sábado, 2 de outubro de 2010

Escritora Doublé de Doceira

Pois é minha gente. Pra quem pensa que vida de escritora estreante é mole, aí estão meus cupcakes que não me deixam mentir.
Eu assovio, chupo cana e danço samba!
Sou dona de casa nas horas vagas, isto é, em nenhuma! Hehe...Se pudesse ficava só com minha porção escrevinhadora, pois todo mundo que me lê há tempos sabe, que cuidar de casa e cozinhar não é a minha praia.
Detesto! Faço porque sou obrigada e não tenho quem faça por mim. Mas xingo todas as palavras feias que conheço, quando tenho que parar de escrever pra fazer almoço ou jantar.
Coisas dignas e altamente indispensáveis na vida das pessoas, mas sem as quais eu viveria feliz pelo resto dos meus dias, visto que sou eu a fazê-las.
É dura a vida de quem é mãe, dona de casa e mulher. Já falei isso antes, várias vezes.
E eu, ainda escrevo até altas horas das madrugas. Não saio, não passeio, minha única diversão é escrever , ler e ver filmes em dvd.
Mas sei fazer umas coisinhas bem chics não acham?
Esses cupcakes ficaram uma graça e fizeram o maior sucesso, mas não quero viver disso não.
Já fiz tortas para fora numa época da minha vida. Tortas regadas à lágrimas de tristeza. Deviam dar até dor de barriga em quem comesse. Se bem que nunca reclamaram.
Ainda bem!
Uma vez, num dia das mães, tive encomenda de seis tortas. Sem ajudante nem para lavar os utensílios. Fazia, confeitava, lavava, fazia outra, confeitava, lavava. Até que na sexta torta, quando terminei, minha coluna travou. Não conseguia mais dar um passo, gemia de dor. Era minha hérnia de disco reclamando do tanto que abusei dela. Resultado: meu marido tal e qual um príncipe encantado e eu, uma Cinderela caquética, teve que me levar no colo até meu quarto e me deitar, estirada na cama, enquanto ele me tascava um relaxante muscular goela abaixo.
Fui parando de pegar encomendas, até que as coisas melhoraram e eu falei: C'est fini! Tortas jamais!
Mas, como nunca se deve dizer nunca, já andei fazendo cupcakes para vender, mas o trabalho que dá não compensa.
Aqui no Rio o povo acha que é moleza ficar em pé na cozinha o dia todo, fazendo 30, 50 bolinhos e depois enfeitar um por um, armar as caixinhas, amarrar as fitas. Depois limpar e lavar a sujeira toda que ficou para trás. Querem pagar R$ 4,00 por cada um. Ah não, não faço mais. Isso é trabalho demais pra ganhar uma merreca dessas.
Prefiro escrever. Por enquanto não ganho nada, só elogios, mas em compensação meu prazer é muito maior.
Pra quem acha que eu vivo em berço de ouro, isso é só uma mostra de que a vida dos outros só é bonita e perfeita pra quem vê de fora.
Mas vou vivendo. Pelo menos tenho um bocado de estórias pra contar, não é? Umas tristes, outras bem engraçadas. C'est la vie!
Beijos.

48 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu acho q se eu morasse na sua casa, eu pesaria uns cem quilos, de boa. A cara desses doces!

Eu tb odeio serviço de casa. e tenho q fazer, pq aqui uma faxineira cobra 100 doletas a diária, não dá.

vixe, se vc viesse pra cá vc ficava rica com seus doces, aqui pagam bem qdo é caseiro. aqui o chique é o doce caseiro, pagam bem. quem n tem grana compra na boulangerie mesmo rs.

é um trabalho muito bonito, além de gostoso. é arte.

lindo mesmo!
bjs

Daniel F. Moura disse...

OI, vim conhecer seu blog ... muito legal, já estou seguindo ...

Muito sucesso em todas a areas p/ vc..


abraço
Daniel Moura
http://feitonahora.blogspot.com/

Cucchiaio pieno disse...

Querida amiga
Também nao nasci para os afazeres doméstico, mas quando é hora de cozinhar simplesmente adoro (nao no fim de semana - hehehe)!
Nunca imaginei que voce fazia tortas para vender, realmente voce sabe fazer tudo e é uma mulher de fibra.
Bjo grande e tenha um excelente fim de semana
Léia

Meru Sâmi disse...

Olá Glorinha!
Uns dias muito atarefados e a saudade já rondou...

Que pena que não se degusta imagens, pois toda vez que venho aqui é uma delícia atrás da outra!

A vida é igual às crianças alheia; banhada e de barriga cheia, umas graças, não é? KKKKK...

Só que, você arrasa na cozinha ( ah, pelo menos a foto da água na boca!)

Bom final de semana, e beijos...!

Vivi disse...

Oiiii Amada!!!
O q vc escreveu é a pura verdade!!!
Ninguém quer pagar o que vale!!! e trabalhar por merreca eu não trabalho mais não!!!
Como vc sabe... e bem... rs...
tb sou dona de casa, limpo, lavo, passo e sem nenhuma ajuda!!! e pra não enlouquecer com os problemas me atrevo a fazer meus artesanatos..rs... e eu os faço !!!
como vc... entre as funções da casa !!! e tb fico até altas horas...pois é o meu momento!!! é qdo me desligo de tudo...só q no outro dia eu sou a primeira a levantar... deito com as galinhas e acordo com o galo....!!! não...não tenho nenhum galo aqui..mas na vizinhança az vezes escuto um rsrsrs
Lembro quando fazia biscuit...e minha especialidade eram rosas... modéstia a parte..lindas!!!! mas por atrás desse linda, leia-se ficar até altas horas pra fazê-las... depois esperar secar... e qdo fazia eram muiiiitas de uma vez só!!! imaginou???ficar fazendo com maior capricho rosinhas que não passavam do tamanho de uma moeda de 50 centavos ???!!
aí a próxima etapa era pintar as peças....decorar...embalar...e na época eu fazia uma feira de artesanato...resumindo...depois de minha semana passar como um concorde...no sábado ainda levantava cedinho e ia eu e minha barraca ...rsrsr
Basta!!! Cést fini!!! não matei meu pai a soco pra ganhar pouco rsrsrs e ainda encontrar com aquelas criaturas desprezíveis que falavam: - noooossa q caro!!! faz mais barato!!!e então eu respondia: - tem uma outra banca de biscuit mais ali na frente... ela é mais barata q eu... rsrsr e sabe??? muitas voltavam dizendo que nem se comparava o meu trabalho com o da outra!!! e novamente eu respondia: a minha massa tem produtos ótimos...e o meu trabalho é cansativo pra eu chegar aqui e "presentear"" rsrsr
é aquela estória... quer??? quer!! não quer some!!!! claro q eu não dizia isso viu!!! mas vontade não faltava!!!!
Hoje Maninha, faço o que eu quero para MIM!!!!! e se perguntam qto ficaria pra eu vender coloco meu preço nas estrelas...assim não encomendam... ensino até a fazer!!!! mas vender por merreca nunca mais!!!!!
Eu imagino suas dores depois de passar o dia fazendo esses lindíssimos cupcakes...
mas por 4 reais tenha dó!!!!!! não faça mais !!!! primeiro vc!!! depois vc!!! viu!!! rsrs
É.. como vc!!! tb detesto ir pra cozinha rsrs...mas tenho que ir!!!!
como vc tb não saio nem passeio e muito menos viajo...minha diversão são meus artesanatos, minhas plantas e claro!!!! meus amadíssimos cachorros...eles sim são meus companheiros nessa solidão a quatro rsrsrs
A diferença entre nós é que não sei escrever como vc...rsrsr
mas ainda bem q tenho vc q escreve né??? e te leio rsrsrs
é ma cherie!!!! cést la vie!!!!
te gosto muiiiiito viu!!!
bjs

Vivi disse...

ai carambaaa
fiz um coment enooorme e não sei se vai chegar!!!
vou esperar...qqer coisa faço novamente
bjs

Majju disse...

Bom dia Glorinha...lindo dia pra vc.
Beijos doces e perfumados.

Ana Maria Braga disse...

Oi, Glorinha, gostei de saber do seu outro lado "boleira". Mas, fazer as coisas sem gostar, não tá com nada. Tudo com prazer fica mais gostoso, o tempo passa sem a gente perceber, parece que nem cansamos tanto. E é isso que te acontece ao escrever.Continue firme no que gostas.
Aproveito para te desejar um ótimo sábado. Bjs

LILIANE disse...

Glorinha
é muito bom quando a gente se define:
gosto disso e pronto.
fica mais leve a vida.
Trabalhar na cozinha é muito desgastante mesmo, não tem valor para as pessoas.
Você deve ser muito boa na cozinha, porque 6 tortas num dia..........
Ai ai me deu uma vontade de comer uma sozinha.
bom sabado e domingo pra você.

Macá disse...

Glorinha
Quantas coisas mais você faz e nós ainda vamos descobrir?
Nem imagino você fazendo tortas! Tomara que nem uma pessoa que tenha comprado seja uma blogueira, senão vai se lembrar da dor de barriga que teve, não porque a torta estivesse ruim não, é que como você mesma disse, o xingamento deve ter passado para a massa.
Mas é mesmo muito chato fazer coisas quando não gostamos.
Eu não cozinho nada aqui (embora saiba) porque quando tento começar, minha empregada já vem, diz que não estou fazendo direito, e meu marido também gosta de cozinhar, e eu não estou aqui pra tirar o prazer de ninguém, certo?
um beijo
PS: Ah! já fui ver você bebê. Que gracinha. Continuas linda.

Yoyo Pizy disse...

Você é mil em uma, Glorinha!
Adorei seus cupcaks, nessas caixinhas de muito bom gosto.
Sabe amiga, eu também faço um monte de coisas, mas...Embora maioria das pessoas achem tudo lindo, na hora de comercializar, elas não valorizam.
beijão de sábado,flor

Beth/Lilás disse...

Maninha!
Realmente o trabalho artesanal é lindo, todo mundo quer, mas tão desvalorizado por muitos, querem vantagem e pedem desconto, acho isso uma deselegância e falta de consideração em não perceber o quanto trabalho e esforço a pessoa dedicou para fazer algo tão lindo e no seu caso, gostoso ainda por cima.
Este post é uma pequena mostra a seus amigos verdadeiros de quem é você realmente. Mostra muito mais do que respondendo estes questionários bobinhos que rolam pelo mundo dos blogs e que você, como eu, não gosta de responder, porque já se mostra no que escreve, dizendo realmente quem é e o que faz de você um ser humano verdadeiro. Mesmo sendo uma pimenta malagueta em certos dias.
Te gosto muito mermã.
um super beijo da serra geladinha.

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Glorinha,

Esses seus cupcakes parecem deliciosos, mas acho que ler você é melhor...

Beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Vixe! Ficava rica é? Então já vou providenciar as passagens...hehe.Quem dera meu amigo!
Olha eu estou engordando de novo de tanto inventar moda na cozinha...e só moda engordativa...vc não ia engordar não. Thaís e o pai são uns palitos...Gabriel tb. Só eu é que engordo, acho que é pq só faço o que gosto de comer e aí, como muito. beijinhos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Daniel, obrigada pela visita. Vou conhecer teu blog tb. Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Leinha, já fiz de tudo nessa vida, acho que menos rodar bolsinha na esquina...o resto acho que já fiz de tudo um pouco...hehe brincadeira. Assim é a vida amiga, um dia lá em cima, noutro lá embaixo e vamos que vamos que assim melhoramos como gente e nosso caminho se alarga. Vivendo e aprendendo né?
Beijos querida

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Leinha, já fiz de tudo nessa vida, acho que menos rodar bolsinha na esquina...o resto acho que já fiz de tudo um pouco...hehe brincadeira. Assim é a vida amiga, um dia lá em cima, noutro lá embaixo e vamos que vamos que assim melhoramos como gente e nosso caminho se alarga. Vivendo e aprendendo né?
Beijos querida

Glorinha L de Lion disse...

Oi Meru, é mesmo, a gente olha a vida dos outros e só vê as rosas, os espinhos estão lá, mas a gente só dá valor às aparências não é? Beijos amiga, em breve faremos outra blogagem legal.

Glorinha L de Lion disse...

Vivi..escreveu a mais pura verdade!v manuais não. E vc é das minhas. Achoi, minha amada maninha
Ninguém aqui dá valor a essas coisasu caro? Vai em outro. Já fiz muito isso quando fazia trabalhos manuais, a gente ouve cada uma> Dá vontade de mandar pra aquele lugar. Beijos querida

Glorinha L de Lion disse...

Vivi, minha amada maninha...escreveu a mais pura verdade!
Ninguém aqui dá valor a essas coisas manuais não. E vc é das minhas. Achou caro? Vai em outro. Já fiz muito isso quando fazia trabalhos manuais, a gente ouve cada uma> Dá vontade de mandar pra aquele lugar. Beijos querida

Glorinha L de Lion disse...

Vivi, minha amada maninha...escreveu a mais pura verdade!
Ninguém aqui dá valor a essas coisas manuais não. E vc é das minhas. Achou caro? Vai em outro. Já fiz muito isso quando fazia trabalhos manuais, a gente ouve cada uma> Dá vontade de mandar pra aquele lugar. Beijos querida

Glorinha L de Lion disse...

Oi Majju, beijos pra vc tb!

Glorinha L de Lion disse...

É verdade Ana, as coisa que nos dão prazer é que valem a pena...o resto é o resto né? Mas às vezes a obrigação nos força a fazer o que não gostamos. Aí não tem jeito. Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Putz Liliane, não sou boa na cozinha não. Dá pro gasto, mas detesto e quando SE DETESTA ALGO, JÁ VIU NÉ? tEM DIAS QUE SAI CADA PORCARIA...DOCES NÃO. iSSO FAÇO BEM MAS SÓ GOSTO DE FAZER SEM OBRIGAÇÃO, QUANDO TENHO VONTADE. bEIJOS. OPS saiu maiúscula pardon.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Macá. Quando eu chorava fazendo as tortas, não era de raiva não. Era tristeza, desconsolo, revolta. Se deu dor de barriga em alguém eu não sei, mas que muitas foram feitas comigo aos prantos, isso foram. Quem me dera ter uma boa empregada ou um marido que gostasse de cozinhar...eu ia amar isso. beijos querida.

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Yoyo, sou mil e uma utilidades...hehe. Só naõ aprendi ainda como ganhar dinheiro com tudo o que sei fazer. Não tenho o dom do comércio. Isso é dom sabia? Eu não tenho. Nasci pra ser rica minha amiga, fazer o que? Vou gramando por aqui. Mas pelo menos agora faço o que gosto no meio de um monte de coisas que não gosto. Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Betita. Quem vê de fora não sabe o que acontece de fato nem quem somos nós na vida real. Vc e outras sabem, mas a maioria não.
Acho injusto pensar que as pessoas são só uma coisa, quando são multifacetadas. O pré julgamento é perigoso pq induz ao erro. Mas aqui vou eu, escrevinhando palavras e pensamentos. Beijos, bom sábado aí na serra.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Cê. Obrigada e eu acho que escrever tb é melhor do que cozinhar, mesmo que o resultado final sejam lindos cupcakes. Eles enchem só a barriga e eu prefiro encher a alma...beijinhos.

Violeta Nascimento disse...

Glorinha minha querida, você pode até não gostar de trabalhos domésticos mais tenho a impressão que quando faz faz super bem feito...eu quero um bolinho,...super chique...e tenho certeza que devia tá maravilhoso.
Mais é assim mesmo dá um trabalhão danado.
Eu que atendo noivas sem bem o que é isso..
bj
vi

Glorinha L de Lion disse...

Oi Violta, tudo bem? pois é, eu sou daquelas virginianas que gosto de fazer bem feito. Não sou daquelas perfeccionistas ao extremo, mas procuro fazer bem feitinho. Imagino o que vc deve penar amiga. Beijos.

Kelly disse...

Passando para deixar um abraço, não to tendo tempo de ler e comentar direitinho a postagem, mas deixo meu carinho, beijos volto assim que puder

Renata disse...

Gente, essa mulher além de ótima escritora ainda é uma confeiteira de mão cheia! Palmas pra ela!!!!

Agora falando em serviço doméstico, entre os quais cozinhar por obrigação...é dureza!!! Curuz!!!!

manuel marques disse...

Guarde aí um cupcake que eu vou já aí tomar um cafè...

Beijinhos meus.

ManDrag disse...

Pois é, minha amiga, a vida dos outros é sempre xarope. Na minha terra é costume dizer: com o mal dos outros passo eu bem.
Seus bolos estão uma gulodice para os olhos e deixam as papilas a salivar.

Coragem e Força! Estamos juntos nessa!
A escrita é o ar que nos mantém vivos.

Abraço

Beatriz disse...

Poxa Glorinha, se você não gosta e ainda faz esses quitutes.... imagina se gostasse! Quisera eu ter esses dotes. Concordo com Alexandre, se morasse aí ía engordar em dois tempos!
Beijinhos,
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Lúcia Soares disse...

Glorinha, são lindos e apetitosos.
As pessoas, em geral, não valorizam mesmo o trabalho caseiro.
Mas tem-se que impor, vender pelo preço justo e não regatear.
Tenho uma prima que é uma maga na cozinha, podia viver disso, faz pães que "comemos rezando" mas não vende porque todos acham caro demais.
Você é uma artista e tem que se valorizar. Como disse a Vivi, "quer compra, compra. Não quer, vaza!" rsrrs.
Beijos!

Valéria Russo disse...

GLÓRINHA...
kkkk
eu adoro cozinhar, ma confesso que em matéira de bolos não sou lá essas coisas e fico longe dessas delicias e criatividade que vc tem.
parabéns.
é , só quem é, sabe a dor e a delicia de se ser mãe, mulher , dona de casa e outros mais..
aqui eu acumulo funções ,não é fácil não, filha especial, cachorros( são tres), casa, cozinha, telefone, bicos , fisoterapia , esposa..enfim já to cansada até de enumerar as funções..
mas vamos levando, né??
afinal o amor compensa tudo.
a torta deu agua na boca...parabéns.
tenha um domingo muito especial.
bjuivos no coração.
to adorando vir aqui.

Regina Rozenbaum disse...

Glorinha, amigamada...como inda sou nova rsrs por aqui acho que vou mudar seu apelido prá "miliuma"! Que acha? Dessas prendas aí não herdei nei um tiquim de minha mãe...só fiquei mesmo foi com o pecado: GULA! E bem que andei me esforçando prá trocar por um outro...(a tal da luxúria) mas não teve jeito nauuuuummmm rsrs
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Camille disse...

Mamma Mia Glorinha, seus cup cakes estao tao lindinhos. Eu estou estudando gastronomia e quando erro feio fico tao chateada. Hoje mesmo fiz minha estreia em casa com minha filhinha de 9 anos, na tal da pate au choux, massa para bombas e carolinas, e errei na manteiga, por que coloquei de olhometro ( que pretensao) a massa nao cresceu e ficou molhada demais. Que frustraçao. Considero obra de arte o trabalho dos chefs, e penso que é tao diretamente nutridor. Nao consigo ver como algo para derramar lagrimas. Ainda assim, entendo voce. E vivo coisa semelhante: nao consigo por os pés direito na minha loja no ramo de alimentaçao,que anda mal e tento vender, por que nao nasci para gerenciar vendas miudas no varejo, esse comerciozinho éque considero mediocre. O fazer essas delicias, nao. Nao tenho tempo para pilotar a cozinha da loja, se tivesse estaria realizada sim. E sou Psi, tenho um trabalho teorico bacana de longa data por que tb sou sociologa e por ai vai.Sei la viu. Adoraria bater um longo papo com voce sobre essa questao dos livros. Venho de uma familia de escritores, onde todo mundo mata a cobra e mostra o pau com muita facilidade. Imagino que essa conversa possa te inspirar a uma boa virada em algumas questoes.
Beijos e desculpe se pareci intromentida,nao foi a intençao.
Bjos,
Cam ( meu e-mail é cameliadepedra_1@yahoo.com.br)

Glorinha L de Lion disse...

Oi Kelly, beijos pra vc tb.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Renata, saudades menina, sou confeiteira não...só brinco de vez em quando...curuz mesmo...odeio fazer qq coisa por obrigação.hehe beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Manuel meu amigo, então venha que vou fazer cupcakes de vários sabores pra vc meu amigo. beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Oi man Drag, e como é! Se não fosse a escrita acho que teria entrado em depressão...ou não sei lá. acho que não tenho perfil de deprimida, mas teve uma época que eu só chorava e escrevia. A escrita me sALVOU DA TRISTEZA. BEIJOS.

Glorinha L de Lion disse...

Hehe Bia, nem me fale que eu ando comendo tanta besteira q a qq hora estou um boi! hehe beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Ah Lucia minha amiga, já desisti de vender qq coisa. Sou muito ruim de vendas. Só sei fazer, vender e ganhar dindin, nada. Desisti, fico com minha escrita...e vou tentando publicá-las por aí. Beijos

Glorinha L de Lion disse...

Oi valéria, é amiga não é mole não. Ser mulher não é pra quem é fraco ou homem...hehe beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Amiga Rê, sabe de uma coisa? Nem queira aprender. Eu tenho uma teoria, quanto mais coisas a gente sabe fazer, mais nos requisitam a fazê=las. Eu digo que não quero aprender a fazer mais nada nessa vida. O que sei já tá de bom tamanho...hehe beijos

Glorinha L de Lion disse...

Cam, então vc tá fazendo gastrô? Que legal! Vai com força! vou te mandar um email sim, pra vc me contar os babados dos escritores da sua família. beijinhos e obrigada.