sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Do Que Se Tem Medo?


Foto Xanadu


Meu tema de hoje é espinhoso: Do Que Se Tem Medo?
Porque o brasileiro tem tanto medo de falar o que pensa, de tomar posições, de tomar partido?
Porque não procura conhecer os fatos e não quer saber de política?
Porque somos um povo alienado?
Porque fica todo mundo em cima do muro, calado?
Porque esperamos que as coisas aconteçam para depois reclamar?
Será medo?
Medo causado por vinte anos de ditadura?
Desaprendemos a questionar, cobrar, interpelar?
Nunca soubemos fazer isso?
É mais cômodo?
Ou o que?

Foto Alexander Kharlamov

Do que meu povo tem medo?
De quem?
Que sombras serão essas, que fantasmas tanto o amedrontam?
Tem coisas gravíssimas acontecendo nestes últimos anos no nosso país, nas barbas de todos, mas, no entanto, só a imprensa relata, divulga...ninguém dá opinião, ninguém discute, ninguém cobra.
A censura e suas várias formas de calar o que não interessa ao poder, está aí, na nossa cara...mas todo mundo finge que não vê...
Atos, decisões, falcatruas de todo tipo são jogados diante de nós, nos nossos pés...e ficam todos parados, esperando apodrecer, sentindo o mal cheiro...esperando quando ninguém mais olha, para jogar debaixo do tapete do esquecimento...
Ninguém quer largar sua vidinha simples, sem grandes transtornos... ninguém quer "se comprometer"... sem perceber que já estamos comprometidos, pelo simples fato de que somos cidadãos, eleitores. Somos o país. Nós, não a cambada que está lá, pensando que eles são os donos do Brasil.
O brasileiro é o rei do "deixa pra lá", do "é assim mesmo", do "não adianta".
Adianta sim!
Se todo mundo contar o que vê de errado, se gritar bem alto, com o poder que tiver, seja ele grande ou pequeno, será ouvido...alguém ouvirá. Seja nas urnas, seja mandando cartas aos jornais, seja escrevendo num blog!
Ontem li nos jornais, mais uma vez, estarrecida, mas não surpresa, que, enquanto o governo, quer comprar 36 aviões Rafale da França por US$ 10 bilhões, a Índia está comprando pelos mesmos US$ 10 bilhões, 108 aviões, com transferência de tecnologia!
Bem, não precisa ser muito inteligente, nem muito esperto para ver que há alguma coisa muito errada nessa estória.
Os Emirados Árabes estão comprando os mesmos aviões Rafale, 60 deles, por um valor estimado entre US$ 8 a 11 bilhões. 60 aviões!
Porque será que para o Brasil os aviões são mais caros? Os mesmíssimos aviões?
Ao mesmo tempo, enquanto em qualquer país onde as leis são cumpridas, campanha eleitoral antecipada, inaugurações de fachada antes do prazo, seriam punidos, no mínimo com um impeachment, aqui ficam todos quietos, nenhuma entidade se pronuncia...Ninguém vê nada, igualzinho ao presidente. Todo mundo se intimida diante da arrogância, do dedo na cara, da ameaça velada, do "sabe com quem está falando"...medo de fantasmas que teimam em nos assombrar...
Do que eu tenho medo?
Vou contar a vocês: da letargia, da falta de ação e, principalmente, da covardia e do silêncio. Desse silêncio ensurdecedor que ouço há tempos...


"Todos tem direito a se enganar nas suas opiniões.
Mas ninguém tem o direito de se enganar nos fatos."
-Bernard Baruch-

25 comentários:

Cris França disse...

confesso Glorinha não entender, quem sabe tu com esse texto, descobre e me conte, embora eu ache mesmo que o povo hoje em dia tem preguiça de pensar. bjs

manuel marques disse...

Relacionado com a postagem"todo o menino é um Rei."
Querida amiga vá a http://preca.blogspot.com/ e encontrará a foto da criança (Haiti)que procurou e não encontrou .

Beijo.

manuel marques disse...

é um fartar vilanagem...


Beijos.

Bordados e Retalhos disse...

Glorinha, amiga querida!Nunca me calei. Desde os meus 13 anos anos faço um trabalho de formiguinha para mudar a cabeça do eleitor, porque o político é eleito por ele. Confesso que ando meio cansada. Mas também tenho muitas dúvidas a respeito da imprensa que fala, fala, fala, informa(?)...mas está a serviço de quem? Gosto muito de ler artigos e revistas da imprensa alternativa como Carta capital, Caros Amigos... Acho que é preciso fazer uma leitura nas entrelinhas de tudo o que é publicado pela grande imprensa. Mas eu continuo, com o meu cansaço, os meus problemas mas trabalhando como uma formiga pra mudar esse país. Fazendo a minha parte me sinto em paz, apesar de as vezes também ficar indignada com o outro que não quer enxergar. Obrigada pelo ombro amigo. Bjs

Cris disse...

oi minha lindaaaaa *_*
saudade do seu blog sabiiaa :)

florzinha do céu, fiquei super emocionada com o menininho do post anterior, que milegra não é? as vezes precisamos ver isso para dar mais valor nas pessoas, nos sentimentos em tudo, é de fato impressionante :')


chÊrinho meu amor :*

Graça Pereira disse...

"De que se tem medo?" Esta pergunta poderia ser feita por mim, por algúem, aqui em Portugal... O texto, bem explanado e explícito, poderia relatar a realidade portuguesa...Porque se tem medo se este País fêz uma revolução dos "Cravos" sem derramar uma gota sangue? Porque se tem medo se no passado há tantos momentos grandiosos de heroicidade?
Porque temos medo? Porque existe um vazio dentro de nós, deixámos cair os braços ,prisioneiros de tanta mentira e desonestidades...já não há heróis para seguirmos na mesma caminhada... E o desânimo, fechou-nos a boca e matou-nos a fé!
Temos medo, porque só há sombras fugidias que se confundem com a própria névoa e a escuridão sempre meteu medo.
Quando tivermos a coragem de RESSSURGIR como povo, o amanhã estará ganho e a esperança nos dará a serenidade que tanto precisamos.
Um beijo e bom fds
g
Graça

Fatima disse...

Não tenho medo e nunca tive de participar, dar minha opinião e etc.
Não comentei no seu post pq ainda não tenho o conhecimento total do assunto: os prós e os contrás.
Penso que para dar nossa opinião, principalmente sobre politica, não podemos apenas ficar no achismo. Talvez seja o compromisso com a informação que eu adquiri em 20 anos de profissão.
Bjs querida.

Beth/Lilás disse...

Glorinha querida!
Penso como a amiga de cima, pois nem tudo que a imprensa coloca é verdade e a gente sabe que há muita manipulação dos fatos, muito sensacionalismo para vender jornais e revistas. Mas, acho que por banalizarem tanto os fatos hoje em dia, é que o povo anda assim - anestesiado, sem ânimo ou sem esperança.
Mas, nós, não!
bjs cariocas

*** Cris *** disse...

Sabe, acho que é mais acomodação do que medo.
Bom fim de semana!

Manuela Freitas disse...

Oi querida,
Ontem não tive grande tempo para o computador.
Gostei muito do que escreveste, assim sem «papas na língua», pondo os pontos nos «is» com frontalidade.
A Graça Pereira disse muito bem aquilo que se passa por cá. Há assim um medo instaldo, porque as pessoas vivem uma situação de instabilidade e incerteza, relativamente ao trabalho. As instituições de luta foram claudicando e as pessoas estão numa de conformismo, pensam «vale mais isto que pior», é bem marcante a perda de ilusões, muito marcante mesmo e o resultado é abstenção, que é o maior «partido» de Portugal!...A situação está assim!?...
Não fiques desanimada, cumpriste o teu papel e tiveste coragem para dizer o que pensas sem medos.
Beijinhos,
Manuela

Sandra Botelho disse...

Olha, acho que as pessoas estão euistas que pouco se importam com o que acontece na politica.
Acomodaram-se diante da situação, não querem lutar, não querem exigir, simplesmente ainda fazem piadinhas dessa situação.
É amiga, são poucos os idealistas, e menos ainda aqueles que ainda tem a coragem de lutar.
"brasileiro bonzinho" lembra daquela personagem que dizia isso...
Em um programa humoristico?
POis é hoje poderiamos dizer, brasileiro bobinho, que ainda volta a votar nas mesmas pessoas que anos antes os roubaram, mentiram e enganaram.
Façamos a nossa parte que é o que podemos fazer.
Amei este teu canto...
Vou voltar sempre.
Bjos meus!

Luana e Camila disse...

Oi Glorinha!!!!
Ficamos super surpresas e BEMMMM felkiz de ver o seu comentário no nosso blog!!! Estamos emocionadíssima com o seu e vamos virar seguidora nata também !!! Agora você e a Thaís têm que nos visitar aqui na Bahia, será um prazer enorme!!! E da próxima vez, a gente JURA!, vamos tomar café com bolo (rs!), apesar de não estarmos podendo tantooo assim não...: )
Um beijão enorme e depois olha o post do seu blog no nosso!!!
Um beijo das meninas,
Lua e Mila.

J. Araújo disse...

Nunca me calei diante dos acontecimentos. Mim indgno tanto quanto vc. Infelizmente os poderosos, pelos menos aqui no Brasil sempre sai ganhando.

Sabe aquela velha 'nova' frase; "a corada sempre estoura do lado mais fraco"? Pois é, isso aconteceu comigo hà muitos anos, fui considerado um revolucionário.

Nem por isso deixei de ser um crítico desse sistema podre que nos governa. Passando por cima de tudo e de todos; lavando a mente pequena desse povo brasileiro, a maioria que se contenta com tão pouco.

Quando tiver tempo: http://kidureza.blogspot.com/2009/07/familiaridadeprotecionismo-politico.html

Parabéns pelo belo tento; bom fim de semana.

BJ

Austeriana disse...

Infelizmente a situação que descreve sente-se cada vez mais. Penso que é muito importante escrever sobre estes medos e combaté-los para que não se instalem.
No meu país, isso também já se sente de forma cada vez mais clara. A crise económica faz com que as pessoas engolam sapos, com medo de perderem o emprego... Enfim. Há que não baixar os braços.

P.S. Li o seu comentário ao último post de «Light». Faço votos de que a Glorinha já esteja mais animada. Seja o que for, tudo passa.
Um abraço.

Glorinha Leão disse...

Meus queridos, vcs me deram uma força tamanha, que nem imaginam!
É bom saber que não estamos sós na batalha diária, cotidiana, ininterrupta pelo que se acredita.
Não luto simplesmente por lutar, mas pelo meu povo, gente que não aprendeu a fazê-lo.
Estou com ânimo renovado ao ver que encontro eco em minhas ideias e pensamentos. Para se ir a algum lugar, é sempre preciso que se dê o primeiro passo.
Esse passo, que eu tenho esperança que todos os que me lêem, consigam dar rumo a um país realmente, de todos nós. Conscientizando-se, tendo noção do que acontece, e, principalmente, não se calando.
Muito obrigada a todos.
Meu beijo carinhoso.

marcelo dalla disse...

Olá querida!!!
Venho matar a saudade e fazer um convite: nesta segunda, dia 25, vai rolar a entrevista coletiva que dei pro Cova do Urso.
Tem pergunta sua e sortearei uma de minhas mandalas.

Será um prazer te ver por lá!
bjo

Luma Rosa disse...

Glorinha, estava pensando outro dia, será que o eleitor não sabe mesmo votar ou ele vota no candidato certo para ele? Vota e apoia aquele candidato que vai lhe proporcionar alguma regalia. Porque não é possível tanta cegueira!
Para mudar alguma coisa neste sentido, são os candidatos que precisam mudar e para mudá-los é necessário mudar todo o sistema eleitoral.
Um amigo nosso foi candidato a prefeito e para a vaga competia mais 2 candidatos, o partido deu a vaga para um candidato que não era aquele que o povo almejava, continuando a corrente de corrupção. É muito difícil quebrar um elo desta corrente e vamos ver se o tribunal aceita os pedidos de mudança do nosso código eleitoral, não é?
Precisamos de pessoas esclarecidas, com vontade política e uma nova safra de juízes estão aí presente forçando as mudanças. Essas mudanças são lentas, mas vão acontecer!
Bom fim de semana! Beijus,

Suzanna disse...

Oiee passei ara deixar um selo, tá lá no www.sorrisodemulher.blogspot.com, depois volto pro café .
Bjos
Su

António Rosa disse...

Glorinha

Amanhã, segunda-feira, dia 25 Janeiro, vai ser publicada no meu blogue 'Cova do Urso', a entrevista colectiva ao Marcelo Dalla, que você colaborou na qualidade de entrevistadora.

O Marcelo Dalla irá sortear entre os entrevistadores um azulejo com uma das suas lindas e conhecidas Mandalas.

Então, até segunda, no 'Cova do Urso'.

Abraço,

António Rosa

Silvana Nunes .'. disse...

ahahaha eu tive um colega assim. Só que ele era puxa saco mesmo. Era homossexual e (creio) tinha medo de ser rejeitado pelos outros e com isso acabava sempre em cima do muro. Nunca opinava em nada e de pilha eu sempre perguntava a sua opinião.
É horrível conviver com alguém assim, porque ela pode lhe dar uma punhalada a qualquer momento.
Beijo grande.

Lúcia Soares disse...

Oi, Glorinha. Não sei do que se tem medo. Falo sempre com meu marido que se eu tivesse o meu salário, lutaria por cada tostão, pagaria os impostos exorbitantes, mas ia querer todos os meus direitos assegurados.
Eu me calo, muitas vezes, principalmente no blog, que nem sei pra que escrevo, ainda (não encontrei uma linha a seguir, falo mais bobagens do que o que realmente queria)porque a maioria das pessoas não quer ler nada muito politizado, a maioria quer mesmo é "sombra e água fresca", no que não estão de todo errado. Pra ver notícia ruim tem os jornais, as revistas, os telejornais.
Mas dentro da minha vida, não fico calada diante de nada, sou a contestadora da família, sou a mão amiga, o braço acolhedor, por estar sempre disponível. Muita coisa me revolta nesse Brasil, mas sou defensora dele, pois a crise na política é mundial, todo político, com raríssimas exceções, é digno de desconfiança.
Mas acho que você não deve desistir, uma hora as vozes de quem clama serão ouvidas. Bj

cantinho she disse...

Muito bom! Infelizmente, nas mínimas e cotidianas atitudes, o certo escandaliza e o errado instiga...lamentável!
Beijoooo!
She

Suzanna disse...

Oi Glória
Acho que não é medo não, é comodismo, ou na pior das hipóteses , descrédito no próprio poder e direito de mudar, de exigir.
O povo brasileiro esqueceu que fez "unido",o 1o IMPECACHMENT, que derrubou homens e homens.Tanto esqueceu que hoje êles estão lá de novo, todos.
É um horror o que esta acontecendo aqui no Brasil, até uma das grandes conquistas do povo, a liberdade de expressão, esta ameaçada,por aqueles que "De Cima Do Muro de Fábricas, ou de Palanques" gritavam pela liberdade, e hoje DECRETAM UM CALE_SE e se escondem "atrás" das lindas curvas de Niemayer.
O Brasil precisa "acordar", mas infelizmente,nao nego, eu também gostaria de voltar a acreditar que isto vai acontecer.
Faço minha parte, mostrando aos meus filhos a história que eles não conheceram...
(ando pensando muito nisso brrr)
Bjos
Su

Paula Pacheco disse...

Glorinha,
Esse medo que as pessoas tem eu acho que é comodismo, ou será timidez? Não é possível nem no mercado, sabe quando a fila esta cheia e tem poucos caixas ai vc fica meia hora e ninguem reclama? Ah eu reclamo primeiro provizinho, depois pro caixa e depois pro gerente, e tem gEnte que diz, ai...não adianta reclamar, e não é reclamar minha gnte, e sim C-O-N-T-E-S-T-A-R POXA, porque??? Para melhorar ó xente, calma eu to calma kkkk, é que esse tema é tão abrangente que ficaria aqui escrevendo sem parar...só mais uma, já viu nos EUA? Por qualquer causo, o povo esta na rua, seja por qualquer pais eles estão lá botando a lingua no trombone, seja pelo Oriente Médio, Tibet, Nepal, Haiti eles sempre conseguem escalar milhares de pessoas, aqui o pressoal precisa de injeção de animo,
bjocas e continue com esse espaço maravilha, que eu adoro:)
Paula

Amara e Rozani Pereira disse...

Oi Glorinha!
Quanto tempo ñ comento aqui.Meu pc estava ruim.Fiquei ilhada.Como pode um aparelho deixar agente fora do ar e com as mãos atadas!Eu tenho medo pra onde este país está indo.Cada dia agente se espanta com as notícias.Se fosse no RJ o lugar onde os malditos dos políticos se encontrassem pra ñ fazer nada... quem sabe o povo abriria mais a boca e ñ teria tanto medo!
Eu sei que é apenas um lugar, mais facilitaria mais o acesso das pessoas reclamarem e botar a boca no mundo!
Bjs, Rozani