domingo, 7 de março de 2010

Todas As Mulheres Do Mundo

Conheci mulheres de todos os tipos: As tão belas e misteriosas, que todas as cabeças se viram em sua direção...
As que tem sempre um colinho para dar...seja para os filhos, para as amigas ou para quem precise...estão sempre prontas a ajudar, a dar carinho, uma palavra, um consolo...são mães de todo mundo que precisa de aconchego...
Tem as matriarcais, cuja família, como mágica, parece crescer trazendo mais mulheres ao mundo, onde os homens são meros coadjuvantes...são uma fortaleza perpetuada através das descendentes...decididas, firmes...formam uma espécie de seita da qual são as sacerdotisas...Seu universo é impenetrável, possuem um código que só elas entendem, dadivosas feiticeiras...
Há aquelas que sentem prazer em cozinhar, aplacar a fome de seus entes queridos...fazem tudo com gosto e nunca se cansam de inventar novos pratos para agradar a cada um...Estão sempre querendo alimentar os seus...cada prato é um abraço, cada guloseima, um beijo...Afeto em forma de mesa farta...
Conheço mulheres que nunca se perdem das amigas, mesmo quando a vida as vai levando para lados diferentes, elas tem um poder de união e um compromisso com a amizade tão grande, que haja o que houver, nada as separará...

Há as servis, as submissas, as que não podem mostrar o rosto, mas mesmo nelas, no seu olhar, se vê uma força de guerreiras...sua guerra é outra que não a da independência, mas a de que não falte nada a seus filhos, nem à casa, nem ao seu homem...
Conheço mulheres decididas a tomar seu lugar no mundo, mulheres sem medo de desafios, lutando de igual para igual num universo masculino e competitivo.
Conheço mulheres tristes, umas porque sofrem muito, outras porque desistiram de lutar e outras ainda, que são tristes e felizes dependendo do momento ou da hora do dia...Bipolares, multipolares...nervos, emoção, poesia...
Tem as consumistas, as que adoram comprar, ir ao shopping é seu melhor programa, andar cheias de sacolas vale mais que um bom orgasmo...muitas o fazem por não terem mesmo, outras porque tem dinheiro e confiança suficientes para ter os dois...orgasmo e consumo.
Tem as estilistas, as que inventam moda para as outras mulheres.. enfeitam, criam, desenham, brincando de boneca, só que com gente de verdade...Fazem moda, lançam moda, vestem as mulheres para que outras mulheres vejam e apreciem.
Há as mulheres que são casamenteiras, que casam uma vez e é para sempre...e tem as que gostam tanto de casar, que vão trocando de marido só para poder casar novamente....ou até achar o amor definitivo...
Tem as que gostam de solidão...de um bom banho de espuma, um champanhe na taça, uma música suave...só ela e ela mesma...momentos de paixão por si própria...Um bom livro, reflexões, ponderações...ela é sua melhor companhia.
Conheço também as dorminhocas, as preguiçosas, as que adoram uma dormidinha depois do almoço, dormir até as 10, ou simplesmente se permitem ficar na cama até mais tarde, num dia de chuva e frio...
Há ainda as avós, mães com açúcar, como se diz, onde tudo é prazer, já que a obrigação de educar não é mais dela...onde se pode fazer tudo, permitir tudo, deixar tudo...colo de avó é doce e casa de avó é encantamento...
Foto Rui Pires



Conheço mulheres batalhadoras, sofridas, mulheres que deram duro a vida toda, mulheres de fibra, incansáveis mesmo idosas, às vezes ranzinzas, às vezes sábias, mas mulheres de garra, sólidas, com os pés fincados na terra, como árvores centenárias...
Há as preocupadas com a saúde, as vaidosas, as que se exercitam...as que pensam na beleza, no visual, as que não deixam o cansaço as abater...estão sempre dispostas, mesmo com um barrigão de 8 meses...
Conheço as sexies, poucas, é verdade, mas conheço...porque ser sexy é bem diferente de ser vulgar...Tenho amigas que são sexies porque nasceram assim...são envolventes, exalam feminilidade de uma maneira natural...nem sei se é o tipo de sensualidade que os homens notam, mas nós notamos...e as invejamos lá no fundo...
Conheço mulheres que ensinam, doam a vida numa missão difícil, que requer paciência, amor à profissão, na maioria das vezes mal remunerada, mas lá estão elas, quase sempre carinhosas, atenciosas, procurando fazer o melhor com o pouco de que dispõem...heroínas num país que trata a educação com tão pouco caso...minha irmã é uma delas...

Há as mães, as que amam seus filhos como não há maior amor nesse mundo, as que os protegem mesmo depois de crescidos, as que zelam por seu sono, seus sonhos, seus desejos...
Há mulheres que nasceram para ser mães e outras que não...as que tem filhos por obrigação ou por pressão da família...conheço várias...onde os filhos são relegados, pois antes deles tem muitas coisas mais importantes, até o marido, o trabalho... os filhos vem por último.
Ainda acho melhor optar por não tê-los do que privá-los de uma mãe de verdade...
Conheço mulheres que amam o luxo, o glamour, jóias, iates, carrões, mesmo que algumas nunca possam tê-los, fazem disso seu ideal de vida...como se a vida fosse só isso.
Claro que luxo deve ser bom demais...mas não é tudo, nem o essencial. Gente que faz das aparências seu ideal de vida, deve ter um vazio tão grande no interior, que precisa preencher com esse tipo de coisa...acho que luxo é ser feliz...deitar a cabeça no travesseiro e saber que as contas estão pagas, a saúde está boa, os filhos encaminhados e, luxo dos luxos, poder viajar de vez em quando pra adquirir cultura...Luxo pra mim é poder comprar os livros que quero, olhar o verde da mata à minha volta, ouvindo os passarinhos cantando e, voltar à Roma e poder ficar por lá uns 2 meses...Amar e ser amada...o luxo maior que existe.
Tenho amigas médicas, psicólogas, dentistas...gente que cuida dos outros por dom, porque gosta, numa profissão de sacrifícios e doação sem tamanho...esquecem seus problemas com casa, filhos, companheiro...só vêem vida e esperança e se agarram a qualquer fio de possibilidade...mesmo quando a morte ronda...
Conheço mulheres judias, espíritas, evangélicas, católicas, agnósticas, budistas...tenho amigas das mais diversas vertentes religiosas, esotéricas...respeito a todas, as admiro por sua fé inabalável, por seu compromisso com o divino, e, embora não creia, respeito e até gosto de brincar com astrologia, ler sobre signos, ver as coisas em comum com as pessoas que conheço...mas lá no fundo, nada disso me passa verdade...divino para mim é viver e só o que vejo tem divindade...
Conheço mulheres de fibra, amigas, com um coração maior que o mundo, como minha cunhada-irmã: ela é daquelas pra quem os seus não tem defeitos...só enxerga as qualidades deles e ai de quem disser algo contra um deles...ela vira uma fera, uma leoa para defendê-los...
Há as mulheres admiráveis, inimitáveis, cujas vidas são lições de drama, amor, garra e paixão...e nem todo o sofrimento que passaram as abateu ou as fez desistir: guerreiras, no sentido mais amplo da palavra. Mulheres fênix, nascendo e renascendo de suas próprias cinzas...reinventando a vida com pinceladas de sangue...
Há as belas, as lindas, as que a natureza privilegiou com graça, simpatia, encanto...e que por onde passam deixam uma aura de formosura...Deusas de carne e osso. E, uma delas é a minha filha...a deusa que eu ganhei de presente...guerreira-menina, amazona dos seus sonhos...cavalga-os todos, sem medo e sem pudor...é inteira, é única, essa força da natureza que saiu de mim...


Conheço as chics, as fashions, as elegantes...as poderosas...
Foto Ricardo Gonçalves


Conheço as lolitas, as que mesmo mais velhas ainda são crianças, as que falam miando, as que são puro dengo, as mulheres-meninas, as que os homens amam...pois são as mulheres-fetiches, as eternas adolescentes, as que aos 60 ainda se vestem como aos 20...e só quem repara nisso, são as outras mulheres...pois lá se vão elas lépidas e fagueiras, com seu cãozinho-homem lambendo suas mãos...
Há as etéreas, as que bailam, as que passam pela vida dançando um balé...suaves, esvoaçantes, verdadeiros seres alados...não são mulheres, são anjos, colibris, butterflies...entram na nossa vida como se fossem fadas, com suas saias de tule, suavizando a dura existência...

Há tantas...de todas as cores, todos os sorrisos, todos os choros...enfrentam guerras, batalhas diárias, trens, ônibus, trânsito, tarados...Enfrentam desrespeito, pouco caso, descaso, escárnio...
São lutadoras, guerreiras, pobres, ricas, remediadas, instruídas, analfabetas...
Algumas tem filhos, outras tem pais, umas cuidam dos nossos filhos, enquanto os seus estão nas ruas...Umas são engraçadas, outras mal humoradas, umas espirituosas, outras melancólicas...
São tantas...um exército de fêmeas, de hormônios, de perspicácia, inteligência...conseguem captar em segundos o que um homem levaria 2 horas...
São muitas, são milhares, somos milhões...somos o coração pulsante do planeta, somos a nascente, a origem, in natura...
Somos a essência, o berço, o ninho...
Aprendizes e mestres, sábias e ingênuas...trazemos conosco a morte e a vida...
Somos todas as mulheres do mundo.
Somos a força motriz da Terra...nosso leite, nossa seiva brota do chão do planeta...leoas defendendo as crias, com garras, dentes e corações...
Somos a Natureza, a Mãe...Reinamos e zelamos pelo mundo.
Rainhas e Soberanas cavalgando o caos...
Trazemos a luz em nosso ventre... e com ela iluminamos as trevas.
Somos som e fúria e é essa nossa força que move o mundo.
Minha homenagem a todas as minhas amigas, sobrinhas, afilhada, cunhadas, irmãs, filha...
E a todas as mulheres do mundo.

31 comentários:

Maria de Fátima disse...

Olá Glorinha, lindo texto.Feliz dia da Mulher.Beijocas.

A Magia da Noite disse...

é verdade, há que homenagear a mulher no seu todo, naquilo que de melhor nos trás, na inspiração e ternura, na beleza e loucura, na maternidade e sensibilidade, na luta constante contra as agruras.

Misturação - Ana Karla Tenório disse...

Glorinha,
Salve o dia da mulher!
Que na verdade são todos os dias as nossas batalhas, nossas conquistas, nossas realizações.

Linda a sua homenagem as mulheres.
Obrigada pela parte que me toca.
Xerossssss

Bordados e Retalhos disse...

Linda essa homenagem me senti contemplada em vários parágrafos. Amei! parabéns pelo dia de hoje. Deixei um selinho pra vc no meu blog. Bjs

Mariana disse...

Que lindo texto, tenho certeza que é de sua autoria, né? rsrsr

Parabéns especialmente pelo dia de hoje!

Beijinhos,
Mari

Cucchiaio pieno disse...

Oi amiga, muito obrigada pela preocupação e pelo e-mail. Espero que você também esteja melhor!
Belíssima homenagem! És uma grande escritora.
Um grande abraço
Léia

Beth/Lilás disse...

Que linda homenagem amiga!
Eu tô no meio delas também, afinal você fez uma análise geral sobre todos os tipos de mulheres.
Somos, hoje, a alavanca do mundo.
Sem nós nada teria graça ou seria completo, meu marido mesmo diz isso.
E tem também as baixinhas, que parecem um bibelô, mas são fortes, têm garra para a vida e fazem de sua casa e família, um porto seguro. Você, por exemplo, que mesmo diante das adversidades da vida, lutou e venceu.
Parabéns, querida, para nós todas!
beijos grandes cariocas

Paula Pacheco disse...

Querida amiga, Feliz Dia das Mulheres, adorei seu post...maravilha!!
bjs
Paula

Astrid Annabelle disse...

Glorinha!Olá!
Depois desse lindo post só resta agradecer...e parabenizar você!
Pela homenagem e por ser seu dia também!
Feliz Dia Internacional da Mulher!
Feliz sempre! Todos os dias!
Beijo
Astrid Annabelle

Manuela Freitas disse...

Olá Glorinha,
Por isso...por isso...a menina andava muito caladinha, andava a preparar este excelente trabalho!...Com muita psicologia e perspicácia, não há tipo de mulher que te escape!...Pena que não haja o Dia do Homem, para saber o que pensas deles!...
Um beijo especial neste dia nosso, mas como eu não me canso de repetir, todos os dias são nossos com eles, com PAZ e AMOR!...
(Pena que haja tanto desamor!...)
Manú

SUELY PERES disse...

Adorei seu post nos homenageando. Minha amiga , tenha um excelente dia das Mulheres. beijinhos

Tais Luso de Carvalho disse...

Nunca tinha lido algo tão completo sobre o 'Dia das Mulheres'. Lindo, você abordou o tema com maestria.
Um lindo dia pra você, Glorinha.

meu carinho
tais luso

angela disse...

me emocionei...parabens! bjs

Glorinha L de Lion disse...

Maria de Fátima, Magia da Noite, Karla Xerosa, Giovanna, a vocês, minhas amigas, dediquei esse meu texto, me inspirei em cada uma e em todas...pois somos muitas numa só...Beijos

Mari, esse texto é MEU mesmo...não peguei na net não...rsrsrs, bjinhos.

Léia e Beth queridas amigas do coração...somos uma potência não é?

Paulinha, Astrid, Manu...minhas musas, todas vcs! Bjos

Suely, Taís, Angela, todas guerreiras da batalha diária, é um privilégio conhecer tantas e maravilhosas mulheres.
Obrigada a todas, bjinhos.

Lucia Cintra disse...

Simplesmente amei esse seu post! Feliz dia das mulheres pra voce tb. bjos, Lu

welze disse...

sintam-se, você e suas mulheres abraçadas por mim. feliz nosso dia

Glorinha L de Lion disse...

Lúcia e Welze, queridíssimas, obrigada por terem gostado, pois foi pra vcs tb!
Bjinhos.

Renata disse...

Eu me vi como a mulher que sou..meu muito obrigada pela belíssima homenagem que voce conseguiu prestar a cada uma de nós,que somos apenas,e apesar de tudo:
MULHERES!
Um grande abraço, parabéns mais uma vez!

Cibele disse...

Um brinde à todas nós!
Uhuuuuuuuuu!

beijão te adorooo

Açuti disse...

Oiii Glorinha,

lindo texto, espero que tenha tido um dia florido da mulher!!

bjksss

*** Cris *** disse...

Uau!! Bato palms ao seu post, viagei lendo tanta coisa boa, nós mulheres somos mesmo tudo isso.
Bjs!

Fatima disse...

Lindo texto Glorinha!
bjs.

Luma Rosa disse...

Glorinha, que maravilha! Conseguiu reunir todo tipo de mulheril, nada lhe escapou, danada!! Ficou linda a homenagem! Parabéns! Que seu dia tenha sido de alegrias plantadas! Beijus,

Vicentina disse...

Queridíssima, feliz dia das mulheres, parabens pelo texto.
Bjs

Silvana - Interior Adentro disse...

Oi Glorinha!

vim aqui agradecer o comentário sobre o Fiel.

Ele está tomando agora 4 tipos de medicamentos e qdo acabar (na semana que vem) ele retornará ao vet. Andei pesquisando páginas em inglês (pq em português tem uma miséria de artigos e notas toscas) e encontrei uma enfermidade que acomete cães de pastoreio em geral, como o collie, border collie, pastor alemão, pastor de shetland e outros.

A doença se chama "collie nose". É um tipo de lúpus menos agressivo, o que me animou bastante. Pq são DOIS tipos de lúpus em cães e acho que o Fiel se enquadra nesse segundo tipo.

O outro tipo é devastador e leva o cão a ser sacrificado, tamanho o sofrimento.

O Fiel na verdade nem parece doente. Ele brinca, corre, come bem, não sente dores, é agitado e alegre. Apenas saem essas feridas no focinho e de vez em qdo pelo corpo. Esteticamente é feio e como nosso país é tropical ele fica eternamente suscetível a moscas, bernes... Temos de passar óleo de citronela nas feridas 3 vezes ao dia.

tenho muita esperança de que ele vai melhorar viu... Digo, a doença será amenizada, pois estou ciente de que não há cura.

Não sou adepta a essas datas marcadas por homens, mas seu trabalho e dizeres estão maravilhsos!

Espero que tenha tido um feliz Dia Internacional da Mulher.

Deixo com vc um poema da Adélia Prado, espero que goste.

Beijoooo

***************

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.


Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.


Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
— dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.


Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

Dani Etoile disse...

Que texto mais lindo, Glorinha!!!
Vc é uma poetisa mesmo!!!
Bj
Dani

Vivi disse...

Minha Querida Amiga!!!!!!!!!!!!!
Como ficou lindo esse texto !!! que capricho com as palavras...que delicadeza na escolha das fotos !!! amei!!!
Parabéns duplamente pra vc!!! rsrs
- pelos nosso dia
- por esse seu dom das palavras!!!!
ó...quando vc resolver lançar um livro me avise que certezézima estarei na noite de autógrafos viu...rsrsrsr
pensa nisso!!! rs
bjs

Glorinha L de Lion disse...

Renata, Cibele, Açuti, vcs são umas queridas, obrigada pelos elogios!
bjs.

Cris, Fátima, Luma e Vice,todas nós merecemos homenagens o ano inteiro...lembremos sempre disso, nosso dia é todo dia! Bjinhos

Silvana, lindo poema da Adélia, aliás, ela sabe, como ninguém desvendar a alma feminina na sua complicada singeleza...bjs

Dani e Vivi, queridas, que bom que gostaram! beijo grande!

Glorinha L de Lion disse...

Aliás, Vivi, pode deixar que na noite de autógrafos, sei que será uma das primeiras da fila! obrigada, querida pelo enorme carinho que tem por mim! Beijão.

Barbie Girl disse...

Olá Glorinha!
Desculpa o atraso, mas ontem foi uma correria louca...entretanto gostaria de deixar uma pequena homenagem para você, que faz o meu Cantinho mais feliz com sua doce presença!

"Se mais pessoas fossem como você, haveriam mais pássaros cantando, um sol mais brilhante, mais estrelas cintilando. Haveriam mais abraços, mais palavras gentis e mais razões para comemorar do que todos os grãos de areia da praia.
De fato a vida seria uma longa e permanente celebração!"


Feliz dia Internacional da Mulher!!

beijos

NOVO LAR disse...

uau...adorei o texto e as fotos.... ótimo final de noite

http://meninabezerra.blogspot.com/