sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Relações Humanas - Parte II e 1/2

Eu não ía escrever mais nada hoje, mas não resisti, meus dedinhos pularam no teclado e não tive com negar isso pra eles, pois eles estão nervosíssimos querendo falar pra vocês de:

Falsidade:

Ô assuntinho bom pra se falar...estou até salivando, porque esse é um assunto que domino como ninguém, pois, apesar de ser uma das coisas que mais detesto, odeio, e não tolero nos seres humanos, sou uma vítima contumaz de gente falsa. E, o que é pior: mesmo assim, não aprendo...não sei ver quando uma pessoa é falsa, mas daquelas falsas sóciopatas...só reconheço quando é a falsa feijão-com-arroz, aquela que a gente vê a cada esquina.
Essas, são fáceis de reconhecer, mas a sóciopata, essa não é mole não! A gente só sabe quem é ela quando ela resolve se mostrar em toda a sua feiúra, pequenez e maldade.
Pois eu, e agora, a minha filha, fomos vítimas dessa abominável criatura que, infelizmente existe, embora a gente não queira nunca acreditar que exista de verdade.
Gente dessa laia, se faz passar por coitadinha, boazinha, amiguinha...diz que te ama, te adora...parece até cuidar de você. Aparece pedindo emprego, chorando, dizendo horrores dos antigos amigos com quem trabalhava...E, as idiotas, caindo feito patinhos na estória, certamente inventada. E o pior, já sendo nossa velha conhecida!
Quando te encontra, te abraça tão apertado, que é impossível ver falsidade nessa criatura...senta do seu lado...conta coisas da vida... dá até um apelido carinhoso pra sua filha...manda tomar vitaminas, ir ao médico porque a acha abatida, fraquinha... Porque ela está trabalhando muito, liga até pra mãe da vítima, eu, no caso, dizendo que ela não está se alimentando bem, que inclusive, está preocupada com ela, pra eu dar feijão, dar ferro...
Há! Quem dá ferro é ela...na gente!
Um belo dia você descobre sem querer, por acaso, que esse germe, essa ameba, fala mal da sua filha, com todo mundo, diz que sua filha é filhinha de papai, que não trabalha, só finge que trabalha, que não vai pagar os salários das funcionárias, quando ela, a criatura, for embora...porque nisso, ela já estava mexendo os pauzinhos pra abandonar a "tão amada", a quem ela foi suplicar emprego, e que agora, vai abrir seu próprio negócio!
Uau! Isso é ou não maquiavélico?
Não sei se estou me fazendo entender, tamanha é a decepção! A constatação de que fomos usadas no que temos de mais puro: nossa ingenuidade e crença no ser humano, de que não existe gente assim, porque nós não somos assim...
O lobo em pele de cordeiro é o ser humano no seu estado mais baixo, calhorda, sujo e aproveitador.
Aquele que se faz de santo, de amigo, do qual você nunca poderia suspeitar porque tem sua emoção, seu afeto nas mãos...
E ele, sem dó nem piedade, estraçalha, esmaga, acaba com sua crença na amizade, na boa fé...
Pobre da minha filha, que não merecia de jeito nenhum sofrer um golpe desses...eu, mais velha, estou mais calejada, já passei por inúmeras decepções na vida...mas ela não, está andando agora, com suas próprias pernas, se esforçando ao máximo pra ter uma vida digna com o suor de seu trabalho. Respeita todos os que trabalham com ela, trata com carinho, dá atenção...jamais foi ríspida ou grosseira...
Fico triste por ela, por ser sua primeira grande decepção, dessa magnitude...
Mas, tenho certeza, que há males que vem para o bem...ela terá mais sucesso ainda agora, livre desse entojo...Que no fundo, devia é ter inveja do sucesso e da alegria, da espontaneidade da Thaís...todo mundo que a conhece gosta dela...onde quer que ela vá, todo mundo a admira, não só pela beleza, mas também pela simpatia.
E não estou falando isso por ser mãe coruja não! Minha filha sempre foi uma unanimidade. Tenho várias testemunhas. Basta ir ao blog dela e ver o que digo.
Bem, é isso, minha gente, como ela disse no seu blog, quanto mais eu conheço os homens, mais amo meus cachorros...
E eu, quanto mais vivo, mais desaprendo a reconhecer os sinais da maldade humana...Ela tem muitas faces...
Mas, no final, agradeço por não reconhecê-la, pois isso é sinal que a minha sintonia é com o Bem e não com o Mal.

Beijos a todos e um ótimo fim de semana!

20 comentários:

Gina disse...

Parece que nada nos admira em relação ao ser humano.
Conheço uma história de grande decepção também. Meu tio tinha um sócio, que era tão íntimo, que ambos eram padrinhos de seus filhos. Até que foi alertado por um cliente, que o sócio estava montando outro negócio e levando a clientela, assim como cobrando a mais por negócios já acordados. Foi um duro golpe essa quebra de confiança.
Transfere-se para o lado profissional o caráter..., que cedo ou tarde se revela.
Bjs.

Açuti disse...

Oiii Glorinha,

to mesmo sumida...é a chuva auhauhuha....quanto balde que carrego pela casa..ahauhauahua

Dois pequenos não é nada fácil ainda mais agora que estão meio doentinhos...coisas de crianças né!!!

Triste essa estória...conheço isso muito bem e de pertinho...a pouquíssimo tempo atrás tive uma então "amiga" que fez o mesmo comigo...me tratava e me chamava de irmã e na primeira oportunidade levou meu emprego embora...eu trabalhava numa multinacional.
Enfim, coisas da vida né...infelizmente existe muita gente assim...e nós aprendemos dessa forma tão triste...

bjkssss

manuel marques disse...

Há falsidades disfarçadas que simulam tão bem a verdade, que seria um erro pensar que nunca seremos enganados por elas ...

Beijo.

Beth/Lilás disse...

Web-mana!
Pois é aquilo que conversamos hoje, a toda hora sofremos ou sabemos de alguém sofrendo com alguma falsidade humana.
Lembra do caso que lhe contei sobre aquela amiga que a cunhada está lhe passando a perna? Infelizmente é a vida e isso faz parte da convivência com nossos semelhantes, mas a verdade é que sempre aprendemos algo com tudo isso.
A Thaís, com certeza, irá encontrar outra pessoa que virá para melhor em seus negócios.
beijos cariocas

Manuela Freitas disse...

Olá Glorinha,
Mais um aspecto humano e tão real! A falsidade!?...Quem não sabe o que isso é! Todos temos as nossas más experiências nesse capítulo e ingenuamente caimos facilmente, porque como tu dizes, guiamo-nos por aquilo que somos! Não há muito tempo fui difamada por uma pessoa que considerava incapaz de fazer isso, mas se começasse a desbobinar, teria muitas histórias a contar.
Lamento que a Thaís bem cedo tivésse essa experiência tão desagradável, mas como se costuma dizer é preciso passar por elas para aprender, o pior é o sentimentalismo que por vezes ofusca tudo.
Continua a escrever sobre relações humanas é um bom tema, é algo com que temos de viver dia-a-dia.
Obrigado pelo desejo de bom fim-de-semana, que retribuo. Nem sei como vai ser o meu, já que amanhã o meu marido vai fazer uma intervenção cirúrgica e é um cardíaco.
Beijinhos,
Manuela

Violeta Nascimento disse...

Gloria,
eu tenho certeza que seus dedos estavam certos...você tinha que nos contar essa história chata, pois de alguma forma tira essa energia negativa de cima de você..mais vou te dizer uma coisa, apesar de sermos sempre vítimas dessas tais criaturas, você está certa quando não as percebe pois só assim se dá o direito de conhecer pessoas especiais, que estão no nosso meio em maior número que esses desonestos.
quanto a ela..nem se preocupe, a lei do retorno está rapidissima e quando menos esperar estará pagando por essas atitudes.
beijos
violeta

Fatima disse...

Vou receitar para vc um livro que me fez muito bem e que nos ajuda a identificar esse tipo de gente:

Mentes Perigosas - O psicopata mora ao lado
Ana Beatriz Barbosa Silva

Bjs.

Claudia Bins (Cacau) disse...

Nossa, que história hein? Odeio gente falsa... felizmente tenho um nariz daqueles... sinto cheiro de gente ruim. Difícil me enganar com isso...

Beijo,

Cacau

PS: Amanhã tem post novo sobre São Petersburgo: hermiitage, o Palácio de Inverno... imperdível ;-)

Lucia Cintra disse...

Olha Glorinha, eu sou uma pessoa mt aberta, amiga e tal, e as vezes acho que tb nao aprendo com isso, pois ate que a pessoa me prove o contrario, acho que elas tem boas intencoes.

MAS... Hoje em dia eu tenho mais cautela. Devia ate ter mais, mas sou como sou, sabe?
E a gente vai aprendendo. A primeira coisa que me alarma sobre a pessoa eh: se ela fala mal dos 'amigos' pelas costas deles na sua frente, pode garantir que fara a mesma coisa sobre vc, pros outros.

Eh diferente qdo vc se frusta com alguem e quer desabafar com uma outra amiga, mas pelo menos eu, sempre confronto a pessoa que me incomoda e nunca ficaria falando mal ou fazendo fofoca a toa. Isso eh mt feio.

Fica atenta pra coisinhas assim, esse eh so um exemplo, mas infelizmente existem pessoas assim.

E sabe? As vezes eu fico ate querendo aprender e analizar o comportamento da pessoa. Tipo: pq agiu assim ou fez isso? Sera ciumes de algo que tem? Sera que no fundo, quer algo, tem interesse? Sera que realmente gosta de vc? Juro que ja perdi tempo vasculhando a internet pra entender certos tipos de comportamentos...

Posso dizer que pelo menos agora, vc esta livre dela e toma isso como mais uma licao nessa vida. Esse conselho serviria pra mim, mas como disse, nao sou uma pessoa fria ou fechada... Nao conseguiria mudar quem sou por causa dos outros, so temos que seguir com cautela.

Bjos

Bordados e Retalhos disse...

Glorinha que coisa mais triste que vcs viverqam. Tô aqui passada. Acho que vc está mais indignada porque mexeram com sua cria.Mas agora tomara que essa figura suma da frente de vcs e se envenene com seu próprio veneno. Mas vc é do bem e vai continuar vendo o bem nas pessoas. Isso é divino! Bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Nossa, Glorinha. Hipocrisia é o que a gente vê por aí. Sou catedrática em lidar com isso.
Passei para dar uma espiadinha nas novidades e desejar um bom final de semana.
Beijo grande.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...

Silvana Nunes .'. disse...

Boa noite, Glorinha.
Nossa hipocrisia é o que mais se vê por aí. Estou ficando diplomada em lidar com isso.
Passei para dar uma espiadinha nas novidades e desejar um bom final de semana.
Beijo grande.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...

Vice disse...

Glorinha, tenho encontrado pela minha vida pessoas assim, mas sabe que faço? ignoro, são pessoas que não merecem nossa atenção.
Falo sempre pra minha filha se te provocarem faça de conta que não viu, assim a pessoa vai ficar se resmoendo por dentro rsrs e um dia vão cansar.
Fique em paz, e sua filha vai superar isto.
Bjs

SUELY PERES disse...

É amiga, eu sinto pela sua filha e entendo o que estas passando. meu marido tinha um funcionário de mais de 20 anos, era o ferramenteiro da Empresa e um belo dia quis embora e pediu um acordo, hoje ele tem uma fábrica igual a que tínhamos e a nossa foi para o beleléu, foi o início do golpe em nossas vidas e isso dói até hoje. Ele copiou todos os nossos moldes que era ele que fazia e abriu uma fundo de quintal, colocou preços la embaixo, roubou nossa carteira de clientes e enfim...vou parar por aqui porque ja estou me stressando só de relembrr. beijinhos

welze disse...

oi flor querida, um beijo na Thaís. O que falar,não é mesmo?. Se é com a gente, a gente já fica tiririca, como dizia minha mãe, mas com nossos filhos. machuca demais da conta. e o pior de tudo, é que pode ser que não seja essa a última vez que ela vai passar por isso. dói mais ainda. o mais difícil é aprender, a gente fala que aprende,mas, não aprende não. cada vez que ouço a voz de uma pessoa que me levou á dias muito tristes pela época do final de ano, até tenho dor de cabeça. sinal que a coisa ainda me incomoda. não vejo a hora de não sentir nada por essa pessoa, mas está difícil. a dor e a decepção foram grandes demais. mas passa, um dia passa.

calma que estou com pressa disse...

ai Glorinha li teus post abaixo - li ete todinho - fiquei até arrepiada - nossa vc escreve super bem - pq imaginei até as cenas, a dita cuja- quer um consolo- -eu sofro deste mal tb - quando gosto de um pessoa - nem enxergo este lado vampiresco - sabe qe que é isto igenuidade, bondade - então como somos assim jamais pensamos que existam pessoas assim - e neu não tenho jeito - com 45 anos e não aprendo - mas (pode ler no meu perfil do blog)qand eu descubro - eu choro, sofro, xingo mas tb pode me esquecer - eu sofro por pensar que aquela pessoa foi capaz de fazer mas não tem volta não - dizem que perdar é divino - mas tem perdões que nõ tem jeito - não concorda- ainda ais se é com os filhos da gente - putz não faz isto comigo não- dói mais ainda-
mas me diz a´qual o blog da tua filhota?
agora que e vi que tu linkou minha filha(que está super preguiçosa)
hoje dia 30 é ani dela-
bjs

Anônimo disse...

Tenho seguido seus posts mas nunca comentei. Parabéns, porque voce escreve de forma simples e fluida, é um prazer ler tudo. Quanto ao fato em tela, não se preocupe, além da lei do retorno, agradeça por finalmente ter visto tudo claramente e com isso criar oportunidade para alguém que talvez precise mais daquele trabalho e saiba honrá-lo.A verdade é que não estamos imunes às baixezas humanas que atingem principalmente os que tem ética e bons princípios. Está escrito em Jeremias: ..livrai-me das mãos do ímpio, meu Deus!
E assim aconteceu.

cantinho she disse...

Oi minha querida!
Meu pai sempre me falou, e fala, que é mil vezes preferível a gente respeitar os nossos inimigos declarados do que os inimigos disfarçados de amigos, pois esses têm um veneno muito cruel, justamente por estarem tão bem disfarçados...os inimigos, ou aqueles que sabemos não gostar da gente, nos deixa em estado de alerta permanente, mas os camuflados de amigos nos dão uma rasteira moral dilacerante e, muitas vezes, ainda física tb, como foi no meu caso...mas enfim...o lance é se reerguer e ter discernimento para acreditar que a vida é feita tb de pessoas boas e que vale muito a pena, sempre.
Beijooooo

PS:O meu comment foi um pouco pessoal no intuíto de, realmente, dar força pra vc e sua filha. Bjks!

Mila Viegas disse...

Que coisa!! Mas, infelizmente, creio que muita gente boa já passou por situações assim. Penso que é justamente pelo fato de ser boa gente que o lobo mau ataca pelas costas e nem é possível sentir num primeiro momento. Porém, chega uma hora que a casa cai e a pessoa mostra quem realmente é. É triste e de certa maneira, mesmo que a gente sofra, é bom saber com quem estamos lidando.
É um baita aprendizado da pior maneira possível!

beijos

Amara e Rozani Pereira disse...

Oi Glorinha!
Lidar com esse tipo de pessoa é a pior coisa. Te tira do eixo, agente se sente um nada.Gente sonsa é assim tb.Vc ñ sabe com está lidando.Eu tb odeio essa gente que se faz de boazinha de amiguinha, e tá ferrando vc pelas costas.Como passa este tipo de gente na nossa vida.É realmente muito difícil de reconhecer.Se vc vai alertar alguém sobre esse tipo de pessoa, ela ñ acredita.Porque o sujeito é tão sonso,falso e dissimulado, que ninguém acredita.
E ainda acha que vc tá mentindo ou com implicância com a pessoa.É mole!Bjs