)
Abraço no coração!

Dani Etoile disse...

Um brinde a esse post tão embreaguante... Como vc escreve bem, minha flor!
Beijinhos,
Dani

Regina Rozenbaum disse...

Glorinha amaaada!
Primeiro desapareces e quando "Rê" me enche de alegria e risadas - lendo aquele tantão - comentando com seu estilo inconfundível... ADOREI!
Segundo: venho e me divirto com seu GPS, embasbaco com sua estória de AMOR, entristeço com sua denúncia e me embriago emVINO dessa conta que pago, diariamente, dizendo: OBRIAGADA!!! Pequenas preciosidades dessa VIDA que vale a pena de ser vivida!
Pode ter certeza que vamos nos conhecer ao vivo e em cores de "joaninhas" rsrs ou tá achando que vou ficar só no enciumamento desses encontros saborosos que faz por aí com as mininas??? Rio/ Beagá é só um pulim...e nem carece de GPS!
Beijuuss amiga n.c.
P.S: e aí? Cumé qui tá a peleja da dieta??? Eu por aqui tô competindo cum as culega du otro lado da cerca rsrs Uma exuberância só!!!rsrs

Renata disse...

Se embriagar do querer viver, é esse vinho da vida que não deveria faltar nunca na nossa adega!

Tim Tim, Salut!

Cucchiaio pieno disse...

Amiga, você fechou com chave de ouro, adorei:
"Que é
A conta
Sem nota fiscal
Do
Viver."
Parece que a Bonfa vai colocar hoje a enquete para votar! Muito obrigada
Bjim
Léia

Tati Pastorello disse...

Ai Glorinha, você é uma menina espevitada! Este poema mostra essa essência, acho que por que ela fica mais livre mesmo com umas tacinhas de vinho, não é? rsrs
Você é pura inspiração, o resto é só complemento.
Muito bom!!!
Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Graça querida! Sim, percebi claramente que as pessoas não "entenderam" tua mensagem! É assim mesmo, por isso, às vezes me desanimo de escrever.
E é verdade tb que minha praia é a poesia...é nela que me sinto confortável, onde me "estendo ao sol"...hehe Obrigada, teus elogios muito me enchem de orgulho amiga querida! grande beijo,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Drika, gosto do cheiro, da cor e, principalmente de bebê-los! bjs,

Glorinha L de Lion disse...

KKKKK Ai Rê me divirto muito com vc! Acho que se morássemos mais perto iríamos ser grandes amigas, embora já o sejamos, virtualmente...Então, qq dia vamos nos encontrar, sem GPS, quem sabe num encontro de blogueiras numa cidade histórica das Minas Gerais, Tiradentes, por ex? Cidade que amo de paixão?
Ia ser o máximo! Quanto à dieta, estou em slow motion, um dia faço, noutro tb não faço, e no outro, menos ainda...verão, picolés, sorvetes, cerveja...não tá dando amiga...Tô quase indo pra aí, pra essa fazenda onde vc está, pra fazer companhia aos porquinhos...será que aí tem? hehe...E a ração é das boas? Estou quase jogando a toalha...verão de 40 graus à sombra, acho que dieta só no outono....hehe beijaozão

Glorinha L de Lion disse...

Eitcha Reantinha ocê fez poesia minha mineirinha linda! isso aí...beijo grande,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Leinha amada, que bom que gostou...vou lá votar, tá? Beijo grande,

Glorinha L de Lion disse...

Dani e vc é uma princesa com seus doces dignos da realeza! Obrigada linda, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

KKKKK tive que rir de vc Tati. E o pior é que sou mesmo! Espevitada! hahahaha Adorei! Me descreveu bem...sou mesmo! e imagina quando bebo? fico mais espivitada ainda! Beijo grande,

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ANDRÉIA Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sant'Anna disse...

Hummm.., que delícia de postagem... me deixou com água na boca; amo vinho... nos deixa leve, solta... a imaginação aflora, não é mesmo Glorinha!?
Adorei!!!
Bjks

Meri Pellens disse...

Embriagar-se da vida, dessa creio que podemos todos beber até a última gota. Lindo!
Beijo na alma, querida!

Glorinha L de Lion disse...

É sim, Andreia! A imaginação vem com força e se diz o que pensa após uns goles desse precioso líquido dos deuses, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Meri, da vida nunca me canso de me embebedar! Viva a vida! Saúde! beijos,

Beth/Lilás disse...

Humm, fiquei só com água na boca desta vez, mas também vou querer me embriagar junto contigo a qualquer hora, pois você sabe que eu posso beber até cair que sou sempre a mesma, né?! hihi
O final tá lindo de morrer.
bjs cariocas

Glorinha L de Lion disse...

Oi Betita, tá combinado, da próxima vez nos embriagamos juntas...duas briacas, vc rindo e eu com minha veia poética escrevendo feito louca...hehe beijos,

Bombom disse...

Se o que escreveste foi sob influência dos perfumes vínicos, digo-te que valeu bem a pena teres provado os néctares de Baco e teres degustado esse Risotto de Brie que me deu água na boca!
Esse teu escrito está "um poema"!
E nunca te esqueças que na Bíblia (Antigo Testamento) diz que "O vinho alegra o coração do Homem e não contrista o da Mulher"!
Desculpa se venho sempre no fim. Bjs. Bombom

Zélia Guardiano disse...

Ah, Glorinha, minha amiga

Essa inebriante leveza: também quero, minha querida! rsrs...

Lindíssimo poema, tão leve, todo ele, quanto a passagem que citei acima...
Encantou-me!
Beijos

Glorinha L de Lion disse...

Amiga Bombom, nunca é o fim para os amigos, é sempre um novo início...e realmente o perfume, o sabor e a cor do vinho inebriam a minha alma de poeta...afinal quem fica imune aos seus encantos? beijos querida,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada amiga Zélia. Um elogio de vc é uma loa, uma honraria! Obrigada, beijos,