sábado, 6 de março de 2010

Respeito Pelo Que É Diferente.

Como todos os que me lêem já sabem, não acredito em deus, não tenho religião e me sinto uma louca no meio dos sábios...
Mesmo sabendo que sou atéia, tem gente que continua me mandando "correntes" por email, mensagens das mais diversas vertentes religiosas, pps que falam das mais rasteiras pieguices, como se fizessem ouvidos surdos aos meus silêncios e à minha falta de respostas...
Como já sei que muita gente me acha (e com razão), grosseira ou por ter mesmo uma falta de tato nas minhas colocações, ando me segurando para não explodir em impropérios...então, vou pedir educada e gentilmente: por favor, não me enviem correntes, orações, pps sobre santos, espíritos ou qualquer outra coisa nesse sentido, pois eu NÃO acredito em nada disso.
Acho que as pessoas devem pensar em mim como a coitada que ainda não viu a luz e vai ver a qualquer momento, através DELAS.
Please, não me façam ter que ser grosseira, estou me comportando tão bem ultimamente...
Outro dia, numa conversa com minha irmã, falávamos sobre a violência no Rio e ela me disse que não sai de casa sem rezar e pedir proteção e agradecer quando volta...
Não pude me conter e disse a ela que, provavelmente, quem é assassinado, estuprado, assaltado, esfaqueado, também rezou antes de sair....agradecer, já fica mais difícil, caso tenha acontecido uma dessas coisas com o infeliz...
Não tenho como argumentar com quem crê cegamente em algo, tudo bem...não estou querendo convencer ninguém...
Mas, assim como para 99,9% das pessoas, a fé é inquestionável, para mim ela é, não só extremamente questionável, como claramente absurda.
Tudo o que para as pessoas que tem fé é motivo de apego, de consolo, para mim, funciona, exatamente no sentido oposto, vejo tudo de uma maneira ridiculamente caricata. E fico pensando cá, com meus botões: como é que pode alguém acreditar numa estória dessas???
Não procuro mais entrar em atrito com ninguém por não ter os mesmos pontos de vista que eu, mas também não admito mais que não me respeitem nas minhas verdades e opções.
Respeito quem acredita em deus, em espíritos, em buda, em jeová ou em alá...
Mas quero ser respeitada também quando digo que provavelmente não existe nenhum deus e que somos formigas que pensam, mais nada...
Quem está com a razão? Provavelmente, nunca teremos a resposta.



8 comentários:

Yoyo Pizy disse...

Certamante você tem toda razão, quando diz nunca teremos a resposta mas...Respeito é a chave dos bons relacionamentos.
Pena que nem todos percebam a importância do respeito...Pena
Bjos

Isadora disse...

Este é o ponto: não há como ter certeza de que Deus existe, assim como não há como ter certeza de que ele não existe, tudo é uma questão de dogma, daquilo em que VOCÊ DECIDE acreditar ou não! Então que fique cada um na sua não é mesmo?
Adorei a camiseta!!!
Abçs

Beth/Lilás disse...

Bom, web-mana, você sabe que quando eles criaram esta campanha em Londres, ano passado, foi justamente para forçar as pessoas a pensarem sobre o tema 'religião', mas sabemos que não é bem isso o que as religiões desejam.

Eu acho super válido, afinal se do outro lado existe a propaganda em prol delas, ou seja, "A salvação está em Jesus e se não aceitar serás condenado para o resto da eternidade", então que haja a contra partida e você, assim como eu e muitas outras pessoas que assim pensam, devem ser respeitadas e não amoladas.

Penso que num mundo do século XXI a liberdade para ter ou não uma religião deveria ser entendida, principalmente por aqueles que exercem um ou outro credo, afinal "amar o próximo como a si mesmo" é o maior e mais importante de todos os mandamentos e quando a gente respeita, ama por tabelinha, certo.

beijinhos cariocas

Maria Izabel Viégas disse...

Interessante Glorinha vc tocou num ponto que até mesmo eu que creio em tudo isto que não acreditas, fico pasma peraante os e-mails e mensagens que recebo. Já coloquei uma vez no meu Orkut uma mensagem pedindo que os espíritas amigos, que frequentam a mesma casa que eu, parassem de me enviar mensagens.
Perguntei porque um espírita quer convencer o outro. Ora... pura perda de tempo.
mas amiga, já resolvi este problema, um simples delete! Se fossem novidades...mas são pessoas que começaram a estudar doutrina há pouco e acho que , sei lá, querem se "limpar dos pecados" saem a panfletar.
Não leio pps, não tenho tempo, é cansativo, colocam um poema cheio de fotos.Arrê! Mande o poema sem pieguices.
E eembora eu acredite em Deus, fico na minha junto aos que tbém crêem.
É isso que falou. Deus para mim nada tem a ver com nossas mazelas. E Ele por ser bondoso, pois é Deus, ama a quem morre e quem vive.A quem assalta e quem é assaltado. Como posso ser tão desleal ao dizer: deus me ajudou, não morri na ennhente.E quem morreu? deus não ajudou?
Amiga, somos envoltos todos no Mistério. Viver é descobrir a nossa essência.
E eu tenho umas teorias muito diferentes. leio livros gnósticos, estou lendo O Desaparecimento de Deus, análise da Bíblia por gente que sabe... nossa! Se falo rsss me matam em nome da Fé em Deus.
É preciso ler mais para até acreditar sem fé cega!
Cada um deve seguir o seu senso de ética, moral e ai sim, seremos todos mais ajustados.
Tô contigo amiga. nada de convencer ninguém invadindo nossa caixa postal! Deleta!
Beijos minha flor!

Glorinha L de Lion disse...

Yoyo e Isadora, acho uma grande falta de respeito as pessoas não aceitarem as verdades do outro...e querer enfiar na cabeça delas, a sua verdade, não é? Bjs.

Beth, nós concordamos nisso e num monte de coisas, né web mana?
Como vc diz, nesse país é pior se confessar atéia do que ter doença contagiosa...bjs.

Maria Izabel, vc como sempre sábia, minha amiga.
Te respeito demais por sua postura...isso não só demonstra caráter como uma grande certeza de sua fé...Admiro demais isso.
Concordo com o que disse, as pessoas quando se convertem a uma religião, logo no´início, ficam assim querendo levar todo mundo pro "bom caminho"...sei que não é por mal, mas que irrita, isso irrita...
Beijos querida amiga, vc é uma pessoa admirável!

Silvia Masc disse...

Respeito é bom e não provoca cáries!

Glorinha, você fará parte do post do Longevidade amanhã ok?

beijinho

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ANDRÉIA Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sant'Anna disse...

Oi Glorinha!
Vim lhe trazer uma corrente da santa paciência... aceita???... brincadeirinha, amiga
Vc está certa, cada pessoa tem seu conceito de vida... e tem que ser respeitado.
Adorei seu texto!
Olha só... estou tendo um problema com meu blog no Internet Explorer... a coluna da postagem e da sidebar é branca, e ele não mostra, ele deixa as colunas no fundo preto.., aliás, não é só meu blog que está com problemas no Internet Explorer... está tendo muitos blogs que não aparecem direito neste navegador.
No Firefox, no Google Chrome e no Opera... meu blog e os demais blogs aparecem certinho.
Bjks e tenha uma linda noite de domingo.

Lucia Cintra disse...

Eu penso igualzinho. Acredito que somos os unicos responsaveis pela nossa vida e que nossas decisoes e principalmente nossas acoes determinam o que vira pela frente. Escolhemos tb como reagir com as coisas que acontecem fora do nosso controle e que nada cai do ceu. Tudo eh uma escolha. Ate mesmo quando decidimos nao agir ou fazer uma escolha, estamos tomando uma decisao.

So quando consegui enxergar isso foi que minha vida realmente comecou a fazer sentido, comecou a ficar completa e meu coracao se alegrou em finalmente saber por qual caminho seguir.

E acho que a fe nao eh nada mais do que sua forca de vontade, seu pensamente positivo ou poder da mente. Se voce realmente acredita com todo coracao que algo vai acontecer, voce mesma esta atraindo isso a sua vida e o fazendo acontecer.

Nao vou me aprofundar, mas como voce, tb nao entendo o porque de certas pessoas nao conseguirem respeitar essa minha decisao da maneira que eu respeito a crenca deles. Acho isso muito triste e talvez consequencia de uma mente meio fechada.

Entao eh so fazer o que eu faco: Quando recebo mensagens assim, eu nem acabo de ler. Ja apago o email depois de ler a primeira linha, ou entao ate mesmo apago ao somente ler o "subject". Porem concordo que eh meio irritante.

Bjos, Lu