segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Seca

Período de seca
Estiagem
Chão duro
Não chove
Nem fora
Nem dentro
De mim
O sol
Fere os olhos
Queima tudo
Seca a grama
As folhas
A mim
Tenho sede
As gotas
Que me salpicam
São o meu próprio
Suor
O ar resseca
Boca
Palavras
Sinto
Não sinto
Torpor
Ausência
Deserto
De ideias
De vida
Nem lágrimas
Tenho mais
Secou
Tudo
Sequei
Toda
Quero dormir
E sonhar
Com chuva
Mananciais
Riachos
Corredeiras
Quedas d'água
Nascentes
Porém
Acordada
Vejo
O sol
Que queima
Incendeia
Evapora
O pouco
Que resta
Da esperança
Da úmida
Frágil
Crença
Em mim
Mesma.

27 comentários:

Somnia Carvalho disse...

Glorissima, vim aqui para pegar o link do seu post antigo, da blogagem coletiva das cores, lembra? e que coisa! falando la no borboleta de voce ter me inspirado voce diz aqui do periodo de seca...

seca? com esta poesia linda!? nao me parece amiga! e so assim: tem epoca que a gente nao produz aquilo que se precisa... nao quer fazer aquilo que nos obrigam, mas a gente pode fazer germinar outras coisas... como essa poesia linda que vc nos deu de presente.

beijao! e que a agua abundante venha! aqui comecou a chover agora! hummmm cheiro de relva.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Borboleta! Pois é amiga, acho que ando precisando de um estímulo...quem sabe uma nova blogagem? Não sei nem mais o que quero ou preciso...Obrigada pela força,beijos

pensandoemfamilia disse...

Olá Glorinha
Ânimo.
Como secou? E estes versos vieram de onde???
Fico pensando, os brilhos dos seus olhos de onde veem? Estou falandodo que vi ao vivo e a cores,rs,rs,rs.

bjs

Glorinha L de Lion disse...

Oi Norma, pois é, embora meus olhos brilhem, minha alma vive em tormenta...às vezes as aparências são uma defesa amiga...você, melhor do que ninguém sabe disso...Estou e ando muito triste, embora bem poucos saibam ou notem isso....Obrigada pelo incentivo, beijos,

Macá disse...

Glorinha
Mas você sabe que essa seca vai passar! É sempre assim, um ciclo.
Vou enviar um e-mail pra você sobre isso.
Outra coisa, vi você dizendo que talvez esteja precisando de alguma coisa nova, quem sabe uma blogagem. Tive uma idéia para blogagem que o marido achou excelente. Se você quiser fazer, ou pelo menos tomar conhecimento, podemos conversar, ok?
Um beijo grande e
Fique bem

Cris França disse...

tenho fases como a lua...acredite Glorinha, te entendo em cada linha, e em cada palavra, espero pela chuva, fecunda e boa, ela sempre volta. bjs meus

Glorinha L de Lion disse...

É sim Macá, dias bons, outros ruins...vai passar, como sempre passa.
Qual a ideia, conta?
Se quiser me manda outro email, tá? Beijos e obrigada pelo carinho e amizade,

Glorinha L de Lion disse...

Amiga querida, minha sábia Cris. Sei que me entende, e como! Vou melhorar, afinal mesmo numa noite aparentemente sem lua, sabemos que ela está lá, em algum lugar, no céu, não é? Obrigada pelo carinho querida, beijo grande,

Beth/Lilás disse...

Maninha,
Pois eu concordo também com a querida Cris, há tempos de muita chuva e depois de seca, como nas estações do ano. Nossa vida é uma incógnita, mas podemos suavizá-la canalizando para bons pensamentos e palavras. Acredito muito hoje em dia na tal neurolinguística e nem ouso falar uma palavra que evoque coisas tristes ou más. Tenha paciência e força, algo bom está sendo preparado para você lá na frente.
beijinhos cariocas

Dani Etoile disse...

Oi Flor... Tudo passa, tudo sempre passará... (plágio bravo, não tenho sua inspiração!)
Mas que bom que vc consegue produzir, na seca! Não é para qualquer um!
Beijinhos,
Dani

William Garibaldi disse...

Percebi lendo aqui... que estou esperando a chuva!.... a chuva doce... de fazer brotar...

Beijos de Luz!

Glorinha L de Lion disse...

Venho tentando né Betita? mas tem dias que a cabeça não dá conta e a seca chega com toda a sua aridez de deserto...e não há água que dê jeito...obrigada pelo apoio, sempre, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Dani, minha linda! Pois é, mas produzir na seca nem sempre dá bons frutos, às vezes não são muito doces...mas de qq modo, obrigada por seu carinho...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi William, tb eu espero essa chuva, aquela de lavar a alma cansada e sedenta! obrigada amigo, beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

o negócio é não procurar água, tem que esperar chover. enquanto isso, tenta extrair algo da terra seca. que seja um mandacarú da vida, mas algo sai dessa terra seca.
logo tá tudo verde de novo, vc vai encontrar a água.

bjs e te mando um bjo-ventilador mental, pq sei que o calor é mto sufocantes nesses momentos secos...

Lu Souza Brito disse...

Bom dia Glorinha,

Um dia plantação florescendo, outro dia nos sentimos como galhos secos e sem vida. Mas são fases não é? Eu penso assim.
Pensa no post da Astrid, está na fase do crescimento, do caos criativo. Depois da seca vem a chuva, a terra respira aliviada, os brotos aparecem e logo mais os frutos.
Ei, vendo a sua resposta para a Somnia, acho que seria bom mesmo darmos uma sacudidela nessa blogosfera né? Uma blogagem divertida, que nos traga pensamentos e ou ações positivas, que tal?
Beijinhos

Glorinha L de Lion disse...

E como essa chuva tem demorado Alê! A terra está seca, esturricada e todo dia tá lá o sol....bendito sol, que abençoa e mata....manda um ar condicionado pq só ventilador não tá dando conta não....rsrs beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Lu, vc sempre delicada e gentil. Pois é amiga, acreditemos no caos. Pelo menos criativo ele é. Já a pasmaceira é inibidora da criatividade. Estou na fase pasmaceira, rsrs....beijos,

otilia cristina disse...

PODE TER SECADO TUDO ISISO QUE VOCE ESCREVEU SO TENHO CERTZA DE UMA COISA ..ESSE CORAÇÃOZÃO AI TA VERDINHO,CEHIO DE VIDA SO NOS FALANDO COISA DE SENTIMENTO E DE PURO AMOR...DE VIDA..E VIDA SIGNIFICA AGUA PRA MIM...SABE TEM DIAS QUE LEIO SEUS POSTS E PARECEM QUE FORAM ESCRITOS PRA MIM..E EU QUE ACREDITO MESMO DE ALGUMA FORMA RECEBEMOS RECADOS DE ALGUEM...AINDA BEM QUE NÃO SECOU SEUS SENTIMENTOS E VOCE PODE NOS DAR ESSAS PALAVRAS SEMPRE!!!
ADOREI...COMO TODOS QUE LEIO AQUI..E QUE SINTO AQUI...

OTILIA BEIJOS

Glorinha L de Lion disse...

Otília, vc é um doce! Se meus escritos te falam ao coração, fico feliz com isso. É bom saber que falamos algo que foi de encontro ao sentimento das pessoas e que elas tb se sentem como eu me sinto...ando precisando dessa água para rebrotar...beijos, obrigada pelo carinho,

Nilce disse...

Oi querida

Versos lindos. Para quem acha que está sem inspiração, está cada vez melhor.
Você é transparente Glorinha e transforma em versos sua angústia.
Isso vai passar.

Bjs no coração!

Nilce

Glorinha L de Lion disse...

Nilce querida! espero que passe logo, que chova muito pra me lavar a alma, levar minhas dores, minha angústia e que eu rebrote da terra fértil, beijos, obrigada pelo carinho,

pensandoemfamilia disse...

Glorinha querida
O olhos são espelhos da nossa alma, certamente há coisas maravilhosas burbulhando dentro de vc e que o consciente está embaçando.
bjs, com carinho

Manuela Freitas disse...

Olá querida Glorinha,
Eu gostei muito deste poema, da forma como soltas as palavras e elas se ajustam de uma forma perfeita!
Quanto à temática eu sei...eu sei..
e tu sabes que eu sei o que tu sentes!
Usar de lugares comuns, sempre fugimos deles e eles sempre andam colados a nós! Como as duas gostamos muito de Roma lembrei-me que «Roma e Pavia não se fizeram num dia», tenho a impressão que foi um imperador que disse, mas se fosse o La Palisse, não me admirava nada! rsssss
Sai, convive...CARPE DIEM!...
Beijinhos querida e amada amiga,
Manu

Glorinha L de Lion disse...

Que as cascatas saiam então por meus olhos, Norma, e inundem e fertilizem o meu viver...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Manu querida, tenho que aprender a conviver comigo mesma...até hj ainda não me acostumei...rsrs beijos,

Bombom disse...

Gosto muito dos teus poemas, saídos do coração, pela maneira como soltas as palavras e os sentimentos...assim, como bolas de sabão! Palavras que sobem e descem de tom, e que tomam cores de arco-iris. Gosto mesmo! Bjs. Bombom